Sobra dinheiro, falta convicção e planejamento - FalaGalo

Sobra dinheiro, falta convicção e planejamento

 

Rodolfo Simões
06/03/2020 – 08h03
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Clique e siga nosso Facebook

Após duas eliminações vexatórias, Rafael Dudamel foi desligado do clube. Foram pouco mais de 50 dias de trabalho até a queda do venezuelano. Na tarde do último domingo (01), o presidente Sérgio Sette Câmara anunciou a contratação de Jorge Sampaoli. O argentino, que já havia sido especulado e até esteve negociando com o alvinegro em dezembro, resolveu aceitar o desafio no momento mais improvável da temporada.

Com a chegada de Sampaoli muito se fala da parte financeira do clube. Pelo que apurou o Fala Galo e outros portais, o valor de toda a comissão técnica gira em torno de R$1 milhão e 200 mil mensais. É, sem dúvida, um valor bem acima do teto do clube. A resposta do torcedor está na ponta da língua: investidores. Trocando em miúdos, família Menin, BMG e Mater Dei.

O que me preocupa não é o fato de o clube ter empresários interessados em injetar dinheiro no time, mas sim a incapacidade de quem administra. São incontáveis erros em poucos mais de 2 anos de mandato. Inadmissível o clube ter 8 treinadores e 3 diretores de futebol em um espaço tão curto de tempo.  Em entrevista coletiva na última sexta-feira (28), o presidente disse que os técnicos terão alguma perenidade quando apresentar resultados. É impossível o trabalho de um técnico não oscilar, não enfrentar períodos de instabilidade. Por isso, seria fundamental ter um departamento de futebol profissionalizado. Com profissionais gabaritados evita-se erros de avaliação, como aconteceu na contratação de Zé Welison, Maicon Bolt, Denílson, entre outros. Um bom diretor de futebol minimiza os erros nas contratações, contorna problemas de grupo e mantém o ambiente propício ao bom futebol. Engana -se quem pensa que um time vencedor é formado apenas por bons jogadores. São muitos detalhes na hora de montar um grupo vencedor.

Pelo que foi divulgado após a demissão de Rafael Dudamel, essa catástrofe poderia ter sido evitada. Se havia um grupo de jogadores insatisfeitos, por qual motivo não foram afastados? Se sabiam dos problemas, por qual motivo não tentaram resolver? Faltou diálogo. Dudamel errou muito, mas quem trouxe sabia que ele não conhecia absolutamente nada. Não é justificativa para o mal desempenho e os resultados pífios, mas é inacreditável pensar que Dudamel saiu do clube antes mesmo de ter as três melhores peças do ataque à disposição (Cazares, Savarino e Tardelli). Falta planejamento. Todos sabiam que o mês de fevereiro seria de decisões.

 

Chegou Sampaoli. Gostei? Claro. No entanto, farei o papel do diabo. A diretoria sabe o que veio no pacote? Sampaoli não vai dar descanso enquanto não chegar as peças solicitadas. O presidente Sérgio Sette Câmera saberá lidar com isso? Há relatos de torcedores de que ele não tratava nada bem os funcionários do clube da baixada santista. Em que pese o fato de nenhum funcionário do clube ter admitido isso publicamente, uma matéria divulgada pela Folha de São Paulo em agosto, coloca alguns indicativos em relação a veracidade dessas informações, pois na parada da Copa América solicitou um vestiário exclusivo para sua comissão técnica. A reportagem informa ainda que os auxiliares encabeçados por Serginho Chulapa foram informados de que deveriam usar um outro espaço e bem mais modesto. Além disso, Sampaoli não permitia a participação de funcionários durante o treinamento temendo o vazamento de informações. O argentino desconfiava até das atividades da equipe de futebol feminino, com isso, qualquer treinamento no CT deveria ser informado previamente ao treinador.

E a relação com os jogadores? Bom, o treinador chega com muito mais moral e acredito eu, vai contar com o apoio de quase todo o elenco. Tem tudo para potencializar vários jogadores, contudo, é tão exigente quanto o Dudamel. Não adota o estilo militar, mas não é nada parceiro. O volante Jobson, que chegou a ser especulado no Atlético, reclamou do argentino quando perguntado sobre as diferenças entre Jesualdo e Sampaoli. A Gazeta Esportiva publicou uma matéria na qual o volante falou sobre o ex-treinador. “Sampaoli é bem elétrico e Jesualdo é mais tranquilo. Procura conversar mais e ver o ser humano, isso faltava para o Sampaoli. Faltava procurar entender o lado do jogador” afirma o atleta.

Quem também reclamou de Sampaoli foi Cueva. Em entrevista à rádio peruana Ovacion, o meia falou sobre a relação com o seu ex-treinador: “A imagem do Cueva no Santos não é a minha imagem. Eu não joguei, foi tema pessoal com o treinador e agora posso dizer. Tive de suportar coisas, pois não quero cometer mesmos erros anteriores na carreira. Se as pessoas do Peru querem saber o tema é só ir ao clube e averiguar. Podem perguntar aos roupeiros, seguranças e presidente, passando pelos meus companheiros. É normal treinadores não escalarem alguém, é o futebol, mas o respeito tem que ser igual a todos.”

Outro ponto é a reformulação no elenco. Como isso vai acontecer? Aliás, como o elenco vai reagir a mais um combo de mudanças? Só o tempo vai dizer. Todo processo demanda um tempo para assimilar. Vamos ver se quem comanda saberá lidar com essas situações.

Em resumo, falta planejamento, convicção e diálogo, ou seja, falta tudo. Dinheiro na mão é vendaval. Vamos ver como o navio atleticano se segura em meio à tempestade.

 

8 comentários em “Sobra dinheiro, falta convicção e planejamento

  • 6 de março de 2020 em 09:26
    Permalink

    Com um diretor de futebol e um gerente IMCOMPETENTES como Rui Costa e Marques , é claro que a desordem e a baderna iriam reinar no elenco.
    Diretor e Gerente de futebol precisam aparar e consertar todas as eventuais desavenças que certamente aparecem em qualquer time.
    É BOM TAMBÉM ATENTAR PARA O PREPARO FÍSICO DOS JOGADORES DO ATLÉTICO , QUE É O PIOR DO BRASIL.
    TODO JOGO O TIME CANSA NO SEGUNDO TEMPO , TEM JOGADORES GORDOS E BARRIGUDOS COMO MARQUINHOS QUE CANSA JÁ DEPOIS DO PRIMEIRO PIQUE E CAZARES TAMBÉM.
    OS URUBÚS ESTÃO VOANDO COM O SEU PREPARO FÍSICO E GANHAM MUITOS JOGOS DEPOIS DOS 40 MIN. DO SEGUNDO TEMPO , COMO A LIBERTADORES POR EX.

    Resposta
  • 6 de março de 2020 em 09:37
    Permalink

    Vocês são bem críticos si o galo investir tá doido não tem juízo ou seja bão e do jeito que ele está decadente,olha o galo e time grande as atitudes dele e que estava sendo de clube pequeno prfvr tenha paciência ou vai cobrir outro clube de futebol e deixa o galo ser grande de novo e dar um tempo ,pois si der errado são eles lá do galo que vai ter que pagar as contas ou vocês também tá investindo lá no clube obrigado.

    Resposta
  • 6 de março de 2020 em 09:54
    Permalink

    Sobra dinheiro? Está alucinando meu filho?

    Resposta
  • 6 de março de 2020 em 10:09
    Permalink

    Estou esperando novos e bons ares na Cidade do Galo.
    Gostei da limpa que foi feita em relação a alguns jogadores e principalmente em relação ao péssimo Marques e ao “sempre atento ao mercado” blá, blá, blá, lixo, Rui Costa. Só isso já foi um baita reforço. Quanto ao Dudamel, não era nem pra ter vindo.
    Espero que com Sampaoli, a lima de jogadores continue. O grande reforço que espero agora, é o afastamento em definitivo de Patric, Fábio Santos, Zé Welison, Guga, Otero, Di Santo e Ricardo Oliveira.

    Resposta
  • 6 de março de 2020 em 10:30
    Permalink

    Sim realmente a falta de planejamento é visível, mas oq ue fazer nesta situação? Mudar. E é o que embora tardiamente, vejo esta atual administração tentando fazer. Errou sim, mas falar de erro alheio é muito fácil. Nós mesmos inumeras vezes erramos e consertando estes erros chegamos aos acertos. Esta diretoria contratou agora um exelente tecnico e esta atraz de um diretor de futebol. Vai haver reconstrução e um planejamento para o futuro. Que nós os que criticamos, tenhamos a paciência de esperar pelos resultados.

    Resposta
  • 6 de março de 2020 em 10:48
    Permalink

    Time pequeno pode ter investimento que não deixa de ser time pequeno.. A verdade é que o Atlético Mineiro não tem torcida, não tem tradição no futebol brasileiro, e dificilmente vai sair da categoria de coadjuvante do futebol brasileiro.. Dentre os considerados “grandes” do futebol brasileiro , Botafogo e Atlético não fazem jus a este título em nenhum quesito.

    Resposta
  • 6 de março de 2020 em 11:02
    Permalink

    Nosso Galo está na série A e não é caso de polícia. Time grande não cai? Cai sim, dá a volta por cima e volta como campeão da série B.
    Será que vocês vão conseguir?

    Resposta
  • 6 de março de 2020 em 11:28
    Permalink

    Time grande realmente não cai.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *