O Atlético busca técnico pelo LinkedIn.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desde o começo da “Era Kalil” o Galo vem se tornando uma máquina de triturar técnicos. Temos uma média de quase três técnicos por temporada. Mas o mais desestimulante é pensar que nesses anos todos, mesmo entre os técnicos que obtiveram êxito e trouxeram títulos para o clube, não há um perfil semelhante na busca desse profissional quando se vai contratar.

O resultado disso são, em geral, as famosas “barcas” de jogadores contratados a cada técnico que chega e um acúmulo de dívidas e despesas trabalhistas com jogadores que muitas vezes sequer teriam condições de vestir a camisa do clube. Claro que somado a isso a interferência ou o pagamento de “favores” a empresários credores do Galo também contribuem para este inchaço e desperdício de energias com atletas sem a menor condição de jogar por aqui.

Continuamos então nessa toada. Vivemos de resultados e imediatismo. Nunca houve um planejamento razoável, principalmente neste período mais recente do clube. Mesmo quando vencemos a Libertadores, o excesso de jogadores e o acúmulo de dívidas com despesas salariais e trabalhistas foram enormes e até hoje algumas delas estão sem pagar.

Hoje em dia, na atual gestão administrativa do Galo, percebe-se mais claramente o amadorismo com o qual são tratadas as questões relativas à contratação ou manutenção de técnicos. Não há o menor critério para se pensar numa contratação deste profissional. Não se preocupam com o que se tem de elenco, com os poucos padrões já atingidos, tampouco em tentar buscar um nome que possa construir algo mais duradouro dentro do clube.
Com isso, vemos nomes como os de Dorival Júnior, Luxemburgo e Celso Roth sendo cogitados. Técnicos do mesmo nível ou até inferiores ao último que aqui esteve e também colecionadores de fracassos recentes ou, como o Luxemburgo, tão distante que nem sabemos se ainda conhece algo interessante sobre estratégias e métodos do futebol moderno. Além disso, mesmo estes nomes sendo cogitados, nota-se que não guardam relação alguma em seus estilos de trabalho, tampouco com as características básicas do atual elenco.

E para tornar o cenário ainda mais preocupante, sabe-se que há dentro do Galo uma turma importante que tem enorme resistência a nomes de técnicos estrangeiros. Levando em consideração que os nomes de técnicos brasileiros disponíveis no mercado além de serem considerados fracos também têm uma enorme rejeição da torcida, a expectativa em relação à escolha do nome do novo técnico do Galo é verdadeiramente desanimadora.

A contratação de um diretor de futebol e a revisão do trabalho do Marques ao desempenhar tal função soam como um raro momento de lucidez. Mas há de se esperar um pouco para verificarmos se teremos de fato os cargos e as funções operantes com a devida autonomia, ou se mais uma vez teremos apenas mais do mesmo, com um novo possível cabide de emprego. Construir um departamento de futebol é muito mais que simplesmente contratar uma pessoa a mais e distribuir suas funções com mais uma ou duas pessoas. Também é muito mais que simplesmente criar mais duas ou três caixinhas no organograma da instituição para mostrar em uma apresentação de PowerPoint. Criar um departamento de futebol implica em mudar de filosofia, delegar responsabilidades e poder se dedicar, cada um, às funções que se espera do profissional, tornando a vida e a rotina de um dirigente como a de um verdadeiro dirigente, não o bombeiro de plantão ou de assinador de cheques.

Quiserámos, torcedores, poder sonhar com um dia em que a diretoria do Galo pense um pouquinho maior, tenha um pouquinho mais de ambição e se preocupe mais com o carro chefe do clube, que é o futebol. Seríamos certamente contemplados com análises e avaliações de mercado para contratação de profissionais que de fato pudessem trazer algo mais duradouro em termos de filosofia de trabalho, implantação de metodologias de avaliações, definição de perfis de atletas e de comissão técnica. E principalmente, visão de mercado para o trato da instituição.
Austeridade com redução de tamanho e expectativas é atalho para o fracasso, mas o que vemos e sentimos é que cada vez mais nossos dirigentes agem como amadores ou fracassados. Os exemplos mundo afora estão aí, batendo à porta de qualquer um que se dedique mais a ser inovador e empreendedor. Cortar gastos é sempre necessário, mesmo em instituições que gozam de boa saúde financeira, pois assim pode-se gastar mais com aquilo que realmente importa. Mas cortar produção e restringir crescimento é receita certa de fracasso e um namoro com a falência.

Por: Silas Gouveia, Wilder Marcos, Betinho Marques, Ángel Baldo e Lucas Tanaka.

Angel Baldo

Mineiro de nascença, Paulista de criação! Fanático pelo Galo e pelo Fala Galo! Apaixonado pela minha família e Deus, o resto é mimimi!

7 comentários em “O Atlético busca técnico pelo LinkedIn.

  • 14 de abril de 2019 em 06:51
    Permalink

    Acho que li em algum lugar que para o Barcelona contratar um novo técnico, ele precisa ter jogado no clube e ser alinhado com a proposta de futebol ofensivo da equipe. O Galo deveria fazer algo semelhante. Técnico tem que ter identificação com a história e proposta do clube, senão fica essa constante troca e desperdício de dinheiro, resultado de investimento feito por orientação desses técnicos de passagem.

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 08:13
    Permalink

    Bom dia!
    Na veia!!
    Vida de “negro e alvo” em Minas é difícil!

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 08:48
    Permalink

    Infelizmente, a vida de técnico não e fácil, porem tem que existir um técnico moderno capaz de colocar o time pra jogar certinho ou e necessário buscar jogadores da serie ‘B’ para querer jogar e aparecer.

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 09:08
    Permalink

    O ELENCO DE EX JOGADORES APOSENTADOS EM ATIVIDADE DO ATLÉTICO É UMA MÁQUINA DE MOER TÉCNICOS.
    Se não fizer as mudanças necessárias no elenco vários técnicos ainda serão moídos.
    ELIAS.
    F.SANTOS.
    R.OLIVEIRA .
    NÃO tem mais condições de atuarem no futebol.
    E QUE O TREINADOR INTERINO HOJE NÃO DEIXE A FAMOSA PANELINHA ESCALAR O TIME. ESSE FILME JÁ CONHECEMOS.

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 09:15
    Permalink

    O ATLÉTICO ESTÁ ESCRAVIZADO POR EMPRESÁRIOS INESCRUPULOSOS , E PRECISA SE LIBERTAR DESSA ESCRAVIDÃO.
    Até Diretor de futebol os empresários determinam. Por ex . ALEXANDRE gallo.
    JOGADORES então nem se fala.

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 12:20
    Permalink

    Caros,
    Aliviar agora ñ faz sentido. NOSSO PLANTEL É FRACO (sem técnica e frouxo). É esse amontoado q é a verdadeira máquina de moer treinador. Se a torcida ñ chegar nisso é EXIGIR de SETTE o afastamento de (vamos aos VELHACOS): Pastor PIPOQUEIRO, o Rei dos Velhacos; Fabíola Cerca Lourenço SANTA, a Rainha dos Velhacos et Cia; patrick, um autêntico perna de pau, sem lógica prá tá no clube, só nos trás AZAR; Elias, o preguiça; Cazares, indolente descompromissado; a enceradeira empacada Adilson; os volantes reservas do sport e do vitória (esculhambação a contratação desses jogadores, prá nos desmoralizar, só pode); a barca Nathan, Bolt, Terans, Martins Rea…No barato. A PATOTA de come quieto AÍ ñ vai dar em nada.
    É preciso coragem, culhão, prá afastar esses igrejeiros, e tb os empresários desses PATIFES. Tem muita coisa envolvida, o remédio é amargo, mas tem q ser experimentado.
    Obs.: a fase é tenebrosa, poucas perspectivas, e querem todos no mesmo barco. Ñ é assim q a banda toca: do plantel atual, Leo Silva, Réver, Luan, Victor, merecem respeito. Veja, ñ tô defendendo permanência, mas ñ podemos misturar esses com os VELHACOS igrejeiros. SIMPLES.
    Obs.: Sugestão explicada sobre a vinda de LUXEMBURGO mais uma vez: no auge, foi o MELHOR treinador do futebol brasileiro. VENCEDOR incontestável. Mais q qq desses comparados tal, Dorival Jr, Roth, Leão, Autuori, etc. É UM FATO. Simples. Coloco a mão no fogo? NÃO! A responsabilidade é da DIRETORIA! Complemento: pq, com autonomia de 6 meses + ou -, como o Burro teve, ELE ñ poderia fazer um bom trabalho? Entregar camisas ñ é segredo, ñ, caros. Vejam o tal TIAGO NUNES? Quem é esse? E já tem até VIÚVA…é brincadeira?
    Obs.: Levir Culpi foi erro HISTÓRICO. Os dirigentes do nosso Galo criaram uma PAIXÃO por esse MEDÍOCRE. Incrível. Q nos apresentou em 5 passagens? No prelo: A Era Perdida com um Comediante Burro.
    Obs.: se ñ houver REFORMULAÇÃO radical do plantel, com o afastamento dos “ENVOLVIDOS”, na metade do Br19 vamos tá por aqui repetindo essas mesmas palavras proféticas…
    Obs.: contudo, logo mais sou mais Galo! Elas tremem, sim Srs!
    GALO SEMPRE!

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 12:49
    Permalink

    Divisão interna , conselho omisso e acovardado , receita pronta para mando e desmando de mandatário despreparado , arrogante e sem competência para o cargo , sinalização para um futuro sombrio e tenebroso . Um pouco de humildade ,olhar para o adversário maior e aprender como se faz !!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *