Extra! Extra! Galo lança o seu terceiro uniforme com inspirações do passado! Spoilers Saudáveis

Foto: Reprodução

Por: Betinho Marques

O Atlético prepara para as próximas horas o lançamento do seu terceiro uniforme, a provável “saideira” da Le Coq do manto alvinegro.

A parceria que deu muito certo até aqui e, que pela flexibilidade, propiciou sucessos de engajamento e vendas como o Manto da Massa, dará vazão a outro desejo antigo, ter o retorno da Adidas ao clube alvinegro, fato que ocorreu entre os anos de 1983 e 1985.

Porém, antes da saída triunfal, a charmosa empresa francesa dará vazão ao adorado vestuário preto, tão mencionado e desejado pela torcida do Galo.

 

DETALHES E SPOILERS SAUDÁVEIS

O novo uniforme atleticano terá uma inspiração com algo já visto em 2005, quando o Atlético completava 97 anos. Na época a fornecedora era a Diadora. (Veja vídeo aqui)

 

FRENTE DO MANTO

A parte frontal do uniforme terá predominância preta. Os patrocinadores serão escritos na cor branca. A exceção única será a primeira letra do patrocinador principal atual que manterá o laranja destacando.

Além disso, o fundo da parte frontal da camiseta terá uma espécie de “plano de tela” com desenhos aleatórios que lembram a montagem de um quebra-cabeça.

 

COSTAS DO MANTO

As costas do uniforme atleticano manterá a predominância do preto como cor principal e os patrocinadores redigidos em branco. Porém, o que facilitará para narradores e comunicadores será a cor do número que virá no tom vermelho com contorno do algarismo em branco.

Dessa forma, ficará a referência do uniforme de 97 anos apenas como uma analogia do que será divulgado muito em breve. Há para o momento um conceito de vestuário mais justo e mais modelado ao corpo, diferentemente do ano de 2005 que tinha uma ideia mais despojada de vestir, mais larga.

O conceito não será um “all black” (todo preto) , mas sim um parcial black bem bonito e que agradará muito quem não perde um lançamento de mantos.

Será uma saideira em grande estilo da Le Coq que poderá eternizar-se com seu Galo francês no Atlético. Num ano possivelmente muito especial para os atleticanos, colecionar a memória poderá ser o reviver da história.