Atlético sai na frente, cede empate ao Palmeiras e o VAR faz vista grossa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Jéssica Silva
Do Fala Galo, em Montes Claros
07/10/2019 – 08h19

Encarando o Palmeiras em São Paulo, o Galo deu início à sua difícil sequência no Brasileirão. Surpreendentemente jogando bem, o alvinegro saiu na frente, controlou boa parte do jogo, mas cedeu o empate aos donos da casa no final da partida e somou apenas um ponto.

Era de se esperar que o Palmeiras fosse o protagonista do jogo. A fase do Atlético é ruim e o plantel dos paulistas é recheado de boas opções, algo que nem de longe temos por aqui. Mas surpreendendo a Massa, o Galo foi ao Allianz para jogar de igual para igual contra o Porco e se comportou muito bem.

Ao contrário do que aconteceu contra o Vasco na última rodada, o time atleticano buscava o gol e chegava à área do Palmeiras com frequência. Otero teve boa movimentação e Luan também iniciou bem a partida. Como controlava as ações do jogo, ver o Atlético abrir o placar parecia ser só questão de tempo.

Jogadores comemoram o gol do meia Nathan / Foto: Cantini

O gol atleticano poderia ter saído após um pênalti de Felipe Melo em Igor Rabello, mas o juiz ignorou o lance. Mesmo em tempos de VAR, os responsáveis por fazer justiça em campo continuam prejudicando o Atlético em várias oportunidades, e às vezes sequer utilizam o árbitro de vídeo para um tira-teima. Após o lance o Palmeiras melhorou no jogo, mas o Galo conseguiu equilibrar e voltou a ser melhor em campo.

O gol que não veio da penalidade máxima ignorada veio dos pés de Nathan, no finalzinho do primeiro tempo. O meia marcou após bom passe de Guga e a justiça foi feita no Allianz Parque. Vitória parcial de quem foi melhor na partida e mereceu sair na frente.

Tem sido comum ver o Atlético fazer um bom primeiro tempo e afrouxar as rédeas na etapa complementar. Muito por conta das alterações feitas por Rodrigo Santana, que quase nunca surtem efeito, o time se comporta de maneira totalmente diferente quando volta do intervalo. Contra o Palmeiras, que é um adversário perigoso e qualificado, não foi diferente.

O Galo permitiu que o Porco tivesse a bola na etapa final. Quem atacava passou a defender e o placar de um a zero parecia cada vez mais frágil. É difícil entender o porquê de a equipe alvinegra não continuar buscando o resultado enquanto a bola rola. O fato de estar na frente não garante vitória, e como o jogo é composto por 90 minutos jogar apenas os primeiros 45 não adianta muito. Também falta ao Atlético boas opções para entrar em campo no decorrer da partida e fazer a diferença, e isso já é um problema antigo.

O Galo abriu mão de atacar o Palmeiras no segundo tempo, as entradas de Bolt e Ricardo Oliveira não acrescentaram qualidade ao time e o esquema tático que havia funcionado na etapa inicial já não encaixava mais. Apesar da posse de bola, os donos da casa não conseguiram converter o domínio em grandes ameaças e o gol alviverde só saiu em uma falha na marcação.

Aos 37 do 2° tempo, Dudu conseguiu tabelar com Scarpa dentro da área do Galo e fazer a bola morrer no fundo das redes, graças a Maicon Bolt, que não marca absolutamente ninguém. Difícil entender como um jogador que age de maneira tão amadora pode ter espaço no Atlético. Há muitas peças abaixo da média no elenco atleticano hoje em dia, mas alguns ultrapassam o limite da incompetência e da falta de qualidade.

Atletas do Palmeiras comemoram o gol do atacante Dudu / Foto: Palmeiras

O próprio Bolt ainda teve a chance de fazer o Atlético desempatar a partida, mas seria muito otimismo acreditar que o gol da vitória poderia sair de um lance em que Maicon Bolt colocou os pés.
Castigado por recuar no segundo tempo, o Galo ficou no empate com o Palmeiras e trará apenas um ponto para Belo Horizonte.

Levando em consideração o adversário qualificado que é o Palmeiras e o mando de campo, um empate não é um resultado ruim para o Atlético. Porém, como o Galo fez um grande primeiro tempo e conseguiu segurar a vitória em boa parte do jogo, sofrer o empate no finalzinho da partida tem um gosto amargo de derrota.

É importante ressaltar a postura da equipe atleticana no primeiro tempo, pois comprometimento e time indo para cima do adversário é algo que não tem sido muito visto por aqui. Se o desempenho for o mesmo contra Flamengo e Grêmio, próximos adversários do alvinegro, é possível pontuar nos jogos que virão. Basta que a equipe se comporte da mesma maneira durante todo o jogo, descansando apenas após o apito final.

O objetivo do Atlético neste Brasileirão é se manter na primeira divisão, sem dar sopa ao azar. É uma ambição medíocre, mas é apenas o que os atuais representantes do clube nos permitem esperar e cabe a nós torcer para que a temporada acabe com a meta alcançada.

PALMEIRAS 1 X 1 ATLÉTICO

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gómez, Luan e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Raphael Veiga) e Bruno Henrique; Willian, Lucas Lima (Deyverson) e Dudu; Borja (Gustavo Scarpa)
Técnico: Mano Menezes

Atlético: Cleiton; Guga, Igor Rabello, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Nathan (Zé Welison), Elias, Luan (Maicon Bolt) e Otero; Di Santo (Ricardo Oliveira)
Técnico: Rodrigo Santana

Gol: Nathan (Atlético) e Dudu (Palmeiras)

Cartões amarelos: Luan, Léo Silva, Di Santo e Cleiton (Atlético) e Gustavo Gómez, Deyverson e Dudu (Palmeiras)

Motivo: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Allianz Parque, em São Paulo
Data e horário: domingo, 6 de outubro de 2019, às 16h

Árbitro: Rafael Traci (SC)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Alex dos Santos (SC)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

 

GOSTOU? Siga nossas redes sociais. Clique nos links abaixo e fique por dentro dos bastidores do Atlético.

Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
YouTube: youtube.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Site: falagalo.com.br
Edição: Jéssica Silva
Edição de imagem: André Cantini 

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

16 comentários em “Atlético sai na frente, cede empate ao Palmeiras e o VAR faz vista grossa

  • 6 de outubro de 2019 em 20:21
    Permalink

    Como já opinei antes, falta coragem si nosso treinador. Levou o Marquinhos só para compor banco. Na minha opinião a meta e fazer pontuação de tranquilidade. O que vier além disso é lucro.

    Resposta
  • 6 de outubro de 2019 em 21:16
    Permalink

    Esse treinador é burro ou o quê?
    Como é que essa porcaria entra com Bolt e Ricardo Oliveira? Até quando? É um sem noção mesmo. Mas ganhou uma sobrevida. Vai continuar no cargo com o exclusivo objetivo de colocar em campo os jogadores dos empresários malditos que vieram pra assaltar e acabar com o Galo.

    Resposta
    • 7 de outubro de 2019 em 13:09
      Permalink

      Boa Tarde,Galo Roberto!Mais uma vez seu comentàrio dispensa discussâo.por isto escrevo pela 1004° vez:TROCA DE TREINADOR(?) QUE AINDA DÀ TEMPO!Realmente tà na cara que o entregador de camisas nâo escala nem substitui por vontade pròpria.Por isto ainda està no comando pois nâo querem alguèm que tenha personalidade para nâo aceitar ordens de fora.

      Resposta
      • 7 de outubro de 2019 em 13:45
        Permalink

        É meu camarada, o problema é treinador. Roger Machado, Levi Culpi, Oswaldo de Oliveira, Micale, Tiago Largui, agora o Rodrigo, tudo incompetente que não entende de futebol né..aliás o Roger Machado ta dando é sorte no Bahia que ta no G6, não é o plantel do Galo que é pifio não, agora segundo seu ponto de vista traz mais um treinador pra alongar a lista faltando 40 dias pra acabar o campeonato…é sério..?

        Resposta
        • 7 de outubro de 2019 em 15:56
          Permalink

          Exato, Luciano! Na verdade Patric é craque, Otero joga muito, Zé Welison é fantástico, Fábio Santos o melhor lateral do mundo. Esses caras estão mal porque o treinador é ruim, se trocar, eles automaticamente passam a jogar pra caraio! SAN

          Resposta
          • 7 de outubro de 2019 em 17:01
            Permalink

            VC NUNCA LEU UM COMENTÀRIO MEU ELOGIANDO QUALQUER JOGADOR DO GALO NOS ÙLTIMOS DOIS ANOS!AGORA SE ACHAM QUE ESTE CARA È TREINADOR,ENTÂO VAMOS ESPERAR O FIM DO CAMPEONATO!E VC NÂO CITOU O ELIAS?PORQUE?

        • 7 de outubro de 2019 em 16:56
          Permalink

          POIS AI QUE TÀ O PROBLEMA: O BAHIA,CORINTIAS E O GOIAS NÂO TEM UM CRAQUE NO TIME,NINGUÈM DE NOME E MESMO ASSIM ESTÂO JOGANDO MUITO MELHOR QUE NOS.O QUE ELES TEM È UM TREINADOR DE VERDADE QUE:
          -DÀ UM ESQUEMA TÀTICO AO TIME.
          -NÂO TEM MEDO DE LANÇAR JOVENS DA BASE.
          -NÂO TEM NO TIME EX JOGADORES,VELHOS E CANSADOS QUE MANDAM E DESMANDAM;
          -E O ROGER MACHADO NÂO TEM MARGINAIS COMO NOS TEMOS NO PLANTEL.
          -E ME REFRESQUEM A MEMORIA:QUANTOS TITULOS ESTES TREINADORES GANHARAM MESMO?E EU ESTOU ESCREVENDO SOBRE A TROCA DE TREINADOR HÀ MESES.E O PLANTEL DO GALO È RUIM COM FORÇA SIM,NUNCA ELOGIEI.

          Resposta
          • 8 de outubro de 2019 em 07:36
            Permalink

            Rogério camilo da Silva.está certo ainda tem iludidos que aplaude estes peladeiros e está diretoria amadora é por isto que temos quase 50 anos sem ganhar um brasileirão. fora bandos de peladeiros e amadores.

        • 8 de outubro de 2019 em 07:15
          Permalink

          Todos os treinadores que você citou são péssimos!
          Roger Machado foi o menos pior em resultados, mas foi demitido após dois tropeços em casa, e com um futebol péssimo. Lembro do time cruzar 50 bolas por jogo, era só chuveirinho.
          O resto dos treinadores não vale nem comentar….
          Oswaldo? Micale? LEVIR(o gagá)?
          Isso só mostra o quão incompetentes estão sendo esses dirigentes do Galo.
          Estamos com um treinador passivo, omisso, pau mandado, frouxo, lambe bolas de Ricardo Oliveira.
          Ninguém vê que desde a copa América o time não evoluiu nada??
          Agora, se não tem peito pra barrar uma contratação horrorosa que nem aquele hernandez, não pode reclamar da falta de qualidade do time.
          Se não foi a diretoria e disse que maicon bolt, Zé welisson( independente do empresário), Patric, Fábio Santos, não tem a menor condição de fazer parte desse plantel, e que precisaríamos de outras peças, ele assume boa parte da culpa.
          E a insistência com o morto, Ricardo Oliveira???
          E ainda tem gente que vem defender o cara. Desculpa amigão, você deve estar acompanhando os jogos pelo radinho, ou então estar de mãos dadas com o bosta do 7.
          É rir pra não chorar viu

          Resposta
          • 8 de outubro de 2019 em 07:24
            Permalink

            Mais uma coisa, tem atletas da base pedindo passagem, precisando de oportunidades. Guilherme( volante), Marquinhos( meia atacante/ponta), Bruno( meia atacante/ponta), e Giovani( centroavante).
            Eu assisti jogos da base, e não consigo entender, num jogo desse, o galo com o resultado favorável, bom jogo pra contra ataques, o cara me põe BOLT, Zé welisson e OLIXEIRA? Só pode tá de brincadeira. Me diz aí qual a justificativa, Luciano!
            De duas uma( ou as duas mesmo): o treinador é um pau mandado, lambe bolas de diretoria e desses velhos do plantel; o treinador é fraco mesmo.
            Por que bolt, Zé welisson, Ricardo Oliveira continuam tendo chances??
            Alguma explicação que possa defender o R Banana???

  • 6 de outubro de 2019 em 22:49
    Permalink

    Excelente o ponto conquistado. Surpreendente a exibição da equipe principalmente no primeiro tempo com esse esquema de 3 zagueiros. Nosso objetivo sem dúvida é permanecer na primeira divisão e para isso precisamos de mais 14 pts. Espero em 2020 uma reformulação total, se possível começando na cadeira da presidência a passar pelas categorias de base (que não revela ninguém), treinador (precisamos de um Treinador, com T maísculo, já cansamos de estagiários) Santana é um bom moço, mais não serve ainda para treinar um Gigante. E por último a reformulação no elenco, esse sim precisa ser muito bem feito, eliminando TODAS as maças podres, todos os pseudos jogadores e ex jogadores em atividades, as contratações precisam ser feitas pontualmente e com qualidade e não quantidade. Esta é a minha esperança….agora é orar….pra que tudo dê certo…..

    Resposta
  • 7 de outubro de 2019 em 08:19
    Permalink

    Foi um jogo consistente nos da esperança de atingir 45 pontos mais rapidamente mas não muda muito não temos a menor chance de G6 vamos ficar no meio de tabela e mais um ano decepcionante.
    Mas pelo menos acho que não vamos ficar no desespero de lutar para não cair.

    Resposta
  • 7 de outubro de 2019 em 08:25
    Permalink

    E , NÃO É QUE O MILAGRE ACONTECEU . ESSE BANDO DE VAGABUNDOS EMPATAR COM O PALMEIRAS FORA DE CASA , PODE SIM , SER CONSIDERADO UM MILAGRE.
    MAS , É BOM LEMBRAR QUE O RAIO NÃO CAI DUAS VEZES NO MESMO LUGAR.
    ESSES PERNAS DE PAU JÁ JOGARAM FORA TODO O ANO DE 2019 E NÃO PODEM SER PERDOADOS MESMOS QUE CONSIGAM ESCAPAR DO REBAIXAMENTO.
    PARA ESCAPAR DO REBAIXAMENTO A RECEITA É :. FORA RODRIGO SANTANA.
    FORA RUIM COMISSÃO COSTA.
    E NO FIM DO ANO A RENÚNCIA DO PRINCIPAL RESPONSÁVEL POR ESSA BAGACEIRA :
    FORA SETTE CÂMARA

    Resposta
  • 7 de outubro de 2019 em 11:16
    Permalink

    Bom dia Massa!

    Gostei bastante de sua análise do jogo (e você faz isso sempre muito bem, sempre quando leio seus textos neste espaço, parabéns!) mas me permita escrever que você foi bastante “educada” e “cheia de dedos” para escrever.
    Pelo que o time vem apresentando, esse ponto foi sim um milagre. Mas a situação na tabela PIOROU, vamos ser realistas:
    – o “todo poderoso” Goiás nos ultrapassou em pontos;
    – a diferença de pontos para o Z4 diminuiu com a vitória do CSA (este tem 22 ptos);

    Com este elenco e espírito de “timinho”, temos que torcer pros 45 pontos chegarem logo!!!

    Ver Maicon, RO9, ZW, Elias, Patrick, FS6 com a camisa do GALO é desesperador!!!

    Esses empresários e dirigentes do CAM querem acabar com o time, é isso???

    Abraço.

    Resposta
  • 7 de outubro de 2019 em 13:02
    Permalink

    Houve sim má vontade do arbitro em pedir o VAR, mas cá pra nós, não precisava do nosso zagueirão (que aliás vem se firmando) cair exagerando, isso prejudica a interpretação. Realmente as substituições são terríveis, é de quem tá vendo outro jogo, e também esse bundão do Bolt, se tivesse mais um neurônio teria matado a partida.
    Já passou da hora de nos atleticanos entendermos que futebol são 11 contra 14, e esquecer essa porra de juizes, que só justifica a quantidade de gol que deixamos de fazer e os erros infantis de marcação que cometemos.; Vamos nos impor e parar de reclamações, vamos ser grandes, vamos elevar nossa auto-estima! AQUI É GALOOOOOOO PORAAAAAA

    Resposta
  • 7 de outubro de 2019 em 13:14
    Permalink

    NO JOGO CSA X AVAI TEVE UM LANCE QUASE IDENTICO,A DIFERENÇA FOI QUE O ATACANTE FOI EMPURRADO COM APENAS UMA MÂO,E O DARONCO FOI NO VAR E DEU PENALTI.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *