Sócio Torcedor Brasil x Europa Por: Tomaz Araujo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Quando assistimos às grandes ligas europeias, sempre nos impressionamos com o percentual de preenchimento dos estádios. É normal ver nas ligas alemãs e inglesas clubes com ocupação de até 99% durante a temporada inteira. Essa presença maciça dos torcedores aos jogos é a soma de diversas ações que vão desde a montagem do elenco, marketing, gestão e culminam especialmente na e,struturação de um programa de sócio-torcedor atrativo.

No ranking mundial dos clubes com mais torcedores associados, não surpreende termos o alemão Bayern na liderança com 258 mil sócios-torcedores, seguido do inglês Arsenal, com seus 225 mil associados. As grandes surpresas no top 10 são os portugueses Benfica com 157 mil, Sporting com 136 mil e o Porto com 110 mil.

O que esses números nos mostram?

Termos um clube alemão, inglês ou espanhol nas cabeças do ranking é algo absolutamente esperado e normal. Os países citados possuem populações de 81, 53 e 46 milhões de habitantes respectivamente. Dessa forma, é mais que natural que tenham números expressivos de associados. Porém, se cruzarmos a informação que Portugal tem uma das menores populações européias com apenas 10 milhões de habitantes com o fato que a soma dos sócios-torcedores de Benfica, Sporting e Porto resulta em 403 mil, chegamos a assustadora conclusão que mais de 4% de toda a população portuguesa é associada à algum clube de futebol. Um feito extraordinário, ainda maior se somarmos os sócios-torcedores dos outros 33 clubes das 1ª e 2ª divisões.

Se usássemos esse mesmo percentual de 4% português para a população brasileira de 207 milhões, precisaríamos de 8,2 milhões de sócios-torcedores. No entanto, a soma do nosso top 10 nacional de associados não chega nem a 1 milhão.

Outro fato chocante é sabermos que Portugal passa pela maior crise econômica de sua história, com o PIB negativo por seguidos anos e batendo o fundo do poço em 2012 com -4,2%. A crise que assola o país atingiu o futebol onde o Benfica, que liderou o ranking mundial por 3 anos consecutivos, viu seu quadro de sócios-torcedores cair de 270 mil para os atuais 157 mil. O número de inadimplentes disparou, considerando aqueles que não pagaram nenhuma mensalidade nos últimos 12 meses.

Na verdade, chegamos à conclusão que Portugal é o país do futebol. A Eurocopa 2016 e Cristiano Ronaldo que o digam! E a grande pergunta é: o que o Galo pode aprender com os clubes portugueses?

Mais do que a simples experiência de ir aos jogos, os programas de sócios-torcedores portugueses oferecem uma série de benefícios. Lá, ser sócio não significa apenas pagar mais barato o ingresso e poder votar no presidente -benefício que estamos anos luz de distância. Além do direito de ter um lugar no estádio ou obter o ingresso com desconto, existe a possibilidade de pagar menos em lojas, restaurantes, postos de combustíveis e muitos outros produtos e serviços. Existe até um bônus dado pelo cartão de crédito do clube que credita dinheiro para cada gol marcado pelo time. São tantas as opções que aquele torcedor que tem um comportamento de consumo mais fiel recebe mais do que paga ao clube.

Parece óbvio, mas para torcedores que não residem em Lisboa, há opções de sócio mais baratas, assim como temos o Galo na Veia Branco, além de planos para crianças e adolescentes. Aparentemente o Galo buscou inspiração nos melhores modelos para reformular seu programa. A consequência disso é termos alcançado a 4ª posição no Ranking Brasileiro, com 116 mil sócios, atrás apenas de São Paulo, Grêmio e Palmeiras.

Programas de ST que cabem em todos os bolsos é um dos segredos do GNV. Mas o potencial de parceria e crescimento com a construção da Arena MRV é gigantesco. Seguindo Portugal, há uma infinidade de serviços oferecidos: travel money, cartão de crédito, fan zone para os dias de jogos, seguros, clínicas, agência de viagens, festas de aniversários… a lista é longa. Dá até para financiar carros e motos com desconto.

Porto e Sporting seguem a mesma linha de serviços, além de oferecem colônias de férias e descontos progressivos na compra de uniformes oficiais de jogo.

Nos programas de sócio-torcedor brasileiros temos exemplos bizarros onde o associado tem desconto no supermercado e para comprar cerveja mas nenhum centavo de desconto na compra da camisa oficial do time. No Galo o GNV oferece desconto nas Lojas do Galo credenciadas, mas ações de marketing são mínimas. Raramente pipocam visitas relâmpago à Cidade do Galo, mas pouca interação com os jogadores é oferecida aos associados. Eu, por exemplo, morando no exterior vejo meu GNV mais como uma forma de demonstrar pertencimento e “ajudar” o clube do que necessariamente ter algo em retorno. E é exatamente nisso que o Galo pode evoluir.

O futebol brasileiro como um todo vem evoluindo. Desde 2013, o Movimento Por Um Futebol Melhor já concedeu mais de R$80 milhões em descontos aos sócios-torcedores dos 74 clubes participantes. Mas ainda temos um longo caminho de melhoria dos serviços oferecidos. Chegaremos ao fim do torcedor raíz para uma geração de torcedores Nutella. Pagando bem, que mal tem?

Sigam o Fala Galo nas redes sociais:
@FalaGalo13 e falagalo.com.br

24 comentários em “Sócio Torcedor Brasil x Europa Por: Tomaz Araujo

  • 17 de janeiro de 2019 em 08:07
    Permalink

    Caros,
    Será q esse novo espaço vai um dia comentar sobre o time, a formação do plantel? E a manutenção da base pipoqueira capitaneada pelo Pastor Pipoqueiro? E o treinador piadista acomodado? E os contratos renovados “tipo” patric, o próprio pastor, fábio santos, jogadores comprovadamente sem identificação com o torcedor? Ñ vai ter nenhuma palhinha sobre esses contratos absurdos, ñ vai ter nenhuma auto-crítica sobre a manutenção da linha “contrato série B de qualidade duvidosa por valor de série A”? Nenhuma referência a péssima performance em termos de revelação com qualidade técnica nas categorias de base do clube?
    O nosso Galo SEMPRE será um clube de futebol. O q o torcedor quer é ver time FORTE dentro de campo e sempre pagou e compareceu prá ver, SEMPRE. A torcida nunca vai abandonar…TOMEM VERGONHA os defensores da gestão e deixa de enganação!
    Obs: “pagando bem, que mal tem” é papo de ‘bicho’, papo de achincalhador! Pagar bem sem produto de qualidade no retorno pode ter o nome tb de gatunagem, de rapina, desvio, golpe, de tudo q o brasileiro de bem bom cristão gosta de reclamar.
    GALO SEMPRE, ACIMA DE TUDO E DE TODOS!

    Resposta
    • 17 de janeiro de 2019 em 11:18
      Permalink

      Olha só, quem encontro por aqui! O velho Viana, achei que tinha passado dessa para melhor…

      Continua o mesmo corneta, por isso não é levado a sério!

      Abraços.

      Resposta
      • 17 de janeiro de 2019 em 22:52
        Permalink

        É isso, concordo.

        Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 08:59
    Permalink

    Uai…não vai falar da vergonhosa base do Galo? Não vai falar da vergonhosa administração que atrasa salários de jogadores e mantem Elias pipoqueiro ganhando 500 mil, renova com o peladeiro Patric, mantem o finge que marca, Fábio Santos e outras bizarrices mais? Quero um Galo forte vingador e que entra nas competições pra ganhar!

    Resposta
    • 17 de janeiro de 2019 em 09:58
      Permalink

      Alô, Galo Roberto. E eu que pensei que nunca fosse concordar com o Viana *risos*. Parece que nessa turma de “colunistas” (mais de dez), nenhum enxerga os problemas e necessidades do CAM, está “tudo lindo”. Agora fazer paralelo do Brasil com Europa – ainda que em crise – é de doer. Nós, do CAM, não podemos comparar nossas estratégias nem mesmo a de times brasileiros como Flamengo e Palmeiras, pois os orçamentos são muito díspares. Podemos usar como parâmetro o crucru, Grêmio e Internacional. É, ainda, triste que em um texto desse tamanho não tenha citado a importância das mulheres no crescimento e faturamento dos Clubes no futebol moderno; assunto que o CAM ainda não discutiu, temos menos sócias ativas que cru, Grêmio e Inter. Talvez o autor não saiba que, nós mulheres, não somos um nicho de mercado, somos O MERCADO, maioria de arrimos de família nos lares brasileiros, mães das crianças e adolescentes citadas e que além de consumirmos mais que os homes influenciamos nas escolhas deles, qualquer Clube que queira aumentar sua renda deve, também, ter ações específicas a esse público.
      Será que a Fala Galo viu a vexatória eliminação do Galinho? A necessidade de implodir a base e recomeçar do zero? Que Olê Testa de Ferro Marques não tem competência para os cargos que assumiu no CAM?
      Vamos falar da cortina de fumaça Arena MRV e está tudo bem.
      OBS: Espaços Atleticanos vivem infestados de mariposas. E esse não tem mediador??? O Eduardo nos deixou órfãos, e o UAI também.

      Resposta
      • 17 de janeiro de 2019 em 10:03
        Permalink

        Bom dia, caríssima doutora Lucy!
        Bom te “rever por aqui”!
        Você fechou! Assino!
        Abraços!

        Resposta
      • 17 de janeiro de 2019 em 11:16
        Permalink

        Doutora Lucy, você fala como uma conselheira frustada (acho que sei quem você é 😉)!

        Acompanho o blog a bastante tempo porque gosto de ver coisas sobre o Atlético, porém falar que o Blog do Eduardo era excepcional, você está muito equivocada.

        Textos sem fundamentos, mistureira complicada!

        Bom, doutora Lucy.

        Tenha um bom dia!

        Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 10:36
    Permalink

    Parece q os crüzëirënsës estão voltando a comentar aqui. O ano nem começou e querem tumultuar.

    Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 11:23
    Permalink

    Excelente texto, precisamos evoluir em muitos aspectos.

    Acompanho o Blog a alguns anos, e dessa vez parece que o espaço está profissional, Eduardo é uma ótima pessoa mas com uma linha amadorzona, com muito lero lero! Se eu quisesse saber de história do Atlético, eu procuro no Google ou com minha família que tem vasta história ali.

    E sobre a “Doutora” e conselheira “Lucy”, não liguem! É oposição que tem medo de falar algo onde realmente precisa.

    Detalhe, acompanho o Blog e nunca vi esse tipo de texto, que ela “pede” aqui! Eram apenas textos cansativos, sobre história e coisas do tipo.

    Parabéns Tomaz, novamente!

    Resposta
    • 17 de janeiro de 2019 em 12:35
      Permalink

      Michel, e daí que sabe – ou pensa que sabe – quem sou? Não sou criminosa, meu caro. Não tenho o quê, nem de quem esconder nada. Quanto ao “frustrada”, de fato, ando muito frustrada com essas administrações pífias e externarei a minha opinião quando considerar pertinente. E, “falar do que precisa ser falado”? GARGALHADAS. Tem certeza que lia o Blog anterior, mais que isso; tem lido esse Blog ou só leu o texto de hoje? Onde pedi história do CAM? Talvez eu a conheça tanto ou mais que o senhor, não acha? Também te conheço e entendo o porquê de sua indignação às observações feitas por mim, mas Interprete, contextualize antes de opinar para não passar vergonha. Depois dessa, encerro por aqui. Uma vez que sabe quem sou, quando e se quiser, sabe onde me encontrar.
      Abraço.

      Resposta
      • 18 de janeiro de 2019 em 07:22
        Permalink

        Passar vergonha “Doutora”? Você é engraçada, um figura!

        Contextualize? Você realmente é uma figura…

        Que bom que você encerra, mas apareça, é sempre bom rir das suas “contextualizadas”.

        Abraços

        Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 11:27
    Permalink

    E o Leo fala em renovação até o final do ano? Já não estava acertado que era até o final do campeonato mineiro? Tem dinheiro sobrando assim na Cidade do Galo? 2018 já não acabou? A incompetência não tem mais fim?

    Resposta
    • 17 de janeiro de 2019 em 12:39
      Permalink

      Roberto, se quiser me envie seu email e/ou número de cel, quero adicioná-lo em um Grupo de Atleticanos que debatem problemas e, sobretudo, soluções para que o CAM seja um Clube com gestão competente, responsável e transparente. Só assim teremos um Time forte, comprometido e vencedor.
      Abraço.

      Resposta
      • 17 de janeiro de 2019 em 12:52
        Permalink

        Lamento sua saída, doutora, mas me add sim, 18 98163 8272

        Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 13:02
    Permalink

    Será que este Blog não vai comentar sobre o time do Galo? Até gostei do texto sobre a situação da Arena, mas está na hora de debater o time, as carências, renovações absurdas, Mineirão, atraso de salários, planejamento da temporada, preparação física, rodízio do elenco, categoria de base (uma lástima) e tantas outras situações… Tenho que concordar com a leitora Lucy, Viana e Galo Roberto de Oliveira. Os textos do Eduardo fazem falta sim… Não acompanhava a pauta do Fala Galo anteriormente e não conheço a diretriz de seus colunistas, mas mudou demais aquele debate a que acostumamos. Vamos ver!!!

    Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 13:56
    Permalink

    Quem tem conselheiros como o Atlético, não precisa de INIMIGOS! Dias atrás um certo conselheiro que segundo ele mesmo, almeja a presidência do clube, firmou contrato de patrocínio com as marias. Em Porto Alegre, um colorado jamais colocará grana no rival e vice-versa.
    Pra piorar, o Sr. Ricardo Guimarães, conselheiro e que não teve uma boa passagem pela presidência do Atlético, mas que recorrentemente empresta dinheiro ao clube (cobrando juros altos), irá investir QUARENTA MILHÕES DE REAIS no Corinthians, em dois anos de contrato o investimento poderá chegar a CEM MILHÕES DE REAIS.
    Os especialista virão com o discurso vazio que se trata de visibilidade, lorota! A CREFISA investiu muito dinheiro no Palmeiras mesmo o time estando na segunda divisão.
    Ricardo Guimarães deveria ser banido do quadro de conselheiros do Atlético, além de não investir no clube, está reforçando um rival que já é favorecido pela CBF e pela grande mídia.

    Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 15:45
    Permalink

    Até agora só tenho a elogiar as matérias do blog. A da Arena MRV foi muito interessante. Passei a acompanhar o Twitter da Fala Galo também. As matérias apresentadas são muito melhores do que o muro de lamentações que existia anteriormente, assim como os comentários, os quais tem muito crüzëirënsës infiltrados.

    Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 16:53
    Permalink

    Boa tarde. Quando da saída de nosso Guru Mor, este informou que continuaríamos a ter um local para continuar nossas manifestações. Ledo engano. Aqui virou um blog de poesia e assuntos não polêmicos. A quem interessa número de sócio torcedor? É proibido criticar a diretoria neste blog? Queremos é debater as coisas do clube: reforços, estádio, saída de jogadores, dispensa de outros tantos, Elias bunda de bigorna. Até entendo que as vezes precisamos de tempos mais amenos, mas o que nós torcedores queremos é ter voz. Se não for assim, então que o site abra outro blog para este propósito.

    Resposta
    • 17 de janeiro de 2019 em 18:04
      Permalink

      Lendo alguns comentários, explica muito a situação do clube.

      Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 18:39
    Permalink

    Sócio com direito a voto no Galo, já é
    um começo para se discutir…o Galo esta na mão de uma turminha que esta brincando de futebol….saudações.

    Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 23:12
    Permalink

    Boa Noite,

    Como disse ontem, os nossos amigos estão sofrendo de abstinência, e isto quando digo, me refiro dos jogos do Galo e dos mimimis do outro blog.
    Já estão até se estressando, ou os adm falem mal do nosso galo ou eles vão ao colapso, não aguentam tanta repressão.
    Vão ter um troço, tem gente já falando que se não puder reclamar vai sair, e se não ouvir a reclamação diretamente do blog, aí piorou, ele não presta.
    Vou fazer um comentário sobre o sub 20 na copa SP, realmente ver o galinho encurralado pelo Voltaço foi horrível.
    O jogador Gabriel, sem querer queimá-lo, mas, que partida infeliz…. Depois de vários erros de todos os gêneros, passes, domínios, marcação e tudo mais.
    Entregou uma vez sem exito e depois deixa o goleiro na fogueira, chama para pegar a bola e não protege.
    No final se justificou que jogou no lugar do Bruninho, mas, se o Bruninho foi reforço ao sub 20, então, o sub 20 não tá com nada, o treinador também, porque fez 5 substituição e não tirou ele que desde o primeiro tempo já merecia sair.
    O goleiro também poderia ir melhor no primeiro gol e no segundo só fez igual ao Victor, mal na reposição, então não dá para cobrar.
    Bom texto, esperamos que após os jogos, podemos comentar algo mais relevante sobre a montagem da equipe, as renovações e as expectativas para 2019.

    Resposta
  • 17 de janeiro de 2019 em 23:40
    Permalink

    Gostaria de Colar o texto editado no feecebook do treinador do sub 20 do Santos onde ele expõem parte do que acontece dentro das categorias de base das equipes, fazendo assim os leitores poderem ter uma visão da real da situação atual das categorias de base das equipes brasileiras.

    Santos F.C.
    “Último técnico a ter sucesso no sub-20, Aarão desabafa
    Por Eder Traskini| 12 de janeiro de 2019, 18:00

    Sob o comando de Aarão Alves o Peixe chegou até as quartas de final da Copinha do ano passado (Crédito: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

    O time sub-20 do Santos há mais de um ano não sabe o que é se classificar para a segunda fase de alguma competição. Foram cinco eliminações consecutivas para a equipe: Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil, Copa Ipiranga RS e Copa São Paulo de Futebol Júnior. Nesse período, quatro técnicos dirigiram a equipe: Aarão Alves, Rodrigo Leitão, Leandro Mehlich e Emerson Ballio.

    O último treinador a conseguir classificar a categoria para, ao menos, uma segunda fase foi Aarão Alves, na Copinha de 2018, quando chegou nas quartas de final do certame. Filho do craque Manoel Maria, Aarão esteve pressionado desde quando o presidente José Carlos Peres venceu as eleições, que chegou a dizer publicamente que a permanência do treinador dependeria do desempenho na Copinha.

    Entre os oito melhores da maior competição de base do país, Aarão ganhou sobrevida, mas não resistiu muito. Logo em seguida o Peixe acabou eliminado da Copa do Brasil da categoria pelo Figueirense, dentro da Vila Belmiro, e Aarão foi demitido. Desde então nunca mais o sub-20 do Peixe conseguiu uma classificação.

    Após a eliminação do Peixe na Copinha desse ano, Aarão Alves desabafou em uma rede social. Confira abaixo o relato na íntegra:

    “Apesar de tudo fico muito triste, pois ao contrário de muitos que estão no clube eu nasci santista e morrerei santista. Fui ano passado para a Copinha pressionado com declarações do presidente de que minha permanência dependeria dos resultados. Me tiraram seis jogadores titulares da lista no último dia de inscrições. Levei três jogadores sub-15 e alguns sub-17 que não eram badalados e ficamos entre os oito (melhores). Como profissional e santista que sou, não cai e não deixei me envolver em falcatruas. Fui chamado pelo digníssimo gerente de futebol que pedia para eu assinar aprovações de atletas que eu já havia reprovado e eu neguei. Não assinei pois não tinham condições de estar no Santos. Ele me disse que nossa situação estava insustentável e me demitiu. Disse que eu não tinha bons resultados e que ninguém que eu trabalhei subiu ao profissional. No sub-17 cheguei em três finais do Campeonato Paulista consecutivas (13/14/15) e fiquei em terceiro lugar em 2016. Nunca tive vida fácil no Santos. Revelar Rodrygo Goes qualquer um revela, o garoto sempre foi diferenciado. Meu pai já dizia quando o perguntavam sobre o Robinho: quem revelou o Robinho foi Deus, que o deu esse talento, meu pai apenas teve a oportunidade de trabalhar com ele. Vários atletas que trabalhei chegaram ao profissional, mas vida que segue. Sou santista e amarei o nosso clube até o último dia de minha vida.”
    Senhores nossos clubes são refém dos agentes de jogadores que sem talento são impostos a custas de gordas quantias de propinas, são pessoas periculosas, pois os tais sem talentos tomam as vagas dos prováveis jogadores talentosos, daí, ouvirmos falar sobre uns e outro jogadores que foram dispensados várias vezes até conseguir sobressair, e assim temos categorias de base horríveis que só são de custo elevado e não revelam ninguém, ou então, vemos jogadores medíocres contratados a peso de ouro, sem nunca ter mostrado por que vieram.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *