Atlético promove várias mudanças na base e o torcedor tem esperança de dias melhores

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Angel Baldo e Ruth Martins
Do Fala Galo, em Uberlândia e Belo Horizonte
12/09/2019 – 06h

Não é novidade para ninguém que as categorias de base do Atlético foram deixadas de lado por vários anos. Envolvida em escândalos e acusações de propinas por pais e familiares de vários jogadores, a categoria viveu anos tenebrosos e, pior, sem grandes revelações. Atletas sem nenhuma capacidade técnica chegavam aos montes e isso refletia diretamente no baixo número de revelações para a equipe profissional.

Critério? Nunca existiu!

O melhor centro de treinamento do Brasil nada mais era do que uma “baladinha” para empresários, que colocavam atletas como Cláudio Leleu, Paulo Henrique, Sheslon, Edson e deixavam escapar nomes como Bruno Henrique, hoje selecionável e um dos melhores atacantes atuando no país. O lateral Guga passou pelo Galo anos atrás e só retornou no início desta temporada com ajuda de investidores. Bernard foi dispensado por diversas vezes e Wesley Moraes, que foi a sensação do futebol belga, acabou sendo vendido pelo Club Brugge ao Aston Villa por 22 milhões de libras (R$ 110 milhões de reais).

Por falta de critério e profissionalismo perdemos nomes como Fred, hoje no Manchester United, e Bruno Tábata, meia da seleção olímpica que atua no Portimonense, de Portugal, e despertou o interesse dos gigantes Porto e Benfica.

 

LEIA TAMBÉM:

Atlético acerta contratação de meia-atacante que estava no futebol árabe

 

Atlético contrata joia cobiçada pelo Atlético de Madrid e Santos

 

 

ERA JÚNIOR CHÁVARE – O RENASCIMENTO DA ESPERANÇA

Chávare chegou ao Atlético no dia 22 de maio deste ano por indicação de Rui Costa, diretor de futebol do clube. Com experiência internacional (Juventus-ITA) e trabalhos de excelência no Brasil, em clubes como São Paulo e Grêmio, o atual diretor das categorias de base mudou completamente o modo de captação na categoria, que antes era passiva e dependente de empresários. Hoje a base do Galo é agressiva e tem um corpo de observadores técnicos (olheiros) trabalhando em todo o Brasil.

Com perfil revelador, em menos de quatro meses as mudanças foram significativas, principalmente nas categorias sub-17 e sub-20. Fazendo um levantamento em todas as categorias, mais de 35 atletas chegaram ao Atlético, a grande maioria por empréstimo e com o valor do passe fixado.

O alvo na captação foi alterado. Hoje o Galo está buscando atletas semiprontos, com passagens pelo profissional de outras equipes, com experiência em competições como Libertadores, Sul-Americana, campeonatos estaduais, campeonatos europeus e asiáticos, além do Brasileirão das séries A, B, C e D. O clube está atento ao mercado estrangeiro e já tem a possibilidade de apresentar novidades para o início de 2020, quando o mercado abre a janela para contratações desse porte.

A prova disso é que na última semana o Atlético contratou o jovem Bruno Michel, que disputava a Liga Profissional da Arábia Saudita defendendo as cores do Ohod Al-Medina.

Além da preocupação com a captação, outro ponto importante do trabalho de Chávare está na criação do projeto DNA Alvinegro, que prevê uma série de trabalhos técnicos, táticos, físicos, nutricional e emocional por posição. Essa metodologia é muito comum nos grandes clubes reveladores, principalmente os europeus. O novo método fará com que os atletas evoluam e cheguem ao profissional com um nível técnico, tático e psicológico bem próximo do ideal.

Foto: GE / Rui Costa e Chávare nos tempos de Grêmio

REVELAR X GANHAR TÍTULOS NA BASE

Com um perfil “revelador”, Júnior Chávare foi bem claro quando questionado recentemente em entrevista à Rádio 98 FM sobre vencer na base. “Conquistas serão sempre bem-vindas, só que ela é consequência, não pode ser prioridade. Eu formando bem e tendo qualidade nos atletas, naturalmente ganharei os títulos. Só que não tenham dúvidas, entre ganhar um título e colocar um ou dois jogadores no profissional ao final do ano, nós vamos colocar esses atletas no profissional.”

Chávare tem um histórico grande em revelações por São Paulo e Grêmio. Nomes como David Neves, Éder Militão, Tetê, Pedro Rocha, Arthur, Walace, Alex Telles, Wendell, Jaílson, Ramiro, Luan, Pepê e Everton Cebolinha passaram pela gestão do diretor.

 

EQUIPE DE TRANSIÇÃO

Outro ponto importante na era Chávare é a volta da equipe de transição ou sub-23, como muitos preferem chamar. Diferente da temporada 2017, quando empresários abarrotaram a equipe “B” do Atlético com atletas sem nenhuma condição, hoje essa equipe será composta em grande parte pelos jogadores semi-prontos que chegaram.

Para comandar essa equipe, o Atlético contratou James Freitas, ex-integrante da comissão técnica do Cruzeiro, e que soma passagens por Grêmio e Palmeiras.

Assim como acontece no Grêmio, em projeto semelhante implantado pelo próprio Chávare, a equipe de transição servirá para dar rodagem aos jogadores que estourarem a idade limite para atuar na equipe sub-20. Chávare não confirma, mas provavelmente teremos essa equipe de transição já atuando em vários jogos do Campeonato Mineiro de 2020.

A chegada do diretor é considerada promissora, uma vez que, de acordo com a afirmação dele, o modelo de base que está se construindo no Atlético possibilitará trazer o atleta e prepará-lo para compor a equipe principal.

 

Siga nossas redes sociais e fique por dentro dos bastidores do Atlético.

Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
YouTube: youtube.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Site: falagalo.com.br

Edição: Ruth Martins
Edição de imagem: André Cantini 

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

16 comentários em “Atlético promove várias mudanças na base e o torcedor tem esperança de dias melhores

  • 12 de setembro de 2019 em 09:46
    Permalink

    Realmente a base tem que ser olhada com carinho, precisamos voltar a origem de revelar novos atletas dentro do próprio clube.
    Contudo, a meu ver, a mentalidade de time alternativo, esta se formando na base atleticana, pois ontem pelo brasileiro sub 20 jogamos com time alternativo contra o flamengo no rio de janeiro. Jovens na faixa etária de 20 anos, com toda a estrutura que recebem não podem jogar duas partidas na mesma semana, , em um intervalo de mais de 3 dias?
    Outro observação: o técnico do sub 20 é alçado a condição de interino e, a seguir efetivado. creio que jogadores que foram treinados por ele no sub 20 ficam na expectativa de uma oportunidade, mas, não é o que acontece. Zé Welison com tantas oportunidades, entregando o ouro como contra o botafogo no rio, e o jovem Neto nem uma oportunidade, sem falar no Alessandro Vinicius que foi utilizado em uma partida no campeonato mineiro e deixou boa impressão.

    Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 10:11
    Permalink

    bom dia massa. a base do galo é uma piada e uma das piores do Brasil. para k ter a base sendo que Rodrigo Santana veio da base e se quer dar chances aos neto.bruninho.alessandro Vinícius. e prefere refugos de outras equipes iguais. Nathan. trerans. bolt.otero. José welison. enquanto não tiver profissionais na frente do galo vai ser assim. uma vergonha. aliás falar em base perdemos de goleada para as Marias e.ontem pouparam contra o Flamengo e outra derrota no lombo. que piada é esta no comando do galo. chega.

    Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 10:34
    Permalink

    Na minha opinião, sobre chavare excelente profissional, mas o que me deixa com o pé atrás da orelha , é o amigo dele o senhor Rui costa, fiz um levantamento com amigos gremistas, fiz um levantamento no google esse cidadão não tem um histórico confiável não, , ele está envolvido em várias acusações semelhantes essas do André Figueiredo, ele tem parceria com empresários, e logo na sua chegada ao galo deixou seu cartao de visita contratando um lateral de 12 milhões que não vale 2 milhões, abre o olho imprensa esportiva mineira , tem nego achando que somos trouxa !!

    Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 10:39
    Permalink

    Antes de publicar reportagens assim deveria se procurar mais informações se o dito pelo diretor realmente bate com a realidade afinal falar ate papagaio fala, fica dica Fala Galo !

    Resposta
    • 12 de setembro de 2019 em 11:11
      Permalink

      Bom dia

      Grande parte do que foi dito pelo Chávare está acontecendo, ou não está? Captação não mudou?

      Vejo N reclamações de familiares de jogadores que estão saindo, normal, ninguém gosta de ver seu filho perdendo um sonho!

      Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 10:48
    Permalink

    João Leite, Alves,Danival,Angelo,Cerezo,Paulo Izidoro,Marinho da Bethânia, Marcelo, o grande e maior centroavante da história do futebol brasileiro Reinaldo, etc e tal,um time inteiro feito em casa,bons tempos é pra isso que serve a base,revelar, títulos é consequência,quantos milhões valeria esses jogadores nos dias de hoje? Significaria a independência financeira do GALO!!!

    Resposta
    • 12 de setembro de 2019 em 15:04
      Permalink

      Sou mais a própria torcida virar olheiro do clube,fazer um ranking com vídeos e abrir visitação.

      Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 11:12
    Permalink

    Bom dia!
    O Rui Costa é ruim.
    As mudanças na base já não eram sem Tempo.
    Mas aquela de entrar com time alternativo no sub 20 e contra o flamerda, foi ridícula!!!

    Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 11:23
    Permalink

    Boa tarde amigos do Galo. Será que uma base forte e que realmente revela jogadores, como foi no passado, pode coexistir com os interesses dos empresários?

    Resposta
    • 12 de setembro de 2019 em 11:33
      Permalink

      Bom dia

      Sim, é possível, mas para isso você precisa montar toda uma estrutura, principalmente na captação, com olheiros capacitados.

      Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 11:29
    Permalink

    Eu sou um pouco incrédulo sobre resultados da base do Galo. Passou Presidentes como Kalil e ninguém conseguiu mudar. Vamos esperar mais uma vez. Sentado pra não se cansar. Como tem aproveitadores!

    Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 12:38
    Permalink

    Pelas ultimas informaçôes,nâo acredito em melhoria nenhuma.USAR TIME ALTERNATIVO EM SUB 20?E ESTÂO CONTRATANDO JOGADORES “SEMI PRONTOS”,OU SEJA NÂO AGRADARAM A NINGUÈM E O GALO COMPRA.NÂO CONTRATARAM UM POR 12 MILHÔES?OS EMPRESARIOS ESTÂO DEITANDO E ROLANDO COM ESTA DIRETORIA DO GALO!E O ENTREGADOR DE CAMISAS DO PROFISSIONAL TÀ ENFIADO NISTO ATÈ O PESCOÇO,POIS COMO VEIO DA BASE,ELOGIA VÀRIOS JOGADORES E NINGUÈM JOGA?APOSTO COM CERTEZA QUE ATÈ O FIM DO ANO NENHUM JOGADOR DA BASE VAI VIRAR TITULAR DO GALO.

    Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 14:45
    Permalink

    NADA MUDOU

    Tá igual as reportagens pagas da imprensa mineira omissa e protetora que nunca questionou o André Figueiredo e faz o mesmo com o Chávare. Só mudou o comando porém a base do Galo continua sendo mais conhecida como os Amigos do Galo.
    O que veio de amigos dele do Sul trabalhar aqui e jogar desde que chegou nunca vi em tempos que acompanho a base.
    Fora as dispensas e contratações sem muito critério. Nosso sub 20 joga na retranca do Zago e ficou 88 jogos sem perder por sorte, sempre jogando por uma bola salve o jogo contra o America que jogaram para cima. Sub 15 coleciona derrotas e lá tem muito menino bom de bola. O sub 17 ainda se recupera das lambanças feitas pelo Zago mais é um time que nao tem 1 lateral esquerdo, tem colocado o Luis que é meia para quebrar o galho. Zaga ali é uma peneira e o ataque tirano os 2 titulares o resto não joga nem no Vila Nova que ta na segundona do mineiro.
    Fala Galo deveria apurar antes de fazer uma reportagem dessas.

    Resposta
    • 12 de setembro de 2019 em 14:53
      Permalink

      Boa tarde Rodrigo

      Tudo foi bem apurado. Se pra você não viu critério, é sua opinião, seu jeito de enxergar!
      As mudanças estão acontecendo e isso não é da noite para o dia, você sabe disso (eu acho que sabe)! Agora, se você é fã incondicional do André Figueiredo, nada contra, é o seu direito.

      Abraços!

      Resposta
      • 12 de setembro de 2019 em 20:00
        Permalink

        Apurado com tanta coisa citada aí que na verdade não esta sendo feita, isso não é jeito de enxergar e sim a realidade. Só querer apurar a verdade, agora se foi uma reportagem paga está tranquilo, coisa normal aqui em MG e quem sou eu para julgar, é direito seu. Agora se não sabe nem interpretar um texto aí já não posso fazer nada, aqui não tem como desenhar. Na minha primeira fase estou criticando o péssimo André Figueiredo: ” nunca questionou o André Figueiredo e faz o mesmo com o Chávare. Só mudou o comando porém a base do Galo continua sendo mais conhecida como os Amigos do Galo. “

        Resposta
  • 12 de setembro de 2019 em 23:05
    Permalink

    Como torcedor do Galo e amante do futebol sempre acompanhei a base variando algumas épocas mais outras menos mas nunca deixando de ver de perto.
    Foram anos com um estrago enorme feito pelo Andre Figueiredo e sua turma, com sua saída fiquei com esperança de que ia melhorar mas não foi bem a realidade. De cara botaram o Marques um dos meus maiores ídolos dentro de campo mas que não tinha conhecimento algum em trabalho de base e se não bastasse isso ele ainda fez a mesma coisa do AF trazendo para trabalhar no clube seus conhecidos e ex jogadores de sua época que nada somaram ao clube ao não ser aumentar nossos gastos. Sob o comando do Marques nosso sub colecionou os maiores vexames de sua historia em 2018 sendo eliminado na primeira fase tanto do brasileiro quanto da copa do brasil por equipes fracas e de pouca expressão. Coloco também na conta do Rodrigo Santana que era o técnico e errou demais. Ai botaram o Marques de diretor de futebol e cogitaram botar o Leonardo Silva para comandar no segundo semestre de 2019 já que ele iria se aposentar como jogador. Ainda bem que isso não vingou. Depois de alguns meses sem ter um nome responsável anunciaram o Jr Chávare que veio cheio de pompa e eu voltei a empolgar e de novo vi os mesmos erros se repetirem. Muitas dispensas de jogadores que sempre se destacaram e com convocações pra seleção sem explicação e uma leva absurda de jogadores do sul do país vindo além de comissão técnica de lá.
    Nosso sub 15 esse ano devido a lesão séria do Diego(tem muito futuro) que praticamente não atuou carece de outro bom goleiro e ate hoje mesmo com esse caminhão de jogadores contratados pelo Chávare não veio um para suprir, nessa brincadeira perdemos os jogos decisivos no ano por falhas feias dos que temos. Vou citar só esse exemplo pq se for falar do sub e 20 também vai estender demais e já está muito grande meu comentário.
    Uma coisa séria que tinha que ser feita seria um plano de carreira para eles, tem meninos que estão aqui desde o sub 13 e ate hoje não tem contrato, e olha que eles ganham um trocado. Esse plano passa também por preparar os meninos que vão subir. Acho que ao invés de contratar esse tanto de jogador que tem vindo para o sub 20 semanalmente já deveriam é estar dando espaço para os do sub 17 que ano que vem terão idade de sub 20. Claro que os bons.
    Triste ver um mlk igual o Rubens uma joia da nossa base que foi nosso destaque em 2018 já livre de lesão a um tempo preso meses na transição e com um ano e 2 meses sem fazer o que mais gosta jogar bola. Ver jogador dispensado aqui ser destaque em outros times. Enfim ate hoje o Chávare não fez nada muito diferente do AF que era o câncer do Galo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *