Filme repetido: Galo tem volume de jogo, desperdiça chances e perde mais uma no Brasileirão

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Jéssica Silva
Do Fala Galo, em Montes Claros
02/09/2019 – 01h44

O Galo foi a São Paulo visitar o Corinthians em busca de recuperação, já que vinha de duas derrotas no Campeonato Brasileiro. Porém, esbarrou em uma falha no fim da partida e deu a vitória aos donos da casa de mão beijada. Focado na Sul-Americana, o time atleticano agora coleciona três derrotas consecutivas no Brasileirão e ocupa a sétima colocação na tabela, com 27 pontos.

No início da partida já era possível apontar Réver como o principal destaque do time atleticano. O zagueiro impedia todas as investidas corintianas nos primeiros minutos de jogo, mesmo que o ímpeto do time de Carille não tenha durado muito. Mais uma vez, Réver fez boa partida e foi um dos grandes nomes do jogo.

Com o passar do tempo o Galo foi melhorando e criou chances claras de gol. O Corinthians é o tipo de equipe que se comporta bem deixando o adversário jogar e também não permite que penetrar em sua defesa seja tarefa fácil. Mesmo assim, o Atlético conseguiu chegar diversas vezes e só não marcou o gol pela falta de objetividade de seus jogadores de frente e pela boa atuação de Cássio, goleiro corintiano.

Cazares fez mais uma partida apagada na competição nacional. Parecendo desmotivado e desinteressado no jogo, errou tudo o que tentou no primeiro tempo, inclusive o gol. O meia teve uma grande chance de balançar as redes, mas furou. Sua displicência neste e em todos os outros lances em que participou nos custou o alívio de sair na frente jogando na Arena Corinthians.

Ricardo Oliveira também passou perto de abrir o placar e a melhora atleticana na partida obrigou Cássio a fazer duas grandes defesas, o tornando o principal responsável pelo empate em 0 a 0 na primeira etapa. O Galo começou o jogo sendo ameaçado e sem criar oportunidades, mas se encontrou na partida e ofereceu muito perigo ao Corinthians durante o primeiro tempo. Apesar de jogar fora de casa, o time de Rodrigo Santana não se mostrou intimidado e ir ao intervalo com o placar em igualdade ficou muito barato para a equipe corintiana.

LEIA TAMBÉM:

 

Mudança de filosofia na base

 

Atletico vai observar Danilo Arboleda até o final desta temporada

 

Na etapa complementar faltaram chances claras para ambos os lados e a queda de rendimento do Atlético proporcionou ao Corinthians uma melhora na partida. O Galo fez um grande primeiro tempo, mas faltou o principal: balançar as redes. Justamente por isso, ver o time paulista assumir o controle do jogo após o intervalo, com o goleiro Cássio sendo um mero espectador, fez todo atleticano lamentar a falta de efetividade dos homens de frente do Atlético quando tiveram oportunidades de decidir a partida.

As alterações promovidas por Rodrigo Santana não surtiram muito efeito. Geuvânio, por exemplo, entrou no lugar de Chará, que fazia uma partida ruim, mas não chegou a chutar a gol e em nada acrescentou. Com ambos os times fechados a cada ameaça vinda do adversário, o empate parecia ser o resultado final, mas o Galo entregou os três pontos ao Corinthians, graças a uma falha de Cleiton.

O goleiro atleticano errou no passe e na saída do gol. Falhou ao cobrar o tiro de meta e proporcionou ao Corinthians uma vitória não merecida.
Errar na saída de bola não é novidade para os arqueiros atleticanos, Victor também falhava assim enquanto dono da posição. Cleiton agiu com vontade demais e acabou falhando quando não podia, mas convenhamos, não é o fim do mundo.

Nesta mesma partida o camisa 40 já havia feito duas grandes defesas, sem contar a regularidade com que vem se apresentando frequentemente. Com certeza Cleiton tem consciência do que representou sua falha, portanto, crucificar o jovem goleiro não é o caminho certo. Suas boas atuações fazem com que ele mereça a titularidade e ainda seja a melhor opção para defender o gol atleticano sempre que estiver disponível, apesar de toda a idolatria que cerca Victor.

O Galo poderia ter voltado para casa com pelo menos um ponto. Na verdade, pelo que produziu no primeiro tempo merecia os três, mas acabou derrotado pelo Corinthians graças a uma falha a poucos minutos do fim da partida. Apesar de se tratar de um erro individual, futebol é coletivo e todos devem se fechar em busca de uma rápida recuperação para enfrentar o Botafogo, no próximo domingo, às 16 horas. A partida será disputada no Estádio Nilton Santos e apesar de jogar fora de casa, só a vitória é interessante ao Atlético, devido aos pontos perdidos nessas últimas partidas.

Fica como alento o fato o Galo ter feito uma boa partida, mesmo fora de casa. Réver e Patric foram monstros na defesa, o segundo merecendo até um pedido de desculpas de grande parte da Massa pelo que vem apresentando ultimamente.

A bola entrou em uma falha do nosso goleiro, é verdade, mas também houveram falhas do meio para frente no decorrer da partida. Portanto, a derrota apesar da atuação regular fica na conta de todos os representantes do Atlético e ninguém deve ser apontado como único culpado.

 

FICHA TÉCNICA: CORINTHIANS 1 X 0 ATLÉTICO

Corinthians:
Cássio; Fagner, Gil, Manoel e Danilo Avelar; Ralf e Júnior Urso; Pedrinho (Janderson, aos 40/2°T)., Mateus Vital e Clayson (Jadson, aos 21/2°T); Vágner Love (Gustavo, aos 26/2°T)
Técnico: Fábio Carille

Atlético:
Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Jair e Elias; Chará (Geuvânio, aos 25/2°T), Vinícius (Nathan, aos 38/2°T) e Cazares (Otero, aos 42/2°T); Ricardo Oliveira
Técnico: Rodrigo Santana

Gol: Gustavo, aos 43/2°T
Cartão amarelo: Elias, aos 12/2°T

Motivo: 17ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena Corinthians, em São Paulo
Data e horário: domingo, 1° de setembro, às 19h
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires e Leone Carvalho Rocha (GO)
VAR: Rodolpho Toski Marques (PR)

 

Siga nossas redes sociais e fique por dentro dos bastidores do Atlético.

Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
YouTube: youtube.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Site: falagalo.com.br

Revisão: Jéssica Silva
Edição: André Cantini 

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

6 comentários em “Filme repetido: Galo tem volume de jogo, desperdiça chances e perde mais uma no Brasileirão

  • 2 de setembro de 2019 em 08:22
    Permalink

    Nunca me iludi com o Brasileiro, afinal sei bem as limitações técnicas desses “PIPOQUEIROS”.
    Infelizmente as vitórias na sorte por 2×1 acabaram, ganhamos muitos jogos assim mesmo jogando mal vencendo no final por 2×1.
    Estamos em uma má faze onde o time faz até um bom jogo mas sai derrotado por 1×0 são três derrotas seguidas por 1×0.
    O sinal de alerta ta ligado, precisamos no mínimo nos manter no G6 do Brasileiro e apostar todas as fichas na Sul Americana.
    Quero muito esse título da Sul Americana, mas torço com os dois pés no chão afinal esses PIPOQUEIROS NÃO GANHARAM NADA ATÉ HOJE, E POUCO CUSTA PARA NOS DECEPCIONAR DE NOVO.

    Resposta
  • 2 de setembro de 2019 em 09:33
    Permalink

    Analisando de forma mais fria, ninguém gosta da derrota, e o goleiro Cleiton não pode ser crucificado pela falha de ontem, contudo gostaria de deixar uma observação. Sei que nossa base não é um primor, mas se os garotos não tem oportunidade com o Rodrigo Santana que os treinava vão ter com quem. Gostaria de ver entre os relacionados nomes como Alessandro Vinicius e Neto.

    Resposta
  • 2 de setembro de 2019 em 09:51
    Permalink

    Bom dia!
    Longe de mim crucificar o ótimo, novo e promissor goleiro. Nosso problema é esse ataque que não faz mal a ninguém.
    Impressionante como um centroavante pode ter cadeira cativa no time e a própria torcida não faz nada.
    Eu quero ser campeão brasileiro! Chega de fila!!!!
    Até quando vamos ter que ver Otero, Bolt, Nathan, Geovânio, como “solução” pra segunda etapa?
    Até quando vamos tolerar um péssimo diretor como esse Ruim Costa?

    Resposta
  • 2 de setembro de 2019 em 10:57
    Permalink

    COM ESTE RUI COSTA NÃO VAMOS A LUGAR NENHUM, QUANDO FOI DIRETOR DO GRÊMIO NÃO GANHOU NADA, FOI A MAIOR SECA QUE O GRÊMIO PASSOU NA SUA HISTÓRIA,
    AINDA ACHO QUE ALEXANDRE VINICIUS OU NETO E BRUNINHO SÃO MELHORES QUE ESTES PELADEIROS QUE ESTÃO JOGANDO.
    CORAGEM RS PARA COLOCAR OS MEDALHÕES NO BANCO. CHEGA, AQUI É GALOO.

    Resposta
  • 2 de setembro de 2019 em 11:07
    Permalink

    Time fraco , sem raça , sem timbre de vencedor.

    Resposta
    • 2 de setembro de 2019 em 13:11
      Permalink

      boa tarde massa. Cleiton falhou mas não é único culpado. este pífio ataque do galo que são piores que amadores. como uma equipe pode ser campeão que não temos se quer uma diretoria que conhece futebol,um camisa 9 pipoqueiro que passa quase 20 jogos sem fazer um misero gol,um camisa 10 que vive na cachaça e não resolve um jogo se quer. aja chacotas e flanelinhas para outras equipes. daqui a pouco as Marias nos passa na tabela ai sim vamos ser mesmo uma piadas.vamos pegar mas 2 equipes difícil é se jogar este futebol de várzea vai ser 2 derrotas no lombo. timinho sem vergonha este do galo que só nos passa vergonha e vexame. aff

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *