Raio-X! Conheça as adversárias das mulheres do Galo no Brasileirão feminino Série A2 - FalaGalo

Raio-X! Conheça as adversárias das mulheres do Galo no Brasileirão feminino Série A2

 

 

Kaíque Abner
11/03/2020 – 13h42
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Clique e siga nosso Facebook

 


No próximo sábado, dia 14 de março, às 14h30, na Arena Independência, o Galo feminino estreia pelo Campeonato Brasileiro feminino Série A2, contra o Vila Nova F.C (ES). As informações sobre ingressos para a partida serão divulgadas após reunião que acontecerá na quinta-feira (12), na Federação Mineira de Futebol (FMF).

 

Conheça os adversários do Galo feminino na 1º fase da competição

 

VILA NOVA-ES: O time do Vila Nova F.C é a equipe mais forte do grupo E. O projeto de futebol feminino existe há 15 anos, e a equipe é o atual campeão capixaba na modalidade. Apesar de não ter feito um bom brasileirão no ano de 2019, ficando em 5º lugar com 3 pontos ganhos, a equipe está bem no ranking de equipes femininas da CBF. Elas subiram cinco posições de 2019 para 2020 e aparece à frente de equipes como São Paulo, Cruzeiro, Palmeiras, Atlético-MG e Botafogo.

VASCO DA GAMA: As meninas da colina também não tiveram um bom desempenho no brasileirão do ano passado. Elas terminaram a competição em 5º lugar com somente 4 pontos ganhos. O destaque da equipe Cruzmaltina vai para a meia Kaylane Melo, que constantemente vem sendo convocada para a seleção brasileira sub-17.

REAL BRASÍLIA-DF: O Real começou o projeto de futebol feminino no ano de 2019 e em seu primeiro campeonato Candango já se sagrou campeão e conquistou a vaga no Campeonato Brasileiro Feminino Série A2. Para a temporada de 2020 foi mantida boa parte do elenco, e o clube já anunciou três contratações, uma delas é a meia Camila Pini, que tem passagem pelo Galo em 2012 e um Campeonato Brasileiro Feminino A2 em seu currículo.

BOTAFOGO-RJ: Assim como o Galo, a equipe de futebol feminino do Botafogo também teve início no ano passado e apresentou uma boa evolução. No campeonato brasileiro de 2019, a equipe carioca não foi bem e terminou em último lugar do grupo 6, com apenas 1 ponto somado. Para a temporada de 2020, a equipe se reforçou bem contratando atletas bem experientes como a goleira Rubi, que tem passagens por América-MG, São Paulo e Iranduba, além de 16 títulos na carreira incluindo 1 campeonato Brasileiro Série A2.

GOIÁS: Atual campeão goiano de futebol feminino, o Goiás vem forte na busca pelo acesso a série A1 do brasileirão feminino. Após romper parceria com uma universidade, a equipe esmeraldina precisou criar um projeto próprio que será coordenado pelo ex-goleiro Harlei Menezes. O time goiano passa por reformulação e conta com 11 atletas que chegaram do Aliança-GO e outras quatro vieram de outras equipes.

 

Fórmula de disputa da competição

Fase de grupos – 36 times divididos em 6 grupos de 6; jogos dentro do grupo, em turno único; os 2 primeiros de cada grupo mais os 4 melhores terceiros colocados avançam, num total de 16 times.

Fase mata-mata – Os 16 times restantes se enfrentam no sistema eliminatório, em jogos de ida e volta, até que o campeão seja conhecido. Os 4 semifinalistas disputarão o Brasileiro A-1 de 2021.

Jogos do Galo feminino na 1º fase

1ª rodada – ATLÉTICO x Vila Nova (ES) – 14/03 (sáb) 14h30
2ª rodada – Vasco (RJ) x ATLÉTICO – 22/03 (dom) 15h
3ª rodada – ATLÉTICO x Real Brasília (DF) – 29/03 (dom) 15h
4ª rodada – Botafogo (RJ) x ATLÉTICO – 05/04 (dom) horário a definir
5ª rodada – ATLÉTICO x Goiás – 19/04 (dom) horário a definir

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *