Jogadores remanescentes de 2013

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Por Vinícius Brioschi Porto / Revisado por Jéssica Silva 

Já se passaram seis anos e nós ainda temos esses jogadores no Atlético. Jogadores que se acham os donos do clube, mais que os próprios donos da instituição. Ganharam títulos expressivos, os mais importantes para a história do glorioso CAM, senhores cujos nomes são: Luan, Victor, Léo Silva e o “recém-contratado” Rever. Vou falar um pouco de cada um aqui neste texto.

Vou começar pelo Luan. Esse jogador de mídia não aceita ser substituído, nem ser banco, pois acha que é um Messi ou um Cristiano Ronaldo da vida. Em campo, corre e dá carrinho e a torcida se contenta com isso. Quando acontece algo mais grave, os mesmos esperam que ele resolva, mas nunca resolverá, pois não é um jogador espetacular e decisivo, por isso não ganhamos nada há muito tempo, nem mesmo o “campeonato rural”, como muitos dizem. Este senhor chamado Luan faz média com a torcida, com a imprensa e as mesmas compram e o protegem.

Victor: goleiro de grandes defesas e milagres em 2013 e 2014, mas não podemos colocá-lo no banco, pois a torcida não aceitaria. Precisamos contratar outro goleiro? Não, nós temos o Cleiton, mas junto ao mesmo precisamos de um novo preparador de goleiros que seja competente, porque o Chiquinho não dá mais. Victor não sabe sair numa bola ou só fica adiantado, é um goleiro experiente que não sabe se posicionar corretamente, não sabe sair e não sabe recompor rapidamente uma bola.

Léo Silva: zagueiro experiente, mas velho. Não podemos confiar em um zagueiro de 40 anos que não está mais no auge da sua forma física, não aguenta jogar 90 minutos sem sentir algo, sem uma fisgada ou um cansaço muscular. Isso é difícil.

Rever: não era para ter voltado à instituição Clube Atlético Mineiro. Jogador que vive de lesões, recebe um alto salário, joga uma partida e fica cinco de fora por conta de lesões, isso não pode acontecer. Rever jamais deveria ter voltado, se estivesse bem, Flamengo e Internacional não o teriam liberado para o Atlético.

Para finalizar, o Atlético precisa de uma reformulação no elenco. É preciso chegar em cada um dos atletas citados acima e agradecer por tudo o que fizeram ao clube e mandá-los embora. A instituição não vai acabar por conta disso, tivemos R10, um dos maiores jogadores da história do futebol mundial, ele foi embora e o clube não “acabou”. Precisamos pensar nisso para mandar os já citados embora, chega de 2013 e 2014 no Atlético, por isso não ganhamos títulos. Às vezes pensamos que esses anos tem que voltar, mas não voltarão, porque o tempo passa.

Vamos aproveitar a base, Mateus Stockl, Bruninho, Neto, Alerrandro, Igor, Alessandro Vinícius, Bruno Silva, vindo da Chapecoense recentemente.
Chega de 2013. Bola pra frente, galera!
E #VaiGalo.

 

JOGADORES DISPLICENTES E COVARDES, ATLÉTICO 2 X 2 FORTALEZA:

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE POR DENTRO DOS BASTIDORES DO ATLÉTICO
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Youtube: youtube.com.br/falagalo13

 

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *