Galo perde em Curitiba

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Jéssica Silva
Do Fala Galo, em Montes Claros
17/08/2019 -22h45

Na Arena da Baixada, em jogo válido pela 15ª rodada do Brasileirão, o Galo desperdiçou grandes oportunidades de balançar as redes e viu o Athletico Paranaense ficar com os três pontos.

Homem-gol, centroavante, responsável por comandar o ataque. Definitivamente, qualquer jogador que esteja sujeito a desempenhar tal função no time do Atlético hoje em dia está acompanhado de uma falta de sorte sem tamanho. Ontem, em Curitiba, o responsável por ser a nossa esperança de gols foi Rafael Papagaio e assim como Ricardo Oliveira e Alerrandro vêm fazendo em suas apresentações, deixou muito a desejar.

O Galo esbarrou em sua falta de capricho para dar o último toque na bola, na maioria das vezes com o próprio Papagaio, e presenteou o xará paranaense com a vitória, perdendo para suas próprias falhas.

Foto: UOL Esportes

No primeiro tempo, o objetivo do Galo era se defender e deixar o Athletico Paranaense com a bola, a fim de se aproveitar dos possíveis espaços deixados pelos donos da casa. No início a estratégia até surtiu efeito, mas isso durou pouco.

No meio de campo atleticano, Cazares não se mostrou relevante. Vinícius, que vem fazendo boas partidas, também não foi tão bem quanto o esperado, mas sua atuação regular nem se compara ao tamanho da falta que fez aquele Cazares decisivo que nós sabemos existir, mas que nem sempre dá o ar da graça. O equatoriano sabe fazer a diferença com a bola nos pés, mas em dias como ontem anda em campo, agindo apenas como um a menos. É lamentável que um atleta com a qualidade de Juan Cazares não se aproveite dela todas as vezes em que disputa uma partida.

Uma queda de energia na Arena da Baixada fez o jogo parar por longos minutos. Com a bola rolando novamente, vieram mais falhas do ataque do Galo, bolas lançadas para Papagaio – o que pode ser considerado desperdício – e novas chances perdidas pelo jovem atacante. Quando o Atlético teimava em não aproveitar as oportunidades de balançar as redes, o famoso “quem não faz leva” deu boa noite ao time de Rodrigo Santana, no Paraná.

Marcelo Cirino se aproveitou de uma sobra na entrada da área e finalizou com firmeza, furando a defesa do Galo. Cleiton deixou a bola passar com certa facilidade, mas sua pequena falha está longe de ser o principal motivo da derrota, já que os homens de frente trabalharam muito mal em uma noite de ataque omisso.

No setor defensivo, Guga foi quem comprometeu. Fazendo qualquer atleticano sentir falta do suspenso Patric, o jovem lateral tentou apoiar o ataque, mas se esqueceu de trabalhar na defesa, deixando o Galo vulnerável com uma verdadeira avenida do seu lado direito. Há algum tempo, o ex-Avaí parecia ter chegado ao Galo para assumir a titularidade, mas com o desempenho mostrado em suas últimas atuações, deixa claro que ainda não está pronto para substituir Patric.

Após levar o gol, o Galo se mostrou mais perdido em campo. É comum que o time sinta o golpe de sofrer o tento após perder tantas oportunidades de sair na frente, justamente por isso perder esse caminhão de gols em um jogo teoricamente fácil, apesar de ser fora de casa, pode comprometer o desempenho da equipe e o resultado final do confronto.

No segundo tempo, Rodrigo Santana promoveu as entradas de Nathan e Otero. A intenção do treinador alvinegro era ser mais ofensivo, mesmo que isso pudesse render espaços ao Athletico Paranaense. O objetivo quase foi alcançado, já que o Galo passou a pressionar os donos da casa, criou boas oportunidades e fez o goleiro Santos trabalhar incansavelmente. O “quase” ficou por conta da bola que não entrou.

Chegando em velocidade, o time alvinegro teve grandes chances com Chará, Nathan, Otero e Papagaio. Algumas muito bem defendidas por Santos, como o lance em que Nathan e Chará tentaram mandar a bola para o fundo do gol em sequência, e outras perdidas de maneira displicente pelo jovem atacante Papagaio.

No fim das contas, todas as tentativas foram insuficientes. O fato de o Galo ter se adiantado somente na etapa complementar fez com que o time alvinegro não tivesse tempo o bastante para acertar o último toque na bola. A atuação de Papagaio mostra que hoje não temos uma homem de frente que possa decidir jogos importantes, mesmo que o time jogue para proporcionar a ele boas chances.

VEJA TAMBÉM:

A base vem forte

Galo Futebol Feminino: FMF coloca estadual em risco

No Campeonato Brasileiro, cada ponto perdido deve ser lamentado. O caminho é longo e jogos contra times de menor expressão, como o Athletico Paranaense, devem ser vencidos e, na pior das hipóteses, empatados.
O Galo volta para casa com os mesmos 27 pontos que saiu e a queda da invencibilidade de oito jogos, sendo seis deles no Campeonato Brasileiro. Fica o aprendizado para que o time possa se livrar dessa sina de desperdiçar gols e deixe de abusar da falta de objetividade na grande área.

Na próxima terça-feira o assunto é outro. O Galo recebe o La Equidad, do Chile, pela Copa Sul-Americana, às 21:30. Se trata de um mata-mata e nossa melhor chance de título no ano. Que fique claro que erros como os de ontem não podem ser cometidos, a fim de não termos também um resultado semelhante.

ATHLETICO-PR 1 X 0 ATLÉTICO

Athletico-PR: Santos; Madson, Pedro Henrique, Léo Pereira e Adriano (Márcio Azevedo); Wellington, Bruno Guimarães e Thonny Anderson (Bruno Nazário); Marcelo Cirino (Nikão), Rony e Marco Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

Atlético: Cleiton; Guga, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Ramón Martínez (Nathan); Cazares (Otero), Elias, Vinicius (Geuvânio) e Chará; Papagaio. Técnico: Rodrigo Santana.

Gol: Marcelo Cirino (Athletico Paranaense), aos 37min do primeiro tempo
Cartões amarelos: Bruno Nazário, Marco Rubén (Athletico Paranaense); Ramón Martínez (Atlético).

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba, no Paraná
Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: sábado, 17 de agosto de 2019

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Helcio Araujo Neves
Árbitro de vídeo: Pathrice Wallace Corrêa Maia

 

Siga nossas redes sociais e fique por dentro dos bastidores do Atlético.

Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
YouTube: youtube.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Site: falagalo.com.br

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

8 comentários em “Galo perde em Curitiba

  • 18 de agosto de 2019 em 06:58
    Permalink

    Ducha de água fria que a confirma a desconfiança em um time que simplesmente não consegue superar suas deficiências que já duram anos. Perdemos para um adversário fraco e com isso o torcedor sente a realidade de que o Atlético dificilmente conquistará título com o time atual e principalmente com essa diretoria. É simplesmente desanimador um resultado desses.

    Resposta
    • 18 de agosto de 2019 em 11:34
      Permalink

      CHEGA DE MEDIOCRIDADE , CHEGA DE FICAR PELO CAMINHO.
      BRASILEIRÃO É PRIORIDADE MÁXIMA , CHEGA DE FICAR NA FILA , NÃO DÁ MAIS.

      Resposta
    • 18 de agosto de 2019 em 14:05
      Permalink

      Culpa do Presidente. Falta um centroavante goleador e jovem. ALERRANDRO E PAPAGAIO, ainda não estão preparados para assumir esta responsabilidade. Só tenho uma dúvida. Chara e Cazares estão com salários em dias. Os caras tão de sacanagem. Gestão de Pessoas tem que haver estabelecimento de metas e objetivos. Responda Rui. O Cazares anda em campo. No acordo de desempenho tem que ser claro deveres e direitos.

      Resposta
  • 18 de agosto de 2019 em 11:31
    Permalink

    timinho sem vergonha este do galo. quando começo acreditar nestes peladeiros simplimente abre as pernas. este papagaio é simplesmente amador. vergonha aff.

    Resposta
  • 18 de agosto de 2019 em 11:54
    Permalink

    Contar com Papagaio, Otero e Geovânio…o Galo não quer ser campeão!
    Cansado disso tudo!!!
    Muita incompetência!!!
    Todo ano isso!

    Resposta
  • 18 de agosto de 2019 em 13:15
    Permalink

    Boa tarde !

    Diretoria que não consegue se quer contratar um centroavante bom ! Pode esquecer ! Tem que cobrar dessa diretoria amadora ! A esqueci a torcida não cobra ganha ingressos e viagens !

    Resposta
  • 18 de agosto de 2019 em 19:40
    Permalink

    Boa noite a todos os atleticanos e atleticanas,
    não podemos confundir falta de competência com falta de sorte. Se Papagaio fosse um jogador pra ser titular ou até mesmo reserva de um time de série A o Palmeiras não o teria emprestado, uma vez que o time de São Paulo também não tem centroavante definido. O atleticano vive entre o sonho e a realidade. A nossa realidade é que não temos time para disputar título, Cazares se esconde em jogos grandes e não decide nada. Contratamos mal e/ou não temos dinheiro pra contratar nada melhor do que esses jogadores que vem pra cá. O nosso sonho é acreditar que com esse time podemos ser campeões, que Cazares um dia será um jogador que decidirá jogos, que Patric encontrou seu futebol, que Chará foi uma boa contratação, que Terans vai vingar, que Nathan e Vini serão úteis. Temos que aceitar a nossa realidade, assim o sofrimento será menor.

    Resposta
  • 18 de agosto de 2019 em 20:57
    Permalink

    CAZARES não dá mais. sem raça , muito mole . Não serve para jogar no GALO.
    A INCOMPETÊNCIA DA DIRETORIA DO ATLÉTICO PARA FAZER CONTRATAÇÕES , É UMA COISA FORA DO COMUM. EM DEZ CONTRATAÇÕES FEITAS , ACERTA EM UMA OU NO MÁXIMO DUAS. COMO ADMINISTRAR UM TIME COM CONTRATAÇÕES PÍFIAS COMO ESSAS QUE AQUI CHEGAM.?
    PÉSSIMAS CONTRATAÇÕES , UMA BASE IMPRESTÁVEL , QUE NÃO REVELA NINGUÉM. ESSA É A NOSSA TRISTE REALIDADE.
    ENCAIXOTAM A TORCIDA NO MINÚSCULO INDEPENDÊNCIA , ESTÁDIO DE TIME PEQUENO.
    E OS TÍTULOS.??? AH….OS TÍTULOS VÃO FICANDO PRÁ LÁ , ENTRA ANO , SAI ANO.
    A NOSSA TORCIDA AO QUE PARECE TAMBÉM SE ACOMODOU COM ESSA SITUAÇÃO , CHEGANDO AO CÚMULO DE COMEMORAR DERROTAS , DE SE CONTENTAR COM TÃO POUCO.
    EMFIM , ESSA DIRETORIA É A ÚNICA CULPADA POR TODOS OS NOSSOS FRACASSOS.
    50 ANOS SEM GANHAR O BRASILEIRÃO , NÃO PODE SER UMA COISA NORMAL.
    É PRECISO DRÁSTICAS MUDANÇAS NA ADMINISTRAÇÃO. CHEGA DE INCOMPETÊNCIA E IRRESPONSABILIDADE

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *