Bem antes de obter a Licença de Implantação, quase que um conselheiro barrou o sonho da Arena MRV

 

Betinho Marques
Do Fala Galo
22/12/2019 – 15h25
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Passada a vitória da liberação do Estádio na reunião última do COMAM, as revelações de bastidores voltam à tona.

Em um tweet do último sábado (21), o vice presidente, Lásaro Cândido postou: “Para registro dos bastidores ref decisões sobre a construção do nosso Estádio – Arena MRV-seguem trechos do indeferimento da liminar proposta por um conselheiro que tentava suspender/cancelar a reunião do Conselho Deliberativo que iria votar o assunto… Uma vitória do GALO!”

 

A postagem gerou a curiosidade de torcedores e o FG apurou que o conselheiro citado era o Sr. Edison Simão.

 

 

Em setembro de 2017, o conselheiro ajuizou ação em desfavor do Atlético pouco antes da apreciação deliberativa que desejava votar a venda parcial do shopping Diamond Mall em 50,1% para a Multiplan. A ação foi indeferida por se contradizer em objetivos que questionavam a construção da Arena, citando que o processo dilapidaria o patrimônio do clube mas se balizava em argumentos frágeis como a citação do tempo da reunião, que segundo o estatuto não poderia ultrapassar quatro horas e meia, além da necessidade de 2/3 do total de conselheiros. Ação que foi defendida com competência pelo jurídico do clube, liderado pelo próprio Dr. Lásaro Cândido.

Por fim, a decisão foi indeferida e o processo seguiu. No caminho houve pedras de todos os lados e a Arena MRV, como muito noticiado foi liberada no último dia 20, e seu início se dará logo após o fim de ano, mas nem tudo foram em pétalas, houve pedras demais.