Só um milagre mantém Cazares no Atlético - FalaGalo

Só um milagre mantém Cazares no Atlético

 

 

Silas Gouveia, Angel Baldo e Betinho Marques
28/01/2020 – 11h28
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Clique e siga nosso Facebook

Vários podem ser os ditados populares que podem ser usados para descrever a situação de Cazares no Galo. Vou usar aquele que mais detesto, por ter sido usado comigo em minha adolescência no ginásio: “Quem faz a fama, dorme na cama.”

Cazares deve deixar o Galo em breve. Seu contrato termina em 31/12/2020, mas não deverá ocorrer renovação. Seu destino deverá mesmo ser o mundo Árabe. O clube Al-Ain, da Arábia Saudita, havia apresentado proposta de compra do meia atleticano, de €$ 2,8 milhões, que foi prontamente recusada pela direção do Galo. Entretanto, o Atlético apressou e respondeu ao clube árabe, que por menos de €$ 4 milhões não haveria chances de negócios.

Segundo fontes muito próximas ao atleta, o Galo recebeu uma contraproposta do clube Árabe, no valor mínimo pedido. E o Galo então comunicou ao atleta e seu staff, que iria aceitar esta proposta e negociá-lo com o clube Saudita. Atleta e seus representantes já foram, portanto, comunicados e agora aguardam o desenrolar das negociações.

Juan Ramón Cazares Sevillano chegou ao Galo em 2016, contratado junto ao Independente Del Valle do Equador, Cazares estava atuando por empréstimo no Banfield da Argentina, quando o Atlético conseguiu dar um chapéu no clube portenho, o qual teria prioridade de compra junto ao clube do Equador. Entretanto, o Galo foi mais ágil e conseguiu chegar à frente do clube Argentino, sendo que, inclusive, esta transação acabou gerando questionamentos do Banfield junto à CONMEBOL, que posteriormente, definiu como legal toda operação. Assim sendo, sua regularização no BID ocorreu em 28/01/2016 com prazo de término para 31/01/2019, mas que teve sua prorrogação e aumento salarial publicado no BID em 13/03/2018, com término previsto para 31/12/2020.

A passagem do equatoriano Cazares no Galo é marcada por altos e baixos, transformando o atleta em constantes alvos de críticas da torcida, imprensa e diretoria do clube. Inúmeros acontecimentos extracampo marcaram a trajetória deste atleta, que é considerado por seus próprios colegas como um craque dentro das quatro linhas. Foram vários episódios em sua vida pessoal, que acabaram refletindo em seu desempenho dentro de campo, provocando assim o apelido de “Vaga-lume.” Gíria comumente usada no meio do futebol para atletas que revezam ótimas atuações, com atuações abaixo da crítica. Ou, como usado pelo próprio presidente Sette Câmara, “joga quando quer.”

A relação de Juanito Cazares com a torcida Atleticana, sempre foi uma relação de amor e ódio. Amor quando fazia partidas brilhantes. Ódio, quando se apagava dentro de campo, fazendo apresentações abaixo da crítica. E isto acabou minando sua situação no clube, tanto para a diretoria, quanto junto aos próprios colegas de jogo, que perderam inclusive a paciência com o mesmo quando este chegou mais uma vez atrasado. Segundo relatos de alguns, chegou com sinais de não propensão física às funções, por descuido dele, Cazares, em uma apresentação antecipada de concentração ainda em 2019, às vésperas de um jogo decisivo do Galo, as finais do Mineiro.

Com a chegada do novo comandante do Galo, o técnico Rafael Dudamel, Cazares dava mostras de que iria enfim “endireitar” sua carreira e foi muito elogiado pelo técnico, que enxergava nele e em Otero, os dois pilares para a construção de um ataque poderoso para a equipe. Entretanto, bastaram poucos dias de novo regime de treinamento e concentração de atletas imposta por Rafael Dudamel no Galo, para que o equatoriano cometesse de novo, dois atos de indisciplina, chegando atrasado aos treinos. A primeira vez ele foi duramente advertido pelo novo comandante. Mas na segunda vez ele foi punido e passou a treinar à parte do restante do grupo. Rafael Dudamel teve ainda uma longa conversa com Juanito, na qual o meia externou sua insatisfação em permanecer no clube sem que houvesse uma devida valorização financeira para ele, equiparando seu salário ao de outros atletas que, segundo avaliação dele e de seu empresário, rendiam menos ao clube do que ele próprio.

Depois dessa conversa, Dudamel deu a Cazares o prazo de 3 rodadas do campeonato Mineiro de 2020, para que ele buscasse definir sua situação junto ao clube. Caso contrário, não iria relacioná-lo para as competições, mesmo tendo ele ainda, um ano de contrato a cumprir. O prazo parece ter sido suficiente para as duas partes. Muito embora ao final, Cazares tenha dado mostras de que preferia ficar no clube, sua proposta de renovação não foi aceita pela diretoria, que preferiu então negociá-lo com o único clube a apresentar uma proposta de compra dos seus direitos.

A proposta de Cazares para renovação de seu vínculo junto ao Galo, previa um aumento real de salários, equiparando seus vencimentos aos de atletas com menor rendimento técnico, mas de altos salários, segundo avaliação do próprio jogador e seus representantes e prazo de contrato de dois anos. A contraproposta do clube previa um prazo de 3 anos de contrato e nenhum reajuste salarial neste momento, podendo as bases serem rediscutidas mediante seu desempenho em campo ao longo das temporadas.

Diante de tal situação e tendo surgido nova proposta do clube Árabe, o destino de Juan Ramón Cazares Sevillano, parece mesmo ser o clube Al-Ain, da Arábia Saudita, restando pouquíssimas chances de que possa haver uma reviravolta neste quadro. Só mesmo um milagre mantém Cazares no Galo.

 

7 comentários em “Só um milagre mantém Cazares no Atlético

  • 28 de janeiro de 2020 em 13:19
    Permalink

    Bom dia atleticanos e atleticanas,
    “Segundo relatos de alguns, chegou com sinais de não propensão física às funções, por descuido dele, Cazares, em uma apresentação antecipada de concentração ainda em 2019, às vésperas de um jogo decisivo do Galo, as finais do Mineiro.” Usando o termo popular, TAVA MAMADO.
    Já vai tarde!!!! Ainda mais por 4 milhões de euros!!!!!! Se quiser a gente manda entregar!!!!!

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2020 em 13:39
    Permalink

    O verdadeiro milagre vai ser o Galo se livrar desse encosto! Cazares não rendeu em campo e nao vai render nada fora de campo na venda! Um fiasco!

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2020 em 13:52
    Permalink

    Também concordo… Sabe jogar, é habilidoso, mas esse papo de “joga quando quer” não existe mais! O profissionalismo tem que existir em qualquer clube. Agora, existe algo sobre o argentino Nico Gaitan no Galo?! Galo, sempre!

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2020 em 14:21
    Permalink

    Ganhar menos que Bolt é foda!!!
    O cara é diferenciado e essa diretoria de merda deveria sumir com Bolt, Ricardo Oliveira, Fábio Santos e o peladeiro Otero, e dar um substancioso aumento salarial pra Juanito.
    Vai embora o único camisa 10 da América.
    Pode ser “vagalume” mas o que ele já fez dentro de campo, os gols, as assistências e os passes que essas merdas de atacantes que temos desperdiçou, já seriam mais que suficientes pra essa porcaria de diretoria buscar de fato a renovação com o equatoriano.

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2020 em 14:44
    Permalink

    O caloteiro do Marques tem 50% no Maicon Bolt.
    Gostaria de saber o que esses ex jogadores fazem no galo, pois mal sabem assinar o nome

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2020 em 17:22
    Permalink

    Só um Milagre? vai ser o maior alívio pro galo, que ainda vai levar um dinheiro, já era para ter sumido desde o ano passado, jogador inresponsável sem compromisso com clube.

    Resposta
  • 28 de janeiro de 2020 em 18:40
    Permalink

    também acho que o deveria renovar com o césares, quem paga quase 500 mil por bolt que não joga nada deveria dar um aumento legal sim para ele, é só colocar cláusula no contrato sei la! mas ele năo podia ir embora.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *