Compre “Bandeides” Por: Betinho Marques – FalaGalo

Spread the love

 

Compre “Bandeides”

 

Só queria arrumar a minha cama

Esquecer de tudo, das dores do mundo

Voar, voar, subir, subir…

Acreditar em toda forma de amor

Indigno, afogado na lama

 

Esse tal amor disforme

Aquele da flor roxa

Que mata a boa engenharia

Soterra os mortais no restaurante…

E encobre de lama quem se orgulhava do “V “no uniforme

 

Distorce paisagens

Endurece nossa crença no acreditar

São “Vidas Secas” encharcadas de rejeitos da alma

Frutos dos documentos assinados para assassinar

A tal esperança, uma tal miragem

 

Eles dizem: vida que segue!

Mas afundaram as paredes

Acabaram os cafés da manhã apressados

As bolas não caem mais no quintal

Ironia ou mentira? Vida que segue!

 

Mandam notas de jornal

Eles falam que vão fechar, vão levar dinheiro para outro lugar

Deixam mortos, desempregados, usam o deputado para matar

No seu retrato 2009/2019 tem tecnologia que não quiseram u$ar

No “jeitinho” remenda a lei, tudo igual “pra” eles ficará

 

Pinga que não bebo

Netflix da sexta-feira

Viagem que nunca fiz ao Paquistão

Disco do Fágner

Fala de Galo, amigão!

 

Catarse da alma, grito de quem na dor se cala

Bandeide do coração que fica

Talvez não liberte das dores da alma

Mas não fará piscininha no meu sangrar

O silêncio faz barulho onde você está

 

Mas fale do Galo, amigão!

Alivie meu coração

Não recebi o pagamento, estou fazendo salvamento

Esse estádio não vai ter betoneira, não vai começar?!

Já achei que o problema fosse o vento, manda um alento!

 

Já vencemos o vento, o improvável

Ainda nos resta a LAMA, o aspone e o puxa-saco

Talvez ainda, o burocrata do café que dificulta para o “capilé”

Mas no fim do mundo surge um Galo ferido, que usou o “eu acredito” com fé

Bandeide do coração imortal, libertador das dores do mal

 

Eu só queria mais um jogo do Atlético na minha vida

Dar um beijo nos meus queridos

A rotina de tudo estar no seu lugar

Foi-se o vento, não temos tempo a perder

O peito é ferro, a lama inunda e a vida é seca

 

Liberta das Dores

Bandeide do sobreviver

Ê Galo, El Mineiro!

Brumadinho no peito

Lutar, Lutar e Vencer!

 

A vida é curta

Apague as rusgas

Abrace e beije

Vá aos jogos do Galo

Compre “Bandeides”!

 

Galo, som, sol e sal é fundamental!

Betinho Marques – @rmarques13

 

Falagalo.com.br

Sigam nas redes: @falagalo13

9 comentários em “Compre “Bandeides” Por: Betinho Marques – FalaGalo

  • 2 de fevereiro de 2019 em 08:52
    Permalink

    Lindo p car…,falou tudo

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2019 em 11:39
    Permalink

    Bom Dia,

    Hoje teremos a oportunidade de ver mais dois reforços em campo.
    Espero ter boa participação, para que possamos realmente contar com eles.
    Veremos a lista da libertadores até hoje 19hs.
    Não vejo motivo para ter surpresas como o Levi falou, só mesmo se fosse o Tardelli, mas, ai seria querer demais.
    Aguardo esta terça que não chega. Até……

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2019 em 13:40
    Permalink

    Caros,
    Sem assunto, uma das coisas mais vergonhosas q essa turma lambona do Kalil fez foi entregar o MIneirão de mão beijada prás marias. Vergonha a torcida americanizada do nosso Galo num cantinho qualquer do Mineirão…torcida de 20 mil pagantes. VERGONHA O Q FAZEM.
    GALO SEMPRE!

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2019 em 16:10
    Permalink

    Parabéns pelo pelo texto! Sempre oportuno.

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2019 em 17:52
    Permalink

    Momento difícil e um texto que representa muito bem os sentimentos de todos.
    Que o Galo hoje também nos ajude a levantar a cabeça e seguir em frente.

    Resposta
  • 2 de fevereiro de 2019 em 20:17
    Permalink

    Que texto…
    Diante de uma semana de tristeza por Brumadinho, é realmente difícil mesmo falar do Galo. Quantos atleticanos tiveram a esperança de ver o Galo jogar na Arena MRV ou ganhar um título este ano soterrada pela lama… Vidas se foram, sonhos também. Parabéns por conseguir expressar indignação, tristeza e esperança em um único texto!

    Resposta
  • 3 de fevereiro de 2019 em 05:02
    Permalink

    “Silêncio que grita” .
    Peito cheio de dor. Que sejamos todos realmente empáticos diante a dor do outro.
    Que possamos deixar nossas vaidades e enxergar que a vida é breve .
    Belo texto, Roberto.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *