Vexame: Atlético leva 3 na Argentina e se complica muito na Copa Sul-Americana - FalaGalo

Vexame: Atlético leva 3 na Argentina e se complica muito na Copa Sul-Americana

 

Jéssica Silva
07/01/2020 – 00h44
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Clique e siga nosso Facebook

O Galo visitou o Unión de Santa Fé, no estádio 15 de Abril, a fim de construir um bom resultado para trazer ao Independência e alcançar a classificação para a próxima fase da Copa Sul-Americana. No entanto, abusando de desorganização, o time de Dudamel foi amassado pelos donos da casa e viu o sonho da competição continental ficar muito distante.

O treinador atleticano colocou em campo o considerado time titular do Galo. O plano certamente era se segurar ao máximo e impedir que o Unión construísse alguma vantagem, porém, logo aos dois minutos do primeiro tempo, a defesa alvinegra foi superada e viu a equipe do técnico Leonardo Madelón iniciar o que seria um massacre.

Tomar um gol tão cedo com certeza desestabilizou a equipe, mas a postura covarde adotada pelo Atlético durante toda a partida não pode ser justificada. Contando com uma defesa inoperante e jogadores sem poder de combate, o Galo foi facilmente dominado pelo Unión de Santa Fé, que costuma jogar nos erros do adversário, e diante do time atleticano encontrou falhas de sobra para construir um placar praticamente perfeito.

Réver, tão habilidoso em outros tempos, protagonizou lances inacreditáveis na companhia de Gabriel, que também não se salvou. Lento e sem a menor possibilidade de fazer frente aos jogadores adversários, o zagueiro veterano foi facilmente superado e deu a impressão de ser um ex-atleta em atividade, jogando apenas por hobby.
Jair, que não costuma errar, também teve suas ações anuladas pelos jogadores do Unión e foi mais uma presença irrelevante em campo.

Ainda na primeira etapa, Di Santo teve a oportunidade de presentear Hyoran com um gol feito, mas preferiu agir com egoísmo e perder o que seria o empate do Atlético. Nada funcionava para o Galo e, apesar de conseguir ficar com a bola, o time comandado por Dudamel deixou de criar jogadas por falta de qualidade, não chegou ao gol e foi incapaz de apresentar qualquer poder de reação.

A apatia apresentada pelo Galo foi bem aproveitada pelo time argentino e o Unión ampliou ainda no primeiro tempo. Em um contra-ataque fulminante, Cabrera invadiu a área e mandou a bola no ângulo. O que já estava ruim ficou ainda pior e a principal preocupação era, sem dúvidas, o fato de olhar para o banco de reservas e não ver ninguém que pudesse realmente mudar o cenário do jogo

O que vimos foi um show de horrores coletivo. A postura para o segundo tempo deveria ter mudado, já que o prejuízo ainda não era tão grande, mas com a mesma atitude – ou falta dela, o Atlético fez da etapa complementar um novo vexame. Não demorou muito e o Unión transformou sua vantagem em goleada quando Carabajal superou Réver com uma facilidade ridícula e fez cair pela terceira vez a defesa alvinegra.

A temporada mudou, mas os problemas pelos quais o Atlético passa, não. Ainda temos uma equipe covarde e inoperante e, aparentemente, o sofrimento estará presente em 2020, assim como foi nos anos anteriores. Ainda é cedo para julgar com propriedade comissão técnica e jogadores, mas com a postura que vimos ontem não é possível imaginar nada além disso.

A amarga noite em Santa Fé ainda contou com uma penalidade máxima desperdiçado pelo Atlético. Fazer um gol fora de casa poderia amenizar o vexame atleticano, mas Allan bateu mal o pênalti sofrido por Guilherme Arana e, como se não bastasse, ainda foi expulso e está fora da partida de volta, que será disputada na Arena Independência.

Encarar uma partida sem um plano de jogo que passe por um meio de campo bem organizado, construindo jogadas, e possa chegar ao ataque com alguém que chame a responsabilidade é pedir para ser sufocado por qualquer adversário, por mais frágil que seja. O Galo não tem quem pense o jogo, muito menos quem execute as ações da partida. Somando a tudo isso uma defesa omissa é possível entender exatamente o que aconteceu no 15 de Abril.

Apesar de tudo, ter um camisa 10 como Cazares em jogos como este faz uma falta imensa. Já presenciamos muito descompromisso da parte do jogador, mas também sabemos do potencial do equatoriano e o quanto ele seria útil no que terá que ser uma virada épica no próximo dia 20, no Horto. Com a falta de uma cabeça pensante e Cazares sem ocupação, o penalizado nessa história toda é o próprio clube, que sofre com a falta de qualidade no plantel.

O Galo já protagonizou viradas épicas em jogos emocionantes, mas isso aconteceu há muito tempo. Imaginar uma reviravolta como a que precisamos logo no início da temporada, com tanta desorganização, fica muito difícil até para o mais otimista dos atleticanos. Andar ao lado do clube é dever de todo torcedor, mas também não se pode ser inocente o bastante para amenizar o horror vivido pelo Atlético em Santa Fé.

Ao contrário do que muitos disseram, a noite de quinta-feira não deve ser esquecida. O ideal é tomar esta partida vexatória como exemplo do que não pode mais acontecer durante a temporada, já que noventa minutos de uma série de erros fez com que o Galo voltasse para casa praticamente eliminado de uma competição que poderia nos trazer um título internacional, mas agora está longe disso. Mais uma vez, o Atlético se esqueceu da grandeza que tem e se deixou superar por um adversário inferior, complicando assim sua própria trajetória.

UNIÓN-ARG 3 X 0 ATLÉTICO

Unión-ARG
Moyano; Blasi, Calderón, Bottinelli, Corvalán; Cabrera (Bonifacio, aos 32’ do 2ºT), Elias, Méndez, Carabajal (Milo, aos 20’ do 2ºT); Bou (Mazzola, aos 25’ do 2ºT), Troyansky
Técnico: Leonardo Madelón

Atlético
Michael; Mailton, Réver, Gabriel e Fábio Santos (Guilherme Arana, aos 33’ do 2ºT); Zé Welison, Jair (Edinho, aos 12’ do 2ºT) e Allan; Hyoran (Dylan Borrero, aos 29’ do 2ºT), Marquinhos e Franco Di Santo
Técnico: Rafael Dudamel

Gols: Walter Bou, aos 2’, e Cabrera, aos 42’ do 1ºT, Carabajal, aos 6’ do 2ºT (UNI)
Cartão amarelo: Javier Méndez, a 1’, e Blasi, aos 21’ do 2ºT (UNI); Allan, aos 46′ e 48′ do 2ºT (ATL)
Cartão vermelho: Allan, aos 48′ do 2ºT (ATL)

Motivo: partida de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana
Local: Estádio 15 de Abril, em Santa Fé, na Argentina
Data e horário: quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020, às 21h30

Árbitro: Jesús Valenzuela (VEN)
Auxiliares: Carlos López (VEN) e Jorge Urrego (VEN)

 

17 comentários em “Vexame: Atlético leva 3 na Argentina e se complica muito na Copa Sul-Americana

  • 7 de fevereiro de 2020 em 08:18
    Permalink

    Prezados Atleticanos, a realidade é dura: não temos time, não temos diretoria não temos nada além da torcida. e o perigo já começa a assombrar apatia que vários torcedores do galo ingressaram e isto é sinal de decadência pura.

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 10:16
    Permalink

    ISTO E TRAGÉDIA ANUNCIADA ESTE JUNTA JUNTA E FRACO EU VENHO FALANDO ISTO A MUITO TEMPO.
    DUDAMEL NÃO DURA 5 PARTIDAS.
    VAI LUTAR ESTE ANO PRA NÃO CAIR E PIOR SEM DINHEIRO PARA CONTRATAR E UMA VERGONHA , TODOS OS ÚLTIMOS ANOS E A MESMA COISA TIMES DE TERCEIRA DIVISÃO DA ARGENTINA SAPECA O GALO.
    10 CONTRA 1 O PRÓXIMO JOGO DESTE TIME DA ARGENTINA SE FOR CONTRA O BOA ESPORTE ELES PERDEM DE GOLEADA NÃO DESMERECENDO O BOA E SÓ PELA ESTRUTURA.
    AGORA EU QUERO VER QUAL A DESCULPA.
    POIS OS JOGADORES NUNCA TEM CULPA , TÉCNICO NÃO TEM CULPA.
    DEVE SER O GRAMADO OU O JUIZ.
    TIME FRACO DE MERDA, DIRIGENTES PREOCUPADO S EM APARECER E VIRAR POLÍTICOS ESTAM USANDO O GALO.
    TIME SOBREVIVE DE VITORIAS NÃO DE SONHOS E DERROTAS.
    CRUZ CREDO E SOFRIMENTO O ANO INTEIRO COM TIME DESTES CARAS , JOGADORES DA VENEZUELA, BOLÍVIA, PARAGUAI AFF TO FICANDO E DOIDO SE OS DAQUI E RUIM IMAGINA OS DE LA.
    NEM O MINEIRO VAI DAR ESTE ANO DE NOVO.
    FALEI.

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 10:23
    Permalink

    Para completar, o técnico, cópia do Santana, ainda vai premiar estes incompetentes e escalar time alternativo no próximo jogo do mineiro. Manda este cara fazer um estágio com o Jorge Jesus.

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 10:34
    Permalink

    Se estávamos ruins no final do mandato do “Neponussono”, pioramos e muito com este ridículo do Sete Câmara. Triste realidade, já não somos grandes como gostamos de apregoar, estamos nos tornando o America da serie A, não briga por título,quando muito, briga para permanecer na elite do futebol brasileiro. Para piorar estamos nos “Venezuelando” , trazendo jogadores aonde o esporte é considerado a terceira opção em termos de paixão, nunca ganharam nada, então espera o quê!? O galo não contrata jogadores, contrata “oportunidades” trazidas por empresários que só querem faturar alto encima desta diretoria amadora. Pedir-nos paciência diante de tantas desventuras, é no minimo chamar-nos de idiotas,chega!

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 12:03
    Permalink

    Tanto o Thiago Larghi quanto o Rodrigo Santana foram verdadeiros achados do Galo, que deram uma cara a times mortos que não faziam outra coisa senão levantar bola na área aleatoriamente o tempo inteiro achando que aquilo era cruzamento. Foram mandados embora por pura politicagem da diretoria querendo se eximir de campanhas pífias do time, enganando o torcedor de que esse time poderia ser mais competitivo do que foi. Pura mentira. A verdade é que contratações desastradas, falta de planejamento, de organização, resultaram em elencos infrutíferos, que não tem treinador que dê conta! O elenco é ruim, sejamos francos. Os jogadores como Jair, Allan, Zé Wellison, até podem maturar e vingar futuramente, mas aí é a escolha entre a paciência de um planejamento que busca metas razoáveis ou o espontaneísmo politiqueiro , que chega a fazer proposta milionária pra um Soteldo ser um peso pesado no meio de um time peso pena previamente nocauteado! E por fim, rezar que ao menos não cometam a burrice de chutarem o Dudamel e voltarmos à estaca zero logo depois da já anumciada eliminação no dia 20.

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 12:08
    Permalink

    FALAR MAIS O QUE? SÓ GOSTARIA DE SABER O QUE ESSE TIME TEM, ALÉM DA TORCIDA, AINDA..

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 12:22
    Permalink

    Fora da Sulamericana, não fica entre os 4 primeiros no Ruralito e vai ser um sério candidato ao rebaixamento no Brasileirão que se inicia em maio. Esse é o arremedo de equipe que o incompetente do Sette Câmara e sua diretoria de lesmas proporcionam ao torcedor do GALO!!!! Venezuela agora virou oásis do futebol!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 13:46
    Permalink

    Esse cara (Tutamerda) chega fechando treino, sem permitir observação e análise dos torcedores e principalmente da Imprensa esportiva. Tá achando que é Telê Santana? Idiota, já queimou o filme, criou expectativa que iria gerar um tigre e pariu um camundongo. Diretoria sem noção, e a gente ainda cria
    expectativa…

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 13:50
    Permalink

    OS ÚNICOS CULPADOS POR TODA ESSA BAGACEIRA SÃO SETTE CÂMARA E RUI COSTA.
    O TIME DENTRO DE CAMPO É A CARA DA DIRETORIA , DESORGANIZADO , BAGUNÇADO , E SEM NENHUMA AUTORIDADE.
    ALLAN , UM JOGADOR CARO E IRRESPONSÁVEL , PRECISA SER MULTADO POR PREJUDICAR O TIME AO SER EXPULSO.
    RÉVER , CHEIO DE CÂIMBRAS , UM EX JOGADOR EM ATIVIDADE.
    ENFIM , UM CAOS GENERALIZADO.

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 14:42
    Permalink

    Há três anos, venho falando: sem DIREÇÃO, JOGADORES E TÉCNICO (nessa ordem) não vamos chegar a lugar algum. Já perdemos a Sul-americana, vamos perdeu o “mineirinho” e rezar prá não voltar prá segundona.

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 16:40
    Permalink

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 16:49
    Permalink

    Vergonha , técnico de merda , fraco e não conhece nada de futebol , más imprensa colocando o cara como um grande técnico, ganhou o q ? Ex técnico da poderosíssima Venezuela ? Tá de brincadeira , p mim é p mandar embora já , pois o ano do galo nem se iniciou e já acabou : desclassificado da sul-americana , não ganha o mineiro, copa do Brasil nem se fala e Brasileirão é piada né!!! E outra , se esse técnico de bosta permanecer vamos cair p segunda divisão e aí é Du dá mel…

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 20:36
    Permalink

    Esse time é sem vergonha, sem presidente, sem um técnico firme e principalmente sem jogadores, esse ano meus caros pelo visto, vamos passar muita raiva com esse timinho, tragedia anunciada!!!!

    Resposta
  • 7 de fevereiro de 2020 em 22:22
    Permalink

    Allan para mim voltava de onde veio, quando ele deu dois passos para trás para bater o penalte eu lembrei co Cazares que perdeu um assim, muita máscara para pouco futebol.

    Resposta
  • 8 de fevereiro de 2020 em 12:50
    Permalink

    Poxa vida…. primeiro jogo do time titular…. todo mundo queria uma seleção de estrelas… ninguém sabe perder… parem de falar mal do GALO e reconheçam a superioridade do adversário….

    Se esse time da Argentina fosse ruim, estaria na serie B … o que não é o caso… está disputando a S.A.

    Gastou-se mais títulos com a derrota que com o rebaixamento….

    Resposta
  • 8 de fevereiro de 2020 em 13:24
    Permalink

    Boa tarde!
    Primeiramente quero parabenizar pelo texto. Mandou muito bem!!

    Dudamel ou é um pau mandado (mais um) ou é muito burro (mais um). Vou falar porque. Como é que ele volta com esse horroroso Zé Welison e tira o Jair da primeira volância onde ele se destacou na temporada passada? Como é que ele saca do time nosso melhor zagueiro, Rabelo pra entrar com essa desastrada dupla de zaga? Como é que ele deixa de fora nosso único camisa 10? O cara pode ser descompromissado, pode ser cachaceiro, mulherengo mas é o único no plantel que sabe tratar bem a redonda. A propósito, como é que tem torcedor burro também. Em vez de cornetar Patric, Ricardo Oliveira, Bolt, Zé Welison e mais uns 10 perebas que tem no elenco, preferem pegar no pé do único que sabe jogar bola e cujos números impressionam, embora não tenha ganhado pelo Galo nenhum título relevante. Vão ser burrinhos assim lá na pqp!!!! Se a gente perder Cazares, não tem mais ninguém, ninguém mesmo pra pensar o jogo. Acorda Massa!!!

    Resposta
  • 8 de fevereiro de 2020 em 15:03
    Permalink

    Sou o maior atleticano do mundo. Mas, não tem jeito para o Atlético, um time safado e sem vergonha. Nunca será um grande time. Primeiro, que os torcedores são os verdadeiros culpados, pois se enganam fácil. Um jogador fica o ano todo sendo vaiado, quando faz uma jogado boa, esta torcida otária ja pede para ele não sair do time. As safadas das diretorias que sempre administram o Galo, ja sabem que os otários são assim mesmos, então, fazem o que querem, pois sabem que não haverá nenhuma manifestação, igual acontece com o Plameiras, Corinthians, Flamengo, etc, que os torcedores vão para as sedes e quebram tudo. Uma pena, um grande clube como o Galo não ter uma diretoria que gosta do time. Sempre fazendo seus torcedores de otários. O que um treinador de uma merda como a Venezuela, um pais que nem conhece futebol, pode contribuir para o futebol brasileiro???? O segundo culpado, é a imprensa atleticana, que não tem coragem de bater de frente com as safadezas das diretorias que passam pelo Galo, ficam apostando em projetos que ja sabem que vai dar errado, como este de agora. Time que poupa jogador, não ganha nada, é time limitado e covarde. O Galo não vai ganhar nem o Mineiro, que é sua obrigação. VERGONHA!!!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *