Sob o comando da base, Galo vence o Goiás no Mineirão

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Jéssica Silva
Do Fala Galo, em Montes Claros
07/11/2019 – 01h55

Precisando vencer para respirar no Campeonato Brasileiro, o Atlético levou o jogo contra o Goiás para o Mineirão com o objetivo de se aproveitar de uma maior presença da Massa para buscar os três pontos. O apoio das arquibancadas surtiu efeito, a equipe atleticana fez uma boa partida e viu os jovens talentos da base decidirem o jogo.

Marquinhos e Bruninho comemoram o segundo gol do Galo – Foto: Bruno Cantini / Atletico

Inicialmente Vagner Mancini não deu oportunidade aos jovens jogadores. Mesmo assim, o Atlético controlou o jogo durante toda a primeira etapa e foi superior ao Goiás. Sair na frente parecia só questão de tempo já que o time visitante foi pressionado do início ao fim e não fez questão de oferecer perigo ao Galo.

Marquinhos e Bruninho fizeram boa partida contra o Fortaleza na última rodada, porém o treinador atleticano optou por dar o pontapé inicial confiando na experiência dos jogadores mais velhos. Apesar de não ver resultados com as peças já conhecidas, a teimosia do comando técnico do Atlético segue o mesmo caminho jogo após jogo.

Apesar disso, o Galo apático e desanimado que vimos nas últimas partidas não esteve presente no Mineirão diante do Goiás. O time comandado por Mancini pressionou o adversário e brigou por cada bola como se fosse a última. Em noite iluminada, o goleiro goiano, Tadeu, fez grandes defesas e deu a sua equipe a sorte da igualdade no primeiro tempo.

Somente após o intervalo Vagner Mancini deu seu voto de confiança ao jovem Marquinhos. Na vaga de Elias, o camisa 50 entrou com fome de gol e tratou de dar ao atleticano o tão esperado grito de gol aos nove minutos, colocando o Atlético merecidamente na frente. Em seu primeiro jogo no Gigante da Pampulha, Marquinhos marcou e talvez não tenha ideia do tamanho do alívio que proporcionou a cada torcedor presente no Mineirão. O garoto pede passagem, cabe ao treinador dar maiores oportunidades a quem quer honrar a camisa alvinegra com esforço e respeito.

O Galo valorizou a posse de bola após conseguir o gol com tanta dificuldade. O time atleticano não conseguiu converter sua superioridade em bolas na rede na primeira etapa, muito disso pela atuação do goleiro Tadeu. Sendo assim, a equipe de Mancini chegou a ser pressionada pelo Goiás no segundo tempo, após se mostrar contente com o placar mínimo. Cleiton se fez presente e precisou intervir em boas chegadas do time visitante, mostrando que sua segurança no gol não é algo esporádico.

A preocupação pelo placar tão frágil já tomava conta da torcida quando Bruninho provou que esta era uma noite da base. Após lançamento de Cleiton, o jovem jogador se aproveitou de uma falha de Rafael Vaz e deu números finas ao jogo, dando alívio e três pontos ao Atlético.

Um pouco de esforço, dedicação e oportunidades às pessoas certas renderam ao Galo um triunfo após muito tempo. A tranquilidade da vitória para levantar o ânimo do plantel antes de um clássico será essencial para uma melhor preparação visando o jogo do próximo domingo. Cada ponto deve ser comemorado, já que o fantasma do rebaixamento ainda está por aqui.

Os torcedores do Atlético protestaram contra o presidente Sérgio Sette Câmara – Foto: Denis Dias / Gazeta Press – Denis Dias

Os chamados jogadores experientes acabaram acomodados com a fase ruim do Atlético, já os garotos jogam cada minuto como se fosse o último. Essa garra, o respeito pela camisa e a valorização dos resultados positivos é exatamente do que o Galo precisa agora. O esperado é que talentos como Marquinhos e Bruninho tenham cada vez mais espaço no Atlético, com certeza os bons frutos virão e não se poderá mais dizer que a base nada revela.

Controlando o jogo como fez contra o Goiás o Atlético tem tudo para fazer um novo resultado positivo no Mineirão, jogando contra o rival no próximo domingo. Além de esforço e uma equipe mais entrosada, é necessário que quem entre em campo saiba da importância de um clássico, principalmente pelo momento que vivemos.
Em Belo Horizonte, clássico é guerra. Dar a titularidade para Marquinhos e Bruninho em um jogo como este não pode ser considerado um peso, mas sim um voto de confiança. Qualidade técnica e esforço os garotos já mostraram ter, cabe agora ao treinador Vagner Mancini mostrar que sabe se aproveitar do que há de melhor em seu plantel, visando um melhor desempenho coletivo nessa difícil busca por um fim de campeonato decente.

 

ATLÉTICO 2 X 0 GOIÁS

Atlético
Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Zé Welison; Luan, Elias (Marquinhos, no intervalo), Cazares (Bruninho, aos 16/2°T) e Otero (David Terans, aos 43/2ºT); Di Santo
Técnico: Vagner Mancini

Goiás
Tadeu; Yago Rocha (Breno, aos 39/1°T), Lucão, Rafael Vaz e Jefferson; Gilberto (Kaio, aos 37/2°T), Léo Sena (Filipe Trindade, aos 27/2°T) e Thalles; Michael, Rafael Moura e Leandro Barcia
Técnico: Ney Franco

Gols: Marquinhos, aos 9/2°T, e Bruninho, aos 49/2ºT
Cartões amarelos: Rafael Moura, aos 22/1°T; Leandro Barcia, aos 38/2°T

Público: 38.937 torcedores
Renda: R$ 230.750,00

Motivo: 31ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Data e horário: quarta-feira, 6 de novembro de 2019, às 20h

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Neuza Inês Back (FIFA/SP) e Evandro de Melo Lima (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

 

GOSTOU? Siga nossas redes sociais. Clique nos links abaixo e fique por dentro dos bastidores do Atlético.

Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
YouTube: youtube.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Site: falagalo.com.br
Edição: Jéssica Silva
Edição de imagem: André Cantini 
Edição de texto: Angel Baldo

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

Um comentário em “Sob o comando da base, Galo vence o Goiás no Mineirão

  • 7 de novembro de 2019 em 09:40
    Permalink

    Marquinhos e Bruninho deu um tapa na cara dessa gestão austeridade INCOMPETENTE!!!!
    Austeridade é revelar jogador da base senhor Sette Camara, não é gastar 20 milhões em Hernadez e Martinez contratações que nãos servem para nada nem relacionados os caras são por LIMITAÇÕES TÉCNICAS, RASGOU DINHEIRO.
    Jogaram 2 anos fora espero que tenham aprendido pelo menos um pouquinho e USEM O CAMPEONATO MINEIRO PARA REVELAR JOGADORES.
    Que façam uma reformulação no elenco e mande TODOS OS MEDALHÕES EMBORA, temos uma meninada boa precisando de sequência e oportunidades.
    Inclusive o Alerrandro que pode render um bom dinheiro ao Galo, o Di Santo está tendo várias oportunidades e é mais do mesmo não marca gol, TEM QUE COLOCAR O ALERRANDRO PARA JOGAR.
    TEM QUE INVESTIR NA BASE, TEM QUE REVELAR JOGADORES DA BASE, SÓ O PAQUETÁ E O VINICIUS JUNIOR RENDEU 350 MILHÕES PARA O flamengo.
    SÓ ESPERO QUE O 7 CAMARA E O RUI BOSTA NÃO ESTRAGUEM TUDO, NOSSOS REFORÇOS TEM QUE VIR DA BASE NÃO ESSES PEREBAS QUE O RUI BOSTA TROUXE!!!
    FORA 7 CAMARA, FORA RUI BOSTA!!! FORA ELIAS!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *