#OpiniãoDoTorcedor: Diagnóstico Atleticano

Atlético joga mal mais uma vez e sofre a segunda derrota em dois jogos na Copa Libertadores.

Algo que ficou nítido na partida contra o Nacional do Uruguai, foi que as teimosias e insistências do treinador Levir Culpi não tem funcionado, cometendo os mesmos erros, desde a escalação, as substituições, e as explicações na entrevista coletiva, (isso quando se explica).

Na medicina, é dito que para solucionar, um problema, ou uma doença, é necessário, descobrir o que você está enfrentando, a causa do problema e onde está afetando, para depois desse diagnóstico pronto, trabalhar em busca da solução.
Acho que essa é uma boa estratégia para o Galo, reconhecer os erros e corrigir os mesmos, é mais que obrigação do treinador e sua comissão técnica.,
existem algumas situações que nem é necessário algum tipo de exame, pois na prática vamos o efeito!, que é por exemplo, o caso do lateral Patric, que além de um baixo nível técnico, ele é um jogador que não funciona, pois não consegue se adaptar a nenhum tipo de esquema, tanto ofensivo, quanto defensivo.
Outra situação clara, é a formação com 3 volantes, na qual o Atlético não utilizou durante a fase “pré Libertadores” e avançou com um rendimento melhor que o utilizado no início da fase de grupos.

É claro e evidente que a equipe precisa de mudanças, enxergar as próprias falhas, não é vergonha, é uma questão de humildade, até porque restam 4 jogos na fase de grupos, e precisamos de uma rápida reação, para evitar uma possível e eminente eliminação precoce na competição.

É cedo para falar sobre demissão de treinador, mas já está tarde para aceitar que está trabalhando errado, pode ser que corrigir erros pontuais seja suficiente para a equipe melhorar, mas tem que ser feito! Caso contrário, não haverá mais opção, e no pior dos cenários, teremos um 2019 sem Libertadores e sem treinador! (A história se repete)

O lema do atleticano é acreditar, lutar e vencer! Praticar seu ideal, cobrar e ser presente, não abra mão disso!

De: Bruno Eduardo Araújo
Para: FalaGalo
Twitter: @duduaraujo05

18 comentários em “#OpiniãoDoTorcedor: Diagnóstico Atleticano

  • 13 de março de 2019 em 11:30
    Permalink

    Já é cedo para demitir o burro sem sorte do Levir?vai esperar ser eliminado da libertadores,Copa do Brasil,mineiro. O problema que não temos uma diretoria que cobra do treinador e estes peladeiros. Aliás porque todos treinador que passa no galo põe Elias. Patrick e Fábio Santos de titulares não é possível que so a massa atleticana enxerga este problema. Só digo adeus libertadores triste 2019.Ok sinto é vergonha destes peladeiros e treinador que andam afundar o galo. Acorda diretoria amadora. Vai galooo.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 11:41
    Permalink

    Se a diretoria não der soco na mesa, esse energúmeno treinador reperirá esse sistema ridículo de 3 volantes e de quebra ainda vai entrar com Patric e Fabio Santos.
    Do jeito que esse cara é louco e teimoso, é bem possível que ele dê o braço a torcer, colocando o Guga no time e continue com os 3 volantes, sendo um deles o Patric. De repente ele saca do time o Cazares ou o Luan pra poder cometer essa insanidade.

    Fora Patric!
    Fora Elias, seu merda!
    Fora Fabio santos, perninha de pardal tatuada e finge que marca!

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 12:05
    Permalink

    Treinador burro teimosone amador.qualquer time ganha do ao taticamente.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 12:06
    Permalink

    Neste diagnóstico faltou f identificar um sintoma,talvez o principal, já que os outros são de manifestação frequente. A zona da área em que a bola que originou o gol,ali onde a grama não nasce , sempre foi do goleiro. Sinal que não é só o time que está mal treinado, o preparador de goleiros também. Basta se ater no posicionamento do Uilson debaixo das travespara se ter uma melhor percepção disto. E pensar que isto vem ocorrendo desde temporadas passadas. Chiquinho treinava Victor e Grohe no Grêmio. Após a saída dele, o crescimento do Grohe foi absurdo. Mesmo ocorrido com o ex papa da preparação física,spfw que o diga. Qual seria o prognóstico para tanto diagnóstico negativo como os que estão acometendo no CAM ? São muitos,meu bom! E a maria_ membro de organizada_ do marketing,já foi chutada ou continua fazendo sinaiszinhos em redes sociais purlurinadasbcom as mãos??? E,e,e. .????????SAN

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 12:11
    Permalink

    Eu acho que o Levi vive num mundo paralelo, deve ter visto o jogo da Juventus e como as camisas são Alvinegras achou que era o GALO. Disse tantas besteiras que fui dormir puto. Falar que o GALO foi derrotado por erros nas finalizações é o fim. Não criou nada, não acertou nada e o unico chute que foi perigoso foi do José Wellisson na trave mesmo assim porque escorregou. Peguem esse time alternativo, levem o Rever, Igor Rabelo, Luan e Cazares e bota pra jogar. Se não classificar pelo menos veremos luta, raça e futebol. E manda esse velho com Alzeimer cuidar do restaurante dele lá em Curitiba e cuidar dos netinhos. Já deu.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 12:13
    Permalink

    Boa tarde Stefano e amigos do NOSSO GALO. Não acredito que o Levir vá admitir seus erros e tão que assumir a responsabilidade pelo péssimo futebol que está apresentando. Ressalto entretanto, que acho que o elenco do Galo é superior ao dos demais clubes da atual fase que disputa e que deveria em tese ser o melhor clube do grupo.
    Infelizmente o técnico Levir está no pior momento de sua carreira, nem parece ser o Levir, falando coisas desconexas, piadinhas ruins e visão de jogo diferente equivocada em relação a toda mídia esportiva. Nada, absolutamente nada justifica a manutenção de Patric, Fábio Santos e Elias no time principal, são jogadores que estão comprometendo o rendimento de toda equipe, vivem o pior momento de suas carreiras e estariam na reserva de qualquer clube da serie B. Patric e Fábio Santos têm muito em comum, não marcam, não apoiam, são inseguros e não confiáveis. Fora Levir, vá se tratar, seus atos estão no mínimo prejudicando o Grupo, ao CAM e jogadores como Guga e outros.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 12:18
    Permalink

    Caros Amigalos!!! É vergonhoso o nosso time. É facil diagnosticar o nosso time, passa pelo Presidente, Diretor de Esportes, Levir Culpi, Patric, Elias e Fábio Santos. Parece um câncer em metástase. O final toda a torcida já sabe.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 12:41
    Permalink

    Sem mais delongas, tiau Libertadores, foi triste mas é a realidade, não temos técnico…..

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 12:55
    Permalink

    Salve massa!

    Pois é depois de tanto insistir, finalmente a incompetência se sobrepôs à sorte do piadista entregador de camisas. Não é de hoje que a torcida toda tem questionado não só o comportamento, os comentários ridículos com frases de efeito, como o próprio trabalho deste senhor.
    Pior ainda é ter de ouvir as suas justificativas, levando-nos a crer que ele está falando para um bando de idiotas. Este cara é um imbecil, e a bizarrice de ontem foi a gota d´água. Ontem realmente ele mostrou a face covarde de seu trabalho e pior a sua total falta de discernimento.
    As saídas do triunvirato Elias, F. Santos, Patric e outros, já foram pedidas aos berros por nós torcedores, mas a culpa maior é de quem os escala.
    Nossa torcida não merece o que estamos passados e todo por culpa destes delinques (jogadores e técnico).

    Té + e FORA triunvirato ELIAS, FÁBIO SANTOS E PATRIC!!!! FORA PIADISTA BURRO INCOMPETENTE COM SORTE!!!!

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 13:07
    Permalink

    O Thiago Larghi não servia porque era inexperiente, o Levir não serve porque é velho e ultrapassado. Torcedores acordem!!! O problema do Galo é simplesmente falta de investimento. Vieram com o papo de sanar as dívidas e construir o estádio só para enganar a torcida. Enquanto tiver jogadores medíocres jogando o time será medíocre.
    Fábio Santos, Elias, Patric, Jair, R. Oliveira e outros (quase todos, só excluiria Luan e Ze Welisson do time que jogou ontem) só jogam porque os que estão no banco são piores. Ou vocês acham realmente que se o Chará tivesse entrado jogando iria resolver? O cara não resolve no mineiro.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 13:36
    Permalink

    É cedo pra falar em demissão, mas a batata do Levir já está assando! Na derrota pro Cerro eu dei uma semana pra começarem com os coros de “fora Levir”. Pois é o que eu tenho visto em todas as páginas atleticanas que eu visitei até agora. Se o time continuar jogando mal desse jeito e o nosso treineiro continuar com essa atitude, não dou um mês pra ele ser mandado embora. E isso não é só coisa da minha cabeça não, o histórico recente de trocas de técnico aponta justamente pra isso.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 13:56
    Permalink

    Demissão pra ontem desse Levir. Acorda presidente.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 14:12
    Permalink

    Boa Tarde amigos do Galo. A gota d’agua sera o jogo contra o Zamora, dia “D” para o Levi embora eu não consiga lembrar de nenhum tecnico que possa vir a fazer alguma diferença com este plantel. Penso eu, que no domingo agora seria uma boa oportunidade pra testar uma nova formação ja se preparando para o Zamora. Ao meu ver, uma dupla de volantes com Adilson e Ze welson, Guga na lateral e Chara de volta. Fora isso não vejo nada melhor, ja que Fabio Santos não tem reserva assim como nas outras posições os reservas são bem a quem.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 14:18
    Permalink

    “…precisamos de uma rápida reação, para evitar uma possível e eminente eliminação precoce na competição…”. Uma dúvida: EMINENTE ?????? Foi erro de digitação??

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 18:19
    Permalink

    ARTIGO:

    OS SETE PECADOS CAPITAIS DE LEVIR CULPI

    A injustificada e irresponsável proposta tática orientada pelo treinador e adotada pela equipe nos três últimos jogos que o Atlético disputou pela Libertadores, se deve à soma de vários erros e de escolhas equivocadas que vem pautando a vida do clube nos últimos anos.

    E, a a bem da verdade e da justiça é preciso reconhecer que não existe um só responsável, um só culpado. Da diretoria à comissão técnica e departamentos afins, do presidente aí treinador, todos vêm errando de montão.

    Não são novidade para nenhum atleticano as recorrentes e gritantes falhas no planejamento e na formação do elenco.

    Os crônicos problemas financeiros do Atlético e as decisões infelizes da diretoria, decorrentes das pressões dos credores e do crescimento exponencial de uma dívida asfixiante, se conjugam corriqueiramente contra o clube.

    E não é só. Além de ser reconhecidamente um mau vendedor, o clube historicamente tem se mostrado ineficiente no trato de suas receitas, vez que sempre faz maus contratos e nunca consegue valorizar a sua própria marca no nível que o gigantismo natural do clube impõe.

    Também é sabido e ressabido que um dos problemas cruciais do Glorioso é a total ausência de um comando central proficiente, firme, forte,
    transparente e que inspire respeitabilidade tanto para o público interno quanto para o externo.

    E é essa deficiência de comando que abre espaço para que um treinador se coloque acima do bem e do mal e imponha ao clube, aos seus comandados e a toda a sua torcida toda a sua idiossincrasia.

    É nesse contexto de muito amadorismo e de muitas turbulências, ora geradas internamente, ora fabricadas fora dos muros do clube e facilmente internalizadas graças a uma crônica e irritante deficiência de blindagem da agremiação, que se esperava, por parte de Levir Culpi, equilíbrio, sapiência, tirocínio, parcimônia e mão firme no leme atleticano.

    Ao contrário, o técnico, que poderia e deveria assumir o protagonismo, mergulhou de cabeça em uma espiral esquizofrênica e assumiu o indesejável e fatídico papel de antagonista, avocando para si o posto de principal responsável pela tragédia atleticana na Libertadores e nesse primeiro terço da temporada.

    Vaidade? Orgulho? Prepotência? Soberba? Teimosia? Arrogância? Empáfia? Tudo junto e misturado?

    Os sete pecados capitais de Levir Culpi ficaram visíveis a olho nu nas suas últimas escolhas e escalações e também na postura defensivamente agressiva e irônica que o treinador vem adotando em suas coletivas.

    E olha que os entrevistadores não cobram dele como deveriam e nem colocam o dedo na ferida,

    Sempre fui contra as trocas frequentes e açodadas de treinadores em razão da descontinuidade do trabalho e dos problemas que isso acarreta.

    Mas o treinador tem que fazer a sua parte e justificar a aposta em seu trabalho. E aqui Levir vem deixando a desejar.

    Sempre gostei do trabalho e das soluções táticas de Levir.

    Mas, também e sempre, chamei a atenção para o espírito genioso e desagregador do treinador, recomendando cuidados e cobrando uma estratégia de ascendência e de comando, que inibisse as birras e o mau gênio de Levir.

    Nas redes sociais atleticanos já começam a duvidar da sanidade de Levir. Que ele não está bem é notório.

    E toda a sua cadeia de comando dentro da comissão técnica fica comprometida.

    Da mesma forma, é inescondível que Fábio Santos também está muito mal, reflexo de uma cabeça ruim e, muito provavelmente, de problemas pessoais que o estão incomodando bastante.

    Por que insistir com o veterano lateral nessas condições?

    Segundo informações vindas do Uruguai, Patric jogou febril e debilitado por uma gripe. L

    Se em condições normais, o folclórico lateral já exibe as suas conhecidas limitações, por que escala-lo em condições tão desfavoráveis, preterindo outro lateral que poderia dar um retorno de muito mais qualidade e eficiência?

    E por que insistir em escalar Elias inteiramente fora de suas características e de sua zona de conforto?

    Que prazer mórbido é esse que leva o treinador a continuar expondo o experiente volante à ira do torcedor atleticano e a comprometer a campanha do time na principal competição do continente?

    E por que sacou Chará do time quebrando a linha de meias, deixando o time sem profundidade e matando a fluidez da equipe?

    Por que insistir em uma fórmula que não deu certo?

    Vaidade? Orgulho? Prepotência? Soberba? Teimosia? Arrogância? Empáfia? Tudo junto e misturado?

    Levir sozinho não está em condições de salvar o barco atleticano do naufrágio. Isso está claro.

    O que se espera, então, da diretoria?

    Exatamente o que ela não mostrou até agora. Ou seja, comando, firmeza, discernimento, respeitabilidade, equilíbrio, proficiência e autoridade. Tudo isso, claro, sem perder o senso de justiça e sem fazer caça às bruxas dentro do elenco.

    Diferente disso é fazer o time e o clube mergulharem em crise de proporções gigantescas.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 19:59
    Permalink

    Vai publicar aqui a minha opinião, “Os sete pecados capitais de Levir Culpi”?

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 22:29
    Permalink

    Boa Noite,

    Na verdade o para o Sr Levi o ditado que diz: Pau que bate em Chico não bate em Francisco, lhe cai bem.
    Se utilizasse dos mesmos critérios “Números” para analisar seu resultado, ele mesmo pegaria o boné e dava tchau.
    Talvez menos radical, poderia apenas retomar ao sistema de jogo anterior e efetuar as trocas tão pedidas pela torcida.
    Até mesmo para poder utilizar do seu gênio ruim e dar o troco a essa torcida chata.
    Tirar Patric, Elias e Fábio Santos para mostrar para massa que ela não intende nada e ele que é o tal.
    Talvez as coisas colocadas desta forma poderá tocá-lo de alguma forma.
    Decepção é a palavra, fui favorável ao retorno do Levi, lembranças daquele time campeão da copa do Brasil não me saia da cabeça, porém, a cada empacada nas suas convicções, só me faz lembrar mesmo do seu livro.

    Resposta
  • 13 de março de 2019 em 23:32
    Permalink

    Por favor utilizem o meu email para me responder se o meu texto “ Os sete pecados capitais de Levir Culpi” será ou não publicado.

    Desde já agradeço a atenção.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *