Querendo se manter no G4, Atlético recebe o Cruzeiro no Horto

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Por Léo Siqueira / Revisado por Malu Precioso 

Após vencer e se classificar para as quartas de final da Copa Sul-americana, o Atlético foca suas atenções no clássico deste domingo às 19h, no estádio Independência, pela décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Com 21 pontos e na quarta colocação. O Galo precisa voltar a vencer, já que vem de dois empates pela competição e o rival é o porteiro da zona de rebaixamento, na décima sexta posição, com apenas 10 pontos, e vem de derrota para o Athetico Paranaense, além da eliminação na Copa Libertadores na última terça-feira.

No Atlético, o técnico Rodrigo Santana não tem problemas para escalar a equipe e poderá contar com o reforço do meia Cazares, recuperado de uma conjuntivite. Com a volta do meia e o bom momento de Vinicius que vem o substituindo na equipe, o treinador atleticano disse que o time deverá atuar com os dois neste confronto, com isso, Otero, que ainda não se encontra 100% fisicamente, deverá perder a vaga. Cleiton segue como titular e com total merecimento, já que na ausência de Victor, que se recupera de uma tendinite, o guarda metas vem atuando com muita segurança.

O CEC deverá usar uma equipe titular, poupando apenas atletas mais desgastados fisicamente, já que tem confronto pela Copa do Brasil no meio da semana. Lucas Romero, negociado com o Independiente da Argentina, não joga, Thiago Neves e Robinho são dúvidas e talvez comecem a partida no banco de reservas.

Clássico tem sempre aquele contexto de que começa uma semana antes e só termina uma semana depois. Se pensamos dessa forma, o Atlético já deu seu primeiro vacilo em permitir a arbitragem do senhor Vuaden, que sempre vem estando presente nos clássicos, seja como árbitro de campo ou no VAR, e, na maioria das vezes, conseguindo nos prejudicar. Bola fora da diretoria que vem aceitando esses árbitros e só abre a boca após o “serviço feito”. Fora isso, os atletas precisam entrar totalmente focados no jogo e entender que o enredo dessa vez é totalmente diferente daquele onde vencemos por 2×0 pela Copa do Brasil. O adversário tem de costume uma postura defensiva e partindo em contra ataques, por isso, o Atlético não pode também cometer os mesmos erros individuais que cometeu na primeira partida daquele embate pela Copa do Brasil. Tem que saber aproveitar a vantagem de jogar diante da Massa Atleticana e o momento ruim do adversário, o empurrando mais pra baixo ainda. É jogo para entrar “ligado nos 220”, dar sangue em campo, lutar os 90 minutos mais os acréscimos sem se acomodar momento algum. É vencer, vencer e vencer, é clássico, é o jogo da vida, é olhar para o adversário em campo de cara feia, sem sorrisinho no rosto e só abrir este sorriso na hora de comemorar os gols e a vitória. Vai pra cima deles Galo!

Ficha técnica: Atlético x Cruzeiro

Motivo: Campeonato Brasileiro, décima terceira rodada.

Local: Arena Independência, em Belo Horizonte.

Data e horário: dia 4/8/2019, às 19:00 horas.

Atlético: Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello, Fábio Santos; Jair, Elias, Vinicius; Cazares, Chará e Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana.

CEC: Fábio; Orejuela, Dedé, Léo e Dodô (Egídio); Henrique, Ariel Cabral, Jadson e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha (David) e Fred. Técnico: Mano Menezes.

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden.

Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Neuza Inês Back.

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

2 comentários em “Querendo se manter no G4, Atlético recebe o Cruzeiro no Horto

  • 4 de agosto de 2019 em 09:08
    Permalink

    Bom dia!
    Com essa possível escalação apresentada pelo FG, Jair vai mais uma vez ficar sobrecarregado e o treinador correndo um risco desnecessário de perder o bom volante. Eu não entraria com Elias. Colocaria o gringo recém contratado, dando até um pouco mais de liberdade pra Jair não só desarmar como também armar.
    Quanto ao Otero, isso pode entrar em forma cem por cento que o futebol sempre será zero por cento. Como é ruim esse venezuelano!!

    Resposta
  • 4 de agosto de 2019 em 13:11
    Permalink

    DEPOIS DE TONINHO CEREZO, UM DOS MAIORES VOLANTES DA HISTÓRIA DO FUTEBOL MUNDIAL , ATÉ QUE ENFIM O GALO ENCONTROU UM ÓTIMO VOLANTE.
    JAIR TEM DOMÍNIO DE BOLA E ÓTIMA VISÃO DE JOGO. SERÁ UM DOS MELHORES VOLANTES DO BRASIL.
    QUE ELIAS , O DESTRUIDOR DE VOLANTES NÃO PREJUDIQUE A CARREIRA DE JAIR.
    E QUE O GALO NÃO “VENDA ” JAIR NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE E A PREÇO DE BANANA , COMO SEMPRE OCORRE.

    Resposta

Deixe uma resposta para Galo Roberto de Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *