Renovação em uma temporada pesada – Por Mateus Wallace

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O significado de “renovação” e “amadurecimento” nunca caiu tão bem para o Atlético. Terceira rodada do Campeonato Mineiro, véspera de clássico e a pouco mais de uma semana da estreia do time alvinegro na Copa Libertadores, ainda não sabemos se estamos prontos para a temporada que teremos pela frente.

Por um lado, a boa impressão na goleada do Atlético sobre o Boa Esporte. Por outro, a preocupação com a atuação apática do terceiro time alvinegro contra o Tombense, na derrota por 1 a 0. Agora, o maior jogo do campeonato: Galo x Cruzeiro. E é somente o primeiro de muitos desafios que teremos neste ano. Estamos preparados para encarar todos eles? Dentro de campo ainda não sabemos, mas na arquibancada temos certeza.

Passado uma temporada traumática, dolorosa, e com algumas sequelas, o torcedor atleticano tenta renovar suas forças com a esperança de um ano melhor em 2019.

Mas qual o sentimento do torcedor atleticano hoje? Por onde andam aqueles torcedores do “Eu Acredito”? Por onde andam aqueles que juravam que seriam atleticanos do berço até o caixão? Aqueles que nunca deixaram de apoiar, que lotavam o estádio todos os jogos, mesmo com um time montado com jogadores que sobraram de outros clubes. Onde estão?

Existem aqueles que em algum momento jogaram a toalha, guardaram a camisa no fundo do guarda-roupa (vestiu ela dois dias depois), ameaçou cancelar o sócio, falhou miseravelmente ao dizer “não quero saber do Galo nunca mais”. Mas quem esteve presente nos jogos da temporada passada pode contemplar: a Massa ainda existe!!!

Carregamos esse time nas costas, deixamos almoço em família, faltamos ao trabalho, mandamos a mulher na reunião de escola do filho, viajamos sem dinheiro, deixamos de comer, beber, viver. Mas colocamos esse time em lugares mais altos, quando até mesmo nós, que nunca deixamos de acreditar, desacreditamos.

Começamos o ano com um olhar de interrogação sobre o elenco que estava sendo montado, mas querendo acreditar novamente, prontos para deixar, de novo, almoços em família, faltar em dias de trabalho, a vida social para fazer o Galo ter uma temporada digna de sua grandeza. Porque o atleticano tem em seu DNA o Atlético. O atleticano vive o Atlético. Se estoura um rojão a gente grita Galo, se nasce um bebê o atleticano o veste de Galo, se o dólar cai o atleticano liga isso ao Galo.

Isso acontece por que o Atlético e o atleticano precisam estar juntos. O universo precisa da gente junto. O mundo muda consideravelmente quando estamos juntos. Se nós estivermos juntos o Brasil estará nos eixos. Ou não, o que importa? Homicídios diminuirão, divórcios estarão adiados, um carnaval se estabelecerá em Lourdes e na praça Sete – nossas mesquitas a céu aberto.

Vá torcedor atleticano, renove o seu sócio, compre sua camisa, seu ingresso, leve a família, ou deixe ela. Dê um beijo na sua esposa, nos seus filhos, na sua mãe. Se lhe perguntarem aonde você vai, responda: “Estou indo fazer o Galo campeão!!!”

 

Sigam o Fala Galo nas redes:
falagalo.com.br
@falagalo13

4 comentários em “Renovação em uma temporada pesada – Por Mateus Wallace

  • 26 de janeiro de 2019 em 08:31
    Permalink

    Salve massa

    Caro escriba, uma pergunta: estamos a exatamente 20 dias do retorno das férias, todas as equipes do Brasil mudando elenco. Qual delas vc vê que está preparada então? E o que dizer dos resultados dos Gambás, do Flamerda, do Palmeiras e do Inter, jogando com suas equipes principais, diante de times de série C e D? “Devagar com o andor, porque o santo é de barro”
    Ora bolas! Vamos dar um tempo pro Levir e seus comandados, pois não existe mágica! Todos os times estão capengando no início do ano, se igualando a equipes ridicularmente menores. Criticar sim, mas sem perder a razão. Ao contrário do ano passado hoje estamos começando o ano com um técnico que conhece das coisas, diferentemente do ano passado, onde mantiveram aquele dinossauro do Osvaldo de Oliveira.
    Acho que estamos na rota certa, se bem que ainda insistindo com alguns jogadores que nitidamente provaram que nunca jogarão no time como: Natan, Leandrinho e Alejandro. Com a chegada de mais 2 ou três, seremos competitivos e brigaremos até por títulos. Segue a saga:

    FORA ELIAS!!!!!!!

    Té +

    Resposta
  • 26 de janeiro de 2019 em 11:59
    Permalink

    Depois da derrota do time C do Atlético vi um monte corneta praguejando o time, comissão técnica e diretoria, O TORCIDA CHATA esse do Atlético, se 10% desses cornetas fossem a campo encheriamos 10 estádios facilmente.
    Campeonato Mineiro tem que ser laboratório mesmo, e ficar em 1° ou 8° pra mim é a mesma coisa, o campeonato de verdade começa somente nos mata mata, e rime que ser campeão não precisa jogar por empates e sim derrotar o adversário na final.
    Com relação aos desafios do ano, é nítido que o Atlético está mais forte que o ano passado, só os agorentos de plantão que não encheriam isso.
    Ser exigente é diferente de ser chato e pessimista.
    Essa crítica não é ao colunista e sim para parte da torcida.

    Resposta
  • 26 de janeiro de 2019 em 19:41
    Permalink

    Boa Noite,

    Em 2019 passei um apagador em tudo de ruim do ano passado, é uma pena que o galo não pode fazer o mesmo, se pudesse certamente teria passado um apagador em mais meia dúzia de jogadores medíocres que só estão onerando nossos cofres e dificultando um investimento melhor nesse início.
    Vejo entre outras coisas, uma equipe melhor qualificada e muito melhor treinada.
    Estamos esperando pelo menos mais dois atacantes velocistas e um meia armador para o ataque, também um lateral esquerdo.
    E que o Levi faça uma equipe que possua pelo menos uns dezesseis jogadores de mesmo nível para não ter a necessidade de abrir mão de nenhuma competição.
    Já existe um início para isto, vejo os volantes, os zagueiros e o goleiro com substitutos a altura de não cair o nível dos titulares, então é focar em contratações que possa seguir a mesma linha e então estaremos preparados.
    OBS: Faltam aos atleticanos conhecermos ainda os 3 reforços contratados para termos essa ideia.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *