Que venha o Defensor (que nem defende tão bem assim)

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Há exatos 22 anos, no dia 20/02/1997, o Galo fez sua primeira e única partida contra a equipe do Defensor do Uruguai, em um amistoso realizado no Mineirão, jogo que o Galo venceu por 2 x1 com gols de Valdeir, aos 29 minutos do primeiro tempo e Evair aos 23 da etapa final. O gol do Defensor foi marcado por Da Silva, aos 30 minutos do primeiro tempo. Nesta ocasião o Galo se apresentou com os seguintes jogadores: Taffarel, Marcos Adriano, Ademir, Márcio Santos e Dedê. Doriva, Gutemberg, Leandro (depois Nilo), e Valdeir (depois Juninho), Alex e Evair. O técnico era o Eduardo Amorim.

Depois disto não houve sequer um outro confronto entre as duas equipes e de fato não conhecemos muito bem o adversário do Galo nesta terceira fase da Libertadores. Por isso mesmo resolvemos buscar informações sobre o que podemos encontrar no jogo desta quarta-feira, dia 20/02/19, no Uruguai. Esperamos que o CAM e sua comissão técnica tenham feito o mesmo, para evitarmos sustos como os que aconteceram nos jogos anteriores do Galo.

A imprensa tem dado muita ênfase ao fato de que o Defensor não ainda venceu este ano jogando em sua casa. Perdeu para o Bolivar-BOL por 3×2 no jogo de volta da primeira fase da Libertadores 2019, para o Barcelona-EQU por 2×1 no primeiro jogo da segunda fase da Libertadores 2019 e, neste final de semana, com time misto, perdeu de 1×0 para o Peñarol, pelo Campeonato Uruguaio. Perdeu ainda por 1×0 no jogo de volta, para o Barcelona-QUE. Entretanto, eles venceram seu primeiro confronto do ano jogando fora de casa contra o Bolivar-BOL, por 4×2, resultado que lhe garantiu passar para a segunda fase da Libertadores 2019.

Mas analisando todos os jogos de uma forma mais objetiva, o Defensor é uma equipe que se defende mal, deixa espaços para o adversário e a bola aérea tem sido um grande problema. Contudo, é um time reativo, que espera o erro do adversário e está sempre pronto para os contra-ataques. E para isto, a equipe conta com o veloz e habilidoso Pablo Lopez e o “cérebro” da equipe, Martín Rabuña, uma das grandes promessas do futebol uruguaio, volante forte na marcação e que também é responsável pela criação de jogadas.

Na frente o Defensor conta ainda com um camisa 9 perigoso. Álvaro “El Chino” Navarro é um centroavante que briga muito, não muito habilidoso, mas com faro de gol. Desde que chegou ao Defensor, já marcou 13 gols em 19 jogos. Na Libertadores já marcou 3 gols e distribuiu 3 assistências. É bom nosso sistema defensivo não dar muitos espaços para ele.

O técnico do Defensor, Jorge da Silva, gosta do esquema 4-1-4-1 com Cristobal fixo na frente da zaga, um volante que articula bem o jogo, uma linha de 4 no meio, com dois pontas de muita velocidade, o habilidoso Pablo Lopez que deve cair nas costas do Patric e o jovem Laquintana.

Na temporada, o Defensor fez 5 jogos, sofrendo 9 gols e marcando 7, 4 deles com Navarro. Porém, se tratando de Libertadores todo cuidado é pouco e o time de Levir Culpi terá de jogar um futebol sério, comprometido com a marcação e fazendo uso de boas triangulações no ataque, pra tentar furar as linhas defensivas do adversário que, sabedor das dificuldades que terá frente ao Galo, deverá armar seu time com as linhas de marcação muito próximas umas das outras, dificultando assim a armação de jogadas por nosso camisa 10, Juanito Cazares.

Por sua vez, Levir Culpi deverá mandar à campo o mesmo time das duas partidas anteriores da Libertadores, repetindo também seu esquema tático que varia do 4-1-4-1 ofensivamente, com Luan e Chará jogando mais abertos, Cazares e Elias mais centralizados e Pastor à frente. Para defender é que o Galo vem demonstrando dificuldades na recomposição, fazendo com que o tradicional 4-4-2 muitas vezes não seja bem montado, propiciando muito mais um quase 4-3-3, que tem causado muitas dores de cabeça ao técnico e fragilidade na marcação. E isto se deve à dificuldade que Cazares e Elias vêm tendo para montar as linhas defensivas, facilitando a abertura de espaços entre as duas linhas que deveriam ser de 4 homens, contudo, sem favorecer um combate mais avançado dos três homens que acabam tentando fechar o meio. No último jogo contra o Danúbio, no Independência, foi visível esta fragmentação das linhas defensivas e a baixa intensidade de marcação do meio de campo e ataque adversários. O segundo gol do Danúbio deixou claro e visível este buraco entre as linhas de marcação, propiciando o jogador do meio de campo adversário avançar com a bola dominada pela intermediária, sem que houvesse sequer um primeiro combate dos homens deveriam ter esta função. Se repetirmos isto contra o Defensor, podemos complicar muito o jogo pro nosso time.

As laterais devem também ser motivo de atenção por parte de nosso treinador. Os dois lados terão a presença de atacantes velocistas adversários, sendo que o lado do Patric terá o mais perigoso jogador do time adversário, o Pablo Lopez. As subidas ao ataque dos dois laterais, deverão ser cobertas imediatamente pelos volantes, ou mesmo por um atacante. Se deixarem desguarnecidas as laterais, com a velocidade dos dois ponteiros atacantes que eles têm, poderemos correr sérios riscos nos contra-ataques. É bom que o Levir tenha advertido todos do sistema defensivo. Nossos zagueiros não são de velocidade e precisarão, mais que nunca, do apoio de laterais e volantes para se evitar um mano-a-mano.

Enfim, apesar de todas as afirmações da imprensa brasileira, em especial a mineira, não esperem um jogo fácil contra o Defensor. Já dizia o filósofo: “jogo mata-mata fácil foi só um: a final da Copa do Brasil de 2014”. O resto é sempre pedreira. Mas apesar de tudo, vamos confiantes em uma boa apresentação do Galo e a busca de um resultado positivo neste primeiro jogo da terceira fase da Libertadores 2019.
Vamos, Galo. Vamos ser CAMpeões!

Por: Silas Gouveia e Angel Baldo
Twitter: @Sgalo17 e @AngelBaldo13
Acessem: www.falagalo.com.br

16 comentários em “Que venha o Defensor (que nem defende tão bem assim)

  • 20 de fevereiro de 2019 em 07:39
    Permalink

    Noto que o Defensor pode ser mais perigoso fora do que em sua casa e espero que não precisemos dela na volta.

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 07:40
    Permalink

    Bom dia Atleticanos, em que pese as bizarras apresentações do time até o momento, vamos enfrentar o Defensor com chances de um bom resultado, pois esse time parece estar no bloco de baixo dos times de primeira linha do futebol sulamericano. O desafio é time do Galo ter padrão de jogo e constância na pegada de marcação e intensidade no ataque. Não espero futebol de qualidade, pois nosso elenco não tem essa capacidade infelizmente. Para ter alguma coisa positiva em 2019 esse elenco tem que se conscientizar que se não houver entrega total, empenho e vontade não conseguirá nada, bem como o técnico não cometa suas burradas e “invencionices”. Vamos ver o que o time de Levir pode nos trazer de bom hoje a noite. Saudações Atleticanas

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 07:44
    Permalink

    Salve massa!

    BUSCA IMPLACÁVEL. Não pessoal, não é o filme de ação, onde um ex agente da CIA sai a procura dos malfeitores de sua filha. Mas fazendo um paralelo, assim como o policial, nossa diretoria está atrás de um lateral esquerdo para acabar com nosso drama, porém parece sem a mesma obstinação. E hoje lá vamos nós de novo torcendo para que ele e seus companheiros de triunvirato, se não jogarem como sempre, pelo menos não atrapalhem. Aliás, é impressionante a unanimidade da aversão dos frequentadores deste e de outros espaços a estes três jogadores. Patric é esforçado, até raçudo, mas totalmente estabanado e sem nenhuma técnica. O Carequinha, é o famoso “finge que marca”, ou “cerca lourenço”, abusa de passes errados, não faz jogadas de linha de fundo e quando precisa marcar principalmente as bolas aéreas, é um desastre. Por fim, o intragável bunda de bigorna. Jogador totalmente omisso, sem vontade e descompromissado com as coisas do clube. A impressão que passa é que a única ligação dele com o clube é o polpudo salário a receber no fim do mês, aliás muito mal pago por sinal.
    Enfim, é esperar que o piadista burro com sorte pelo menos desta vez, saiba dirigir o time e possamos fazer um bom jogo, até porque ele já anunciou que libertadores é jogo de sofrência no galo.
    Bora lá tomar uma caixa de rivotril?

    Té + e FORA triunvirato ELIAS, FÁBIO SANTOS E PATRICK!!!!

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 08:22
    Permalink

    Bom dia a todos.
    Vejo tantas comentários pedindo um lateral esquerdo, mais o que adianta trazer se o Levir não vai mudar???
    Eu já venho a algum tempo criticando o péssimo trabalho do Fábio Santos. Ele é pior que o Patric, o Patric não tem técnica que a gente espera por isso não concordamos com sua titularidade, mais pelo menos tem disposição. Agora o Fábio Santos nem isso. Eu acredito que temos um bom time como também no Levir, mais ele precisa mudar os conceitos dele. Será que ele assiste os videos depois das partidas? Acho que não, porque se tivesse assistindo esse cerca lorenço não tava nem no banco. Vamos aguardar né, hoje vamos passar fácil pelo Defensor.
    GALOOO

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 08:34
    Permalink

    Bom dia!

    “E isto se deve à dificuldade que Cazares e Elias vêm tendo para montar as linhas defensivas”.

    Gostaria muito que Cazares fosse excluído dessa incumbência, porque o que espero dele é sua genialidade comprovada nos passes, lançamentos, chutes, etc, etc, etc.
    Quanto ao Elias, o que esperar dessa murrinha? Por isso, eu bato na tecla de que precisaríamos de dois volantes bons na marcação (temos 3. Jair, Adílson e J Wellison) e deixássemos Juanito livre, livre pra criar.

    Quanto às laterais, o que esperar de Patric e Fábio Santos? Me digam senhores! O que esperar desses dois que colecionam patricadas, avenidas e tudo quanto é sorte (azar) de bizarrices e trapalhadas?

    Além dessas coisas óbvias que não são enxergadas pelo distribuidor de camisas, ainda temos que ouvir comentaristas politicamente corretos e que não identificam ou não querem identificar os problemas no sistema defensivo do Galo. Estou me referindo aos dois péssimos comentaristas da globolixo, Bob Faria do mesmo saco de Henrique Fernandes.

    Torcer sempre. Comungar e conformar com burrices, jamais!!

    Fora Patric!
    Fora Elias!
    Fora Fábio Santos!

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 08:42
    Permalink

    Bom dia, hoje é jogar com inteligência, vi a entrevista do Pastor quando chegou no Uruguai e gostei. Se aplicar o que ele disse , jogando com inteligência e ocupando os espaços e não dando sopa pra azar, da pra trazer um bom resultado. Que não acreditem em retrospecto ruim do Defensor, parece repetição mas Libertadores é outro jogo. Todos querem vencer vide o Danúbio no Indepa, causando uma claustrofobia que parecia inimaginável depois dos 3×0. Que Patric, esforçado para muitos eu também sou, Fábio Santos e Elias aí reside o perigo, se não houver marcação forte no meio e deixar só o Adilson vai ser sufoco. Lembram quando Adilson e Blanco fizeram o meio campo, o futebol do Adilson cresceu e foi um dos destaques. Agora muitos o criticam, mas notaram que só ele marca e aí fica sobrecarregado? Que nosso burro com sorte saiba armar o time e estejam numa noite iluminada. Vou dizer mais uma vez, não vejo nosso time tão ruim assim e ta provado time que corre, marca e tem um esquema definido sobressai sobre times milionários e com medalhões, estamos tendo vários exemplos.

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 09:09
    Permalink

    Bom dia!

    Conscientes que somos das limitações do nosso galo, é mais uma oportunidade para testarmos o nosso combalido coração. Fato é que todos conhecemos as deficiências do nosso time, mas parece que somente a comissão técnica e diretoria teimam em não enxergar! As laterais e o Elias no time tornam o galo vulnerável. Guga e José Wellison pedem passagem neste time, por serem comprovadamente mais qualificados na marcação e no apoio ao ataque, outro que encaixaria bem seria o Jair no lugar do Elias, já mostrou que tem bom passe e recomposição rápida. Por hora,parece que teremos mais do mesmo, repetindo os mesmos erros de 2018.

    Resposta
    • 20 de fevereiro de 2019 em 15:18
      Permalink

      Galo Roberto de Oliveira. Verdade os jornais portugueses ja comentaram a ida do jorge para o Santos. Não conseguimos contratar o lateral esquerdo do Ceará. E agora o Jorge. O problema é aguentar o peladeiro do fabio Santos. Ninguém merece.

      Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 11:42
    Permalink

    Bom dia amigos do Galo. Com Patric e Fábio Santos temos que continuar contando com a ajuda de todos os santos. O Levir perdeu a ousadia ou coragem de mudar, prefere manter jogadores que comprometem em todos os jogos. Ainda quero ver o NOSSO GALO sem Patric, sem Fabio Santos e sem Elias, escala qualquer um no lugar deles que time melhora.

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 13:25
    Permalink

    Prefiro assistir a FOX porque vejo comentários mais isentos. No jogo contra o Danúbio, falaram sem mais palavras que não entendem Patrick titular, além de criticar a falta de combatividade do Fábio Santos. A outra emissora, ao revés, politicamente correta, quiçá por receio de retaliação, floreia, analisa superficialmente, não tece uma crítica individual mais incisiva. Não esperam ver alguém de lá pedindo substituição de patrick, fábio santos e elias… Hoje é dia de Galo…. toca músicaaaaaaaaaaaaa

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 14:22
    Permalink

    Agora vai, hein….a “arena do Galo” tem nova data pra começar…agosto…talvez dezembro…talvez nunca!

    Resposta
    • 20 de fevereiro de 2019 em 18:17
      Permalink

      Olá,Galo Roberto.Também tenho esta opinião.Este troço tá muito esquisito.e quando começar o governador do Estado da Califórnia,EUA,barra a obra denunciando plágio.

      Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 14:49
    Permalink

    Analisando bem o time do Galo, penso o seguinte:
    Como nossos laterais (Patric ou Guga e Fábio Santos) são mais de apoio ao ataque e não marcam bem;
    Como nossos volantes não estão marcando bem, jogando com Adilson e, eu esperava ansiosamente a volta do Blanco que será só em 2020, Elias não marca e só preocupa em atacar;
    Eu começaria a treinar esse time com 3 zagueiros: Rever, Igor Rabelo pelos lados ajudando na cobertura dos laterais que saem muito e o Léo Silva centralizado, como líbero, fazendo a cobertura deles.
    Com isso, nas bolas paradas tanto defensiva e principalmente ofensivas, teríamos 3 gigantes nas áreas.
    Com isso, o José Welisson seria o meu escolhido pra ser o volante que vai ajudar a sair pro jogo, deixando Adilson e Elias no banco. Do jeito que o Elias joga, ele disputa uma posição com o Luan.
    Precisaria de muito treino pra não deixar um buraco no meio, podendo os zagueiros (que poderiam revezar) ajudar na saída de bola e no combate próximo à área.
    Acho que seria a melhor estratégia.
    Galo sempre

    Resposta
  • 20 de fevereiro de 2019 em 15:13
    Permalink

    Bom dia massa. Grande texto blogueiro. Que venha o defensor. Que venha sofrimentos de 180 minutos. Sofrimentos digo de passagem é com tantas burrices e teimosia do Levir em jogar com menos 3 jogadores. São eles. Patrick. Elias e Fábio Santos. O problema que temos ouvir o Levir elogiando estes peladeiros. Meu placar galo 2×0.Vai galoooooooooooo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *