Nathan revela intenção de ficar no Atlético, afirma estar dedicado aos treinos e comenta sobre briga pela camisa 10  

Foto: Flickr Atlético / Pedro Souza / Bruno Cantini

 

 

Catharina Tomazzi
04/06/2020 – 12h17
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Clique e siga nosso Facebook

Como de praxe nas entrevistas diárias realizadas pela TV Galo, foi perguntado à Nathan sobre o período de isolamento. O meia afirmou que “treinou bastante” em Itapema-SC. Completou o assunto dizendo ter ficado entediado sem o futebol. 

CLICA AQUI E SAIBA COMO GANHAR UMA CAMISA OFICIAL AUTOGRAFADA

LEIA TAMBÉM:
Mais um? Imprensa equatoriana destaca interesse do Atlético em atacante do Barcelona SC
Até três atacantes e um zagueiro: Atlético trabalha para fechar contratações nos próximos 40 dias
Primeira contratação da era Sampaoli: Atlético acerta a contratação do volante Léo Sena
Atlético fecha a contratação do meia Alan Franco por quatro temporadas

Em relação aos treinos, falou sobre “trabalho incrível” que vem sendo feito no Atlético, destacando o estilo de jogo vertical de Jorge Sampaoli: favorecendo o ataque. Acrescentou que o argentino possui bastante clareza ao repassar o conteúdo técnico exigido. 

Nathan chegou ao Galo, emprestado do Chelsea, em 2018, com a proposta de ser o futuro camisa 10 que substituiria Cazares, que passar por sondagens de time árabe. Porém, atuou bem como volante e até participou um de jogo como centroavante. Questionado sobre a intenção de brigar pela camisa 10, o jogador esclarece que o critério de escolha cabe ao técnico. 

“Antes eu pensava em jogar em uma ou duas posições, só que quando cheguei aqui no Galo fui colocado em outras posições e hoje o Sampaoli me coloca às vezes de volante, às vezes de meia (…). Só de goleiro, zagueiro e lateral eu não vou gostar muito, mas se colocar também vou dar meu máximo.”

Por fim, foi colocada em pauta a questão do fim de seu contrato, que se finaliza ao final deste mês. Nathan deixa claro o interesse em ficar no Atlético e diz deixar essa questão com os dirigentes do clube e com seu pai (seu agente), mas que segue com foco total nos treinos.