Rafael Menin comenta sobre folha salarial do Atlético: “por volta de 13 e 14 milhões”

Foto: Gabriel Araújo / MRV

 

Por: Vinícius França / @FrancaVns

O projeto do Atlético e tudo que envolve o clube é assunto diário em todo o mundo. Passando por um processo de profissionalização apoiado ideologicamente e financeiramente pelos 4R’s (Rafael e Rubens Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador), o Galo segue em busca de títulos e, não menos importante, reduzir as dívidas.

Um dos temas mais citados para referência é sempre a folha salarial da equipe principal. Em entrevista exclusiva ao Fala Galo no YouTube (veja aqui), Rafael Menin esclareceu que, mesmo com a chegada do badalado Diego Costa ao plantel, não houve aumento da folha salarial do clube.

“A folha [salarial] de setembro ou outubro vai ser igual a de dezembro do ano passado. Para comparar com o que saí [de outros clubes], podemos falar que nossa folha é por volta de 13 e 14 milhões [de reais]”, afirmou Rafael Menin.

Para que fosse possível tal engenharia financeira para manter a folha ‘nos padrões’, o Atlético negociou algumas saídas. Dentre as principais estão a do atacante Marrony, para o Midtjylland, da Dinamarca, e os zagueiros Bueno e Gabriel. Além disso, ainda houve reduções com baixas de jogadores que estavam emprestados pelo Clube em que o mesmo arcava com boa parte dos salários.

Ademais, Rafael reiterou a importância do diretor de futebol Rodrigo Caetano para realizar tais engenharias. Rafael Menin ainda citou que pode haver uma pequena diferença neste mês, todavia, que com uma leve readequação fica perfeito para o mês seguinte.