Em jogo ruim, Atlético vence a URT e lidera o Campeonato Minero - FalaGalo

Em jogo ruim, Atlético vence a URT e lidera o Campeonato Minero

 

Jéssica Silva
09/01/2020 – 20h22
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Clique e siga nosso Facebook

Visitando a URT em Patos de Minas, o Atlético voltou a apresentar um futebol improdutivo, dessa vez pelo Campeonato Mineiro. Com sua defesa instável, meio-campo nada criativo e ataque inoperante, o Galo venceu a partida pelo placar mínimo, mas não fez por merecer os três pontos ganhos no Estádio Zema Maciel.

Diferente do que vinha fazendo até então, o treinador Rafael Dudamel não escalou o Atlético com três volantes. Martínez e Edinho foram acionados e Dylan Borrero foi o responsável pelo setor de criação. Apesar de apresentar um esforço maior que o de seus companheiros e ter dado a assistência para o único gol da partida, o colombiano não foi capaz de mudar a cara do jogo, que com certeza foi uma das piores partidas do campeonato até então.

O Galo obteve posse de bola durante a partida, mas para uma equipe sem criatividade de nada adianta ficar com a redonda nos pés. O meio-campo agiu como vem sendo costumeiro: tocando a bola de um lado para o outro sem o mínimo de objetividade e incapacitado de facilitar a vida de Di Santo, que já mostrou ser limitado, não podendo resolver os problemas do ataque alvinegro.

Apesar de ter marcado o gol do confronto, Franco Di Santo ainda mostra ser uma presença irrelevante em campo. O camisa 26 não é o jogador que o Atlético precisa para comandar o ataque. É muito difícil imaginá-lo chamando a responsabilidade, tendo faro de gol e aproveitando as raras oportunidades que o setor de meio-campo do Galo pode vir a criar.

A atitude dos comandados de Dudamel em Patos de Minas não foi muito diferente do que aconteceu na Argentina. O placar pela Sul-Americana foi muito distinto, é claro, mas a lentidão, apatia e falta de criatividade foram as mesmas. O adversário era limitado e ainda contou com o azar de um gol mal anulado pela arbitragem, fora isso, não foi ameaçado pelo Atlético e poderia ter alcançado o triunfo.

O comportamento dos jogadores atleticanos em campo é o que gera preocupação neste início de temporada. Mesmo que o trabalho tenha se iniciado há pouquíssimo tempo, o torcedor certamente ficaria mais aliviado vendo o famoso “sangue nos olhos” dos representantes do Atlético. O Galo está em disputa pela Copa Sul-Americana, estreia na Copa do Brasil na próxima quarta-feira e busca se sagrar campeão do Campeonato Mineiro, mas o fato de nem mesmo os jogadores considerados titulares conseguirem se impor em campo durante as partidas faz qualquer um duvidar de uma sequência vitoriosa na temporada.

Ainda é cedo para julgar como ruim o trabalho de Dudamel, apesar da improdutividade e do péssimo desempenho da equipe a cada jogo. No entanto, uma coisa é certa: sem uma cabeça pensante no meio-campo e um matador comandando o ataque, fazendo os necessários resultados acontecerem, o trabalho do treinador venezuelano ficará insustentável, já que todos sabemos como funcionam as coisas no futebol brasileiro.

URT 0 x 1 ATLÉTICO

URT
Negueti; Jeffinho, Audalio, Josué e Izaldo; Márcio Passos (Patrik), Valkenedy e Júnior Lemos (Flávio Paulino); Kesley, Pitbull (Euller) e Roni
Técnico: Ademir Fonseca

Atlético
Michael; Patric, Igor Rabello, Gabriel e Lucas Hernández; Martínez, Allan e Dylan Borrero (Hyoran); Edinho (Mailton), Marquinhos (Zé Welison) e Di Santo
Técnico: Rafael Dudamel

Gols: Di Santo, aos 42 minutos do 1º tempo (Atlético)
Cartões amarelos: Valkenedy, Pitbull e Josué (URT)

Motivo: 5ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, Minas Gerais
Data e horário: domingo, 9 de fevereiro de 2020, às 18h

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira
Auxiliares: Celso Luiz da Silva e Marcyano da Silva Vicente

Um comentário em “Em jogo ruim, Atlético vence a URT e lidera o Campeonato Minero

  • 10 de fevereiro de 2020 em 03:22
    Permalink

    Saudações alvinegras, amiGalos!

    Para mim, hoje o menor dos problemas do Galo é o treinador que, em minha opinião, tem feito um trabalho louvável com as peças que possui e aparenta ter ideias que, no mínimo, são interessantes e diferentes do que tínhamos e praticávamos no passado recente, o que vejo com bons olhos. O que falta ao time, além dos já citados no texto reforços em posição que todos sabemos e garra e entrega em campo dos jogadores, é um jogador de liderança, de respeito, que entenda a grandeza, a importância e a história desse time e que represente dentro de campo o sentimento e o desejo da torcida. Hoje não vejo um jogador com esse perfil de liderança para unir o grupo que entra em campo e acho que é um problema grande, aliado aos demais, que faz com que o time não renda. Podem trazer o Guardiola para o Galo, se não resolverem esses problemas pontuais, passaremos mais um ano a ver navios e ser chacota no cenário futebolístico em 2020.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *