Raça: Galo vence o “VARmengo”

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Pós-jogo FalaGalo: www.youtube.com/watch?v=9lBkhBpqxQM

 

POR: Jéssica Silva

O badalado time do Flamengo era dado como favorito para a partida contra o Galo, no Independência. No entanto, as principais ações do time carioca não foram feitas pelos jogadores rubro-negros, mas pelos senhores responsáveis pela arbitragem.
Não fossem a raça e a entrega do time de Rodrigo Santana, o prejuízo nos dado pela arbitragem poderia ser grande agora.

O primeiro tempo foi muito movimentado. Bruno Henrique se destacou pelo lado do Flamengo, já que o time jogava para deixá-lo no mano a mano com Guga, sufocando o lateral.
O time de Abel Braga se adiantava ao ataque e, muitas vezes, o Galo não conseguia acompanhar o ritmo de jogo.

Vendo suas dificuldades, o time atleticano passou também a adiantar sua marcação e tentava recuperar a posse de bola. Mesmo com um time tecnicamente inferior ao do Flamengo, o Galo igualou o jogo na vontade e foi quem inaugurou o placar.

Cazares, em uma bela jogada, mandou a bola para o fundo das redes e colocou o Galo na frente. O camisa 10, como sempre, joga quando quer e querendo jogo soube desconcertar a defesa adversária, deixar os zagueiros flamenguistas na saudade e fazer explodir o Independência.

BELO HORIZONTE / MINAS GERAIS / BRASIL – 18.05.2019 Jogo entre ATLÉTICO x FLAMENGO no estádio Independência pelo Campeonato Brasileiro 2019 – Foto: Bruno Cantini / Atlético

Infelizmente não houve muito tempo para comemorar, já que o Flamengo igualou o marcador logo em seguida. Bruno Henrique fez o gol dos visitantes, o que preocupou no momento, já que o rubro-negro era melhor no jogo e não se abateu com o gol sofrido.

Para completar as dificuldades atleticanas, Elias cometeu dura falta em Renê. O volante recebeu cartão amarelo, mas com o auxílio do VAR, o árbitro revisou o lance e expulsou o camisa 7. A falta cometida por Elias foi realmente displicente, portanto, a expulsão não deve ser encarada como injusta. O problema é a disponibilidade do árbitro para revisar somente lances que favoreciam ao Flamengo, o que ficaria explícito momentos mais tarde.

Com um a menos para o segundo tempo e o placar empatado, o cenário era pra lá de favorável ao Flamengo. Rodrigo Santana optou por sacar Ricardo Oliveira e trazer Adilson à campo, em busca de mais proteção.

Logo no início da etapa complementar, Chará marcou um golaço tão por acaso que talvez até ele não estivesse esperando que a bola entrasse. Galo na frente novamente, Independência em festa, mas apesar da vantagem, ainda havia uma pontinha de preocupação por estarmos com um jogador a menos.

O Galo do segundo tempo foi muito melhor que o do primeiro. É claro que na técnica o bom time do Flamengo se sairia melhor, mas os jogadores atleticanos compensaram suas limitações com algo que não era visto pela Massa há um bom tempo: raça.

Buscando o resultado no Horto, Abel Braga acionou mais três atacantes, porém, a vontade de cada jogador do Galo fez a diferença para que o placar não fosse alterado.

Ao mesmo tempo em que o Flamengo pressionava o Galo, que se segurava na vontade, a arbitragem saía em defesa do time carioca em todo e qualquer lance. Agonia: isso foi o que cada atleticano sentiu vendo o time ter que lutar não só contra o adversário nem contra suas próprias dificuldades, mas também contra toda a comissão de arbitragem.

Tão questionado ultimamente, Victor fez uma baita partida. As defesas difíceis não foram poucas, o Flamengo ofereceu muito perigo ao Atlético e o Santo ontem fez jus ao apelido e nos salvou não uma, mas várias vezes.

Chará também foi destaque positivo, não só pelo “gol quase sem querer”, mas por se apresentar bem no ataque e ainda ter fôlego para voltar e ajudar na marcação.

O algo a mais entregue pelos jogadores atleticanos foi o que nos garantiu a vitória, pois as circunstâncias foram totalmente contrárias às nossas expectativas. Não é surpreendente ver o Flamengo recebendo “ajudinhas externas”, mas nunca deixa de incomodar.

A chamada “seleção” montada pela diretoria flamenguista tinha tudo para vencer a partida, mas esbarrou em um time aguerrido, que não aceitou sequer a possibilidade da derrota. Vendo que o rubro-negro sofria com os jogadores atleticanos, a arbitragem – incluindo as análises do VAR, trataram de tornar a vida do Galo muito mais difícil.

Ver o Atlético sendo prejudicado por terceiros não é algo estranho, mas ontem houve algo que assumiu o protagonismo apesar de toda interferência interna: a capacidade do Galo em crescer durante um momento difícil.

O Flamengo hoje é mais time que o Atlético. Abel Braga lançou seu time ao ataque, enquanto que o Galo jamais poderia fazer o mesmo com um jogador a menos. Mesmo assim, venceu quem jogou melhor, quem não abaixou a cabeça para o adversário e quem foi valente, atacando com inteligência e sabendo se defender, apesar de todas as limitações.

Ver o Galo se comportando bem dá até uma pontinha de esperança. O trabalho da comissão técnica é bem feito, por isso deve ter sequência, claro, ajudado por reforços pontuais ao time. Ainda não é normal que Patric faça melhores partidas como lateral esquerdo que Fábio Santos, titular da posição e esse é apenas um dos nossos problemas.

Apesar de tudo isso, o Galo conquistou uma vitória maiúscula com um jogador a menos, contra tudo e contra todos, munido de apenas uma coisa que faz toda a diferença em uma partida de futebol: RAÇA!

Seguimos.

 

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 2 X 1 FLAMENGO

Local: Independência, em Belo Horizonte (BH)
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR) Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
Cartões amarelos: Victor, Luan, Leonardo Silva (Atlético-MG); Hugo Moura (Flamengo) Cartão vermelho: Elias (Atlético-MG)
Gols: Cazares, aos 27min do primeiro tempo; Bruno Henrique, aos 30min do primeiro tempo; Chará, a 1min do segundo tempo

Atlético-MG: Victor; Guga, Réver (Leonardo Silva), Igor Rabello e Patric; Zé Welison e Elias; Cazares (Vinicius), Chará e Luan; Ricardo Oliveira (Adilson)
Técnico: Rodrigo Santana

Flamengo: Diego Alves; Pará, Léo Duarte (Vitinho), Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Arrascaeta (Lincoln); Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol (Berrío)
Técnico: Abel Braga

 

Sigam o Fala Galo nas redes:
Facebook: facebook.com.br/falagalo13

Instagram: instagram.com.br/falagalo13

Twitter: twitter.com.br/falagalo13

Youtube: youtube.com.br/falagalo13

Angel Baldo

Mineiro de nascença, Paulista de criação! Fanático pelo Galo e pelo Fala Galo! Apaixonado pela minha família e Deus, o resto é mimimi!

22 comentários em “Raça: Galo vence o “VARmengo”

  • 19 de maio de 2019 em 10:16
    Permalink

    flamengo badalado,onde? Esta agremiação é uma farsa, na bola e somente na bola, é menor que o bangu carioca e nega teresa do Atlético,só isso! SAN

    Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 10:40
    Permalink

    ENFIM VOLTOU A NOSSA CARACTERÍSTICA PRINCIPAL .
    RAÇA E PEGADA.
    DEUS TAMBÉM NOS PROTEGEU REFORÇANDO O TIME COM A SAÍDA DO INÚTIL ELIAS , BUNDA DE TANAJURA.
    ÓTIMA VITÓRIA SOBRE O NOSSO MAIOR RIVAL , E COM A IMINENTE CONTRATAÇÃO DO TÉCNICO JORGE JESUS E MAIS UNS QUATRO OU CINCO REFORÇOS , QUE VENHAM OS TÍTULOS , PORQUE AQUI É GALO.
    VAMOS RUMO À CONQUISTA DO BRASILEIRÃO E COPA DO BRASIL .
    GAAALÔÔÔÔÔ

    Resposta
    • 19 de maio de 2019 em 11:30
      Permalink

      Bom dia Roberto. acompanhei o Jorge Jesus no Benfica e no Sporting. no Benfica ganhou vários títulos e no Sporting não ganhou nada. o Jorge Jesus é outro que gosta de velhos e cansados e não dar chances aos meninos da base. se contratar o Jorge Jesus é outra furada.

      Resposta
      • 20 de maio de 2019 em 09:12
        Permalink

        Falar que o gol do Chará foi quase sem querer é sacanagem. Teve a intenção clara de chutar pro gol. Golaço. Muitos méritos pra ele nesse lance

        Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 11:13
    Permalink

    Não pode faltar nunca um mimimi…

    Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 11:35
    Permalink

    Bom dia massa. Vitória na raça. se esta diretoria tivesse tomates multava o peladeiro do Elias,o inutel do Elias simplismente prejudicou o galo e favoreceu seu time o flamerda. aliás se Rodrigo Santana enxergasse não escalava este 3 peladeiros Elias. Fábio Santos e Ricardo Oliveira no time titular. patrick com toda sua ruindade é melhor que o Fábio Santos peladeiro. foi estes peladeiros não a jogarem que vencemos o flamerda. vai galooooooo.

    Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 12:56
    Permalink

    qdo ganham e quase 40 minutos falando,babamdo o flamerda,qdo perdem a rede esgoto de televisao passa so o gols….qdo ganham e narrador,reporter babamdo,vaias entrvista,qdo perdem e so os gols e mais nada do galao da massa

    Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 13:50
    Permalink

    TÀ PROVADO!SEM OS TRES DONOS DO TIME O GALO JOGA MELHOR ATÈ COM UM JOGADOR A MENOS.foi uma prova irrefutàvel de que elias,fàbio santos e o pastor dos infernos sò prejudicam o time.e jogamos contra o flamengo e o juiz.tirando este vinicius ,baiano que è ruim demais,os outros mais o Alerrandro dâo conta do recado.

    Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 15:04
    Permalink

    Boa tarde amigos do Galo. Ainda falta alguma evidência de que Fábio Santos, Elias e Ricardo Oliveira, mais atrapalham do que ajudam?

    Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 15:17
    Permalink

    Vamos ser realistas ótimo resultado mas nos melhores momentos se vê uma grande vantagem na segunda etapa de 10 chances para o Flamengo.. Mas futebol é sorte e bola na rede.

    Resposta
    • 19 de maio de 2019 em 21:50
      Permalink

      Aqui é GALO… Flamengo é nosso freguês de carteirinha

      Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 15:31
    Permalink

    Globolixo e Foxlixo simplesmente ignorando a Vitória do Galo sobre o Flamengo.
    Não veja a GLOBO e demais emissoras do Grupo.

    Resposta
    • 19 de maio de 2019 em 21:42
      Permalink

      Tem mais de 30 anos que não vejo.

      Resposta
  • 19 de maio de 2019 em 20:23
    Permalink

    Flamengo como todo ano sempre perde para um time nanico no inicio do Brasileiro. E falando sobre o VAR, ele deveria ter informado o arbitro que o lateral que originou o 2º gol galináceo foi invertido, a posse deveria ter sido do FLA.

    Resposta
    • 20 de maio de 2019 em 09:28
      Permalink

      escuta aqui maria!se o var fosse realmente honesto vcs perderiam o rural,segundo vcs.foi sò o Galo começar a melhorar que vcs aparecem.AFINAL QUEM È REALMENTE SOFREDOR?O GALO PERTUBA VCS EM TODOS OS MOMENTOS!VCS TEM ODIO E INVEJA,DUAS DAS PIORES COISAS QUE O SER HUMANO PODE TER.PORQUE NAO USAM SEU ESPAÇO PARA ISTO,AFINAL MOTIVOS PARA XINGAR VCS TEM MUITO.

      Resposta
  • 20 de maio de 2019 em 07:32
    Permalink

    Gosto da imprensa porque nos ajuda abrir os olhos de santos políticos.Mas no futebol a coisa é difícil,mas eu entendo o ibope nosso é muito fraco.Sem Fabio Santos,Ricardo Oliveira e Elias a coisa fica facil

    Resposta
  • 20 de maio de 2019 em 08:03
    Permalink

    Impressionante é a falta de conhecimento em futebol pelo redator, ele afirma que o gol do Chará foi sem querer, foi um ocaso. O lateral foi cobrado na direção do Chará dentro da área pelo Guga, o mesmo não conseguiu o seu domínio no primeiro momento, ela quicou e o zagueiro do urubu rebateu a bola de cabeça pelo alto, o Chará ainda no lance acompanhou a trajetória da bola, fazendo o movimento clássico de “pegar a bola” de primeira, e realizou a finalização com força, precisão e grande maestria, um golaço, aço, aço!!

    Resposta
    • 20 de maio de 2019 em 09:30
      Permalink

      nesta eu concordo com vc.

      Resposta
  • 20 de maio de 2019 em 08:16
    Permalink

    Como é bom ver o Galão ganhar e jogar com raça.
    Fábio Santos, Elias e Ricardo Oliveira só atrapalharam e tem que ser dispensados imediatamente.

    Resposta
  • 20 de maio de 2019 em 09:50
    Permalink

    Toda vez que tira Elias e Fábio Santos do time ele vai bem.
    Ano Passado foi a mesma coisa quando o Blanco colocou o Elias no banco.
    Será que ninguém percebe isso?? Até quando vamos ter que aguentar Fábio Santos e Elias???
    Elias tem o maior salário do elenco 450.000 por mÊs e seu retorno é praticamente zero.
    Fábio Santos ganha 300 mil por mês e é o pior em campo todo jogo, quando ele está em campo jogamos com 10 é um ex jogador em atividade.
    Chega!! Fora Elias!!! Fora Fábio Santos!!!

    Resposta
  • 20 de maio de 2019 em 12:43
    Permalink

    Boa tarde !

    Sera que é pedir de mais, que o Presidente se esforce só um pouquinho para qualificar esse Time? Só um pouquinho ? Os outros times já começaram a se reforçar o Galo precisando de zagueiro, o David Braz boiando e a diretoria do Galo só olhando…… Vamos pedir só um pouquinho de empenho por favor !!!!! Não estamos querendo muito não ! Porque já vimos que não adianta ! O inercia PQP !!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *