Passou por cima: Galo goleia o CSA

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Por: Jéssica Silva

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Youtube: youtube.com.br/falagalo13

 

Enfrentando uma equipe muito inferior em termos de técnica e jogando em seus domínios, o Galo mostrou mais uma vez que não pretende desperdiçar as oportunidades de pontuar contra equipes de menor expressão e não tomou conhecimento do CSA, no Independência.

Apesar de ter dado algum trabalho para outras grandes equipes como Palmeiras e Santos, contra o time atleticano os alagoanos não chegaram nem mesmo a ver a cor da bola e não puderam fazer muito.

Muitas foram as oportunidades em que vimos o Galo alcançar resultados mas sofrer no percurso, mesmo com equipes que não devem ser consideradas como ameaça. Ontem, no entanto, o Galo fez o que bem quis com o CSA e controlou o jogo do início ao fim.

Desde os primeiros minutos o Atlético se mostrou disposto a ganhar a partida. Dadas as circunstâncias do jogo e o adversário da noite, construir o placar e alcançar a vitória era somente questão de tempo.
Dominando a bola no meio de campo e chegando com facilidade ao ataque, o Galo jogou como queria, demonstrando que vencer a partida não seria um problema, nem mesmo uma dificuldade.

Alerrandro como titular só reforçou o qua é dito pela Massa há muito tempo: o garoto está pedindo passagem. Boa movimentação, disputas de bola e chegadas constantes ao ataque; tudo o que um bom centroavante precisa ter está presente em Alerrandro. Querendo ou não, ele serve para muito mais que apenas um reserva imediato de Ricardo Oliveira, por maior que seja a bagagem do Bom Pastor.

Cazares, não só pelo belíssimo gol de falta, mas também pela movimentação, fez uma boa partida. Que o camisa 10 é um jogador diferenciado e o mais qualificado dentre os atletas que temos a disposição, podendo fazer muito pelo Galo, não há dúvidas. O problema é que nem sempre o equatoriano quer jogar como ontem para desconcertar os adversários e facilitar as ações do time alvinegro.

Chará fez uma partida impecável, já que além de marcar o seu gol na etapa complementar se mostrou disposto a jogar para o time. Sendo um baita destaque no ataque alvinegro, o camisa 8 foi veloz, jogou com intensidade e em nenhum momento pareceu satisfeito com o que já havia feito, por mais fácil que parecesse ser o jogo.

 

Patric, apesar de suas limitações técnicas, mostra a cada partida que o seu comprometimento com o Galo é tão grande que nenhuma crítica pode abalar o seu objetivo de sempre se doar ao máximo. O lateral não é alvo de elogios, muito pelo contrário. No entanto, Patric tenta superar sua falta de qualidade com raça e empenho e isso, sem dúvidas, é louvável.

É claro que raça não é o bastante. No momento de decidir uma partida, de fazer a diferença, um jogador depende muito de sua qualidade técnica. Mesmo assim, a entrega jamais deve ser subestimada e Patric é prova disso.

Não só pelas pedaladas – por mais que tenham sido surpreendentemente eficazes, ontem o camisa 2 fez mais uma partida de pura entrega e vem nos mostrando a cada jogo que se os seus pés pudessem falar, diriam que pelo Galo eles vão até onde não se imagina.
Atleticano que é atleticano gosta de raça e Patric é a personificação perfeita do que isso significa. Merece muito respeito, afinal.

Réver, voltando ao time titular, fez uma partida segura. Mesmo que os homens de frente do CSA não tenham dado realmente muito trabalho ao Galo, a solidez do eterno Capitão América na defesa conseguiu nos passar segurança e comprovou sua boa recuperação.

Jogando com organização, o Galo demonstrou estar pronto para jogar contra equipes como o CSA. Normalmente, o sofrimento é certo contra times da parte de baixo da tabela no Brasileirão, porém, este ano o Atlético vem sabendo se aproveitar das fragilidades alheias.

O time de Rodrigo Santana estava comprometido em vencer a partida, foi o que ficou claro desde o início. Jogando muito melhor e não permitindo ao adversário gostar da partida, o Atlético foi intenso e alcançou o seu objetivo não só de vencer, mas de atuar bem.

Nos dias de hoje, não ter do que reclamar em uma partida do Galo é um tanto quanto estranho. Talvez o pênalti batido por Fábio Santos possa ser uma ressalva, já que o lateral não caprichou na cobrança, mas como a bola entrou e foi assim que abrimos o placar, isso pode ser facilmente relevado.

Há quem diga que o CSA não é ninguém no cenário do futebol brasileiro, e não ouso discordar. Porém, o contexto deve ser analisado. O Atlético já mediu forças com equipes como o Centro Sportivo Alagoano e apesar de ter vencido, foi sufocado ou surpreendido em algum momento. Se ontem a equipe alvinegra soube se impor e aproveitar suas oportunidades para construir um placar elástico isso deve ser enaltecido, pois uma partida quase impecável não é algo que vemos muito por aqui.

Até aqui, as derrotas sofridas pelo Galo foram aceitáveis. Contra outros times grandes e expressivos vencer nunca é tarefa fácil e um revés pode acontecer, mas é obrigação tirar pontos dos menos qualificados e é o que Rodrigo Santana vem fazendo.

Sob o comando do técnico interino, o Galo já tem uma cara e demonstra ser uma equipe que pode evoluir com os reforços que devem chegar. Pelo que foi feito até então, com pouco tempo de trabalho e quase nada de treinamento, Rodrigo Santana merece todo o reconhecimento que vem tendo, justamente por ser o tipo de técnico que é capaz de tirar o melhor de seus comandados.

Na quinta-feira, o jogo da volta da Copa do Brasil, contra o Santos, é o que aguarda o Atlético. Obviamente, ninguém espera uma vida tão fácil como a que o time atleticano teve contra o CSA, mas se a organização, a vontade e o comprometimento deste domingo à noite estiver presente também contra os santistas no meio da semana, uma classificação será bem possível.

Que o melhor de cada jogador possa ser demonstrado como foi ontem, em qualquer partida de qualquer competição. O Galo não tem o mais técnico dos times, tampouco conta com uma qualidade absoluta, mas com um treinador que organizou o que antes era só bagunça e com as peças certas, espera-se que a temporada 2019 não esteja totalmente perdida.

No momento, festejar a grande vitória é algo válido, principalmente porque ela veio acompanhada de bom futebol, algo que nós não nos cansamos de pedir a cada partida. Portanto, todo o nosso reconhecimento ao coletivo do Galo que funcionou durante noventa minutos e conseguiu nos levar ao triunfo.

 

FICHA TÉCNICA: ATLÉTICO-MG 4×0 CSA

Data: 02/06/2019
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte
Hora: 19h (de Brasília)
Gols: Fábio Santos, aos 19, e Cazares, aos 22 minutos do primeiro tempo; Chará, aos 4, e Adilson, aos 30 do segundo tempo.

ATLÉTICO: Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson, Elias (Bruninho); Cazares, Luan (Vinícius) e Chará (Geuvânio); Alerrandro.
Técnico: Rodrigo Santana.

CSA: Jordi; Apodi (Celsinho), Gerson, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo, Dawhan; Matheus Sávio, Didira (Cassiano) e Maranhão (Victor Paraíba); Patrick Fabiano.
Técnico: Marcelo Cabo.

 

 

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

8 comentários em “Passou por cima: Galo goleia o CSA

  • 3 de junho de 2019 em 08:52
    Permalink

    Temos é que comemorar!! não importa se o adversário é fraco, passou o trator e ponto.
    Como sonhar não custa nada, estou sonhando com uma classificação na Copa do Brasil, somando-se a classificação na Sul Americana e a boa campanha no Brasileiro nos deixa com a esperança que essa diretoria traga bons reforços para irmos com força em busca dos títulos que tanto queremos!!

    Resposta
  • 3 de junho de 2019 em 08:58
    Permalink

    O CSA não é uma equipe sem expressão. O clube retorna após 32 anos a uma primeira divisão e está sentindo o campeonato. O mesmo ocorreu com o Ceará no ano passado.

    Resposta
  • 3 de junho de 2019 em 09:48
    Permalink

    Bom Dia!Antes de qualquer comentàrio temos que avisar o Luan(para mim està mascarado) que ele nâo è essa sumidade toda em termos tècnicos.dà chilique por qualquer coisa!e estamos na vice liderança do campeonato mais dificil do mundo,disputado pelas 20 melhores equipes do brasil,entâo nâo me venham alguns dizer que pegamos uma baba, que santos e palmeiras nâo ganharam.e meu medo è que o pastor dos infernos volte pois como gosta do time praiano vcs acham que vai querer marcar gol?e quanto a fs e elias minha opiniâo sobre eles nâo muda apesar de estarmos bem na fita.

    Resposta
  • 3 de junho de 2019 em 10:23
    Permalink

    Bom dia !

    Agora vamos ver se no Atlético tem comando na direção de futebol ? O time com toda dificuldade já exposta, vem mostrando em campo vontade, dedicação, isso não falta ! Mas a ultima coisa que precisamos agora, é que dois fanfarrões venham estragar o ambiente bom, justo em uma semana de decisões. O Casares porque deixa muita a desejar como profissional fora de campo ! Dentro de campo quando quer, joga como ontem ! O Luan por que é endeusado pela torcida, se acha maior que todos, inclusive a instituição C.A.M . Achá que o Atlético deve favores a ele. Pelo contrario meu caro !!!! Você deve tudo ao Atlético e a sua torcida !!!! Já mais seria ídolo em clube algum se não fosse aqui no Galo. Então que o s diretores responsáveis, chamem os dois na chincha, e mostre que no clube agora tem comando, e que sirva para os próximos que se sentirem ofendidos quando forem substituídos !

    Resposta
  • 3 de junho de 2019 em 11:01
    Permalink

    Bom dia massa, mais uma vitória sem dar chance ao adversário, em casa se jogo assim, parabéns ao elenco, mas vale uma dura ao mascarado do Luan, erra sempre os passes por querer ser o que não é, CRAQUE, basta jogar o simples para voltar a ser grande em campo, mas quer ser mai que pode. Creio que uns tempos no banco como já fez Cuca, Thiago Largui, para pisar na grama e jogar em conjunto sem ficar colocando a mão na cintura em pleno Indepa e com 30 minutos de jogo e quer jogar os noventa minutos? Para cara e faz uma reflexão, baixa a bola, faz o que sabe, assim você ajuda no conjunto. Parabéns Cazares por ser espontâneo simples e objetivo, avante GALO

    Resposta
  • 3 de junho de 2019 em 13:45
    Permalink

    Boa tarde, achei que só eu pensava que o Luan é super valorizado, e que se acha acima do Galo. O Cazares fez uma brincadeira que qualquer homem entenderia , e o Luan ficou todo afetado, vai jogar bola rapaz, mimimi não é coisa de atleticano.

    Resposta
  • 3 de junho de 2019 em 18:34
    Permalink

    boa noite massa. grande Vitória. mas 3 pontos na sacola. espero que a diretoria agora não perde a chaces de livrar do cone 2.o são Paulo esta querendo. vai galooo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *