Atlético procura técnico pelo LinkedIn

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

Silas Gouveia
Do Fala Galo
16/12/2019 – 10h42
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Desde o começo da “Era Kalil” o Galo vem se tornando uma máquina de triturar técnicos. Temos uma média de quase três técnicos por temporada. Mas o mais desestimulante é pensar que nesses anos todos, mesmo entre os técnicos que obtiveram êxito e trouxeram títulos para o clube, não há um perfil semelhante ao outro na busca desse profissional quando se vai contratar. Vamos do perfil “retranca” ao perfil “Galo doido” com a mesma desenvoltura como trocamos de roupas no dia a dia.

O resultado disso são, em geral, as famosas “barcas” de jogadores contratados a cada técnico que chega e um acúmulo de dívidas e despesas trabalhistas com jogadores que muitas vezes sequer teriam condições de vestir a camisa do clube. Claro que somado a isso a interferência ou o pagamento de “favores” a empresários credores do Galo também contribuem para este inchaço e desperdício de energias com atletas sem a menor condição de jogar por aqui.

Nem mesmo a chegada do Rui Costa, que todos diziam ser diferente dos demais e um cara com visão de futuro, que privilegia a construção de uma identidade de estilo, ou um padrão de jogo, melhorou este cenário. Continuamos na mesma toada de sempre, parece que continuamos vivendo de resultados e imediatismo. Não há, aparentemente, um planejamento razoável, principalmente neste período mais recente do clube. Mesmo quando vencemos a Libertadores o excesso de jogadores e o acúmulo de dívidas com despesas salariais e trabalhistas foram enormes, tanto que até hoje algumas delas estão sem pagar.

Hoje em dia, na atual gestão administrativa do Galo, a torcida sente um amadorismo total quando são tratadas as questões relativas à contratação ou manutenção de técnicos. Não há o menor critério para se pensar numa contratação deste profissional. Não se preocupam com o que se tem de elenco, com os poucos padrões já atingidos, tampouco em tentar buscar um nome que possa construir algo mais duradouro dentro do clube.

Com isso, vemos nomes como os de Jorginho, Luxemburgo, Carille e Sampaoli sendo cogitados para substituir um técnico que veio como “tampão” a um técnico inexperiente mas alçado ao cargo principal do clube, para cobrir a saída de outro técnico que já estaria aposentado caso não viesse pro Galo. Mancini veio há dois meses, sabedor de que seu prazo de validade seria de apenas dois meses no cargo. Haveria de se pensar então que desde sua contratação o clube já estaria se preparando e negociando com algum técnico capaz de substituí-lo e levar o time para o caminho das vitórias em 2020. Mas, para a surpresa de todos, o que estamos vendo é um clube mais uma vez perdido em suas opções de escolha. Pior que isso é que nos nomes que vêm sendo cogitados, nota-se que eles não guardam relação alguma em seus estilos de trabalho, tampouco com as características básicas do atual elenco, embora haja promessas de mudanças profundas do mesmo.

Aquela rejeição ou resistência a nomes de técnicos estrangeiros, tão firmemente defendida por alguns diretores do Galo, parece que aos poucos vem caindo. Talvez isso possa ter mudado, sob a influência do excelente trabalho apresentado pelo técnico do Flamengo na atual temporada. Afinal, o idealizador da vinda de Jorge Jesus para o Brasil foi Ricardo Guimarães. Alguma influência este ainda têm no Galo, não é mesmo?

A contratação do Rui Costa soava como um raro momento de lucidez dentro do clube, mas as primeiras contratações do atual diretor, deixou a torcida ainda mais desanimada com o futuro do Galo a partir de 2020. Há, contudo, de se esperar um pouco mais para avaliarmos com mais critério o trabalho de Rui Costa, mas a turma anda cada vez mais desconfiada de sua capacidade de trabalho para chefiar a principal atividade do Galo. Suas primeiras contratações depois que chegou ao clube ainda causam uma certa revolta e indignação por grande parte da torcida.

Já estamos na metade do último mês do ano. Hoje, 16/12/19, haverá reunião do Conselho Deliberativo do CAM para apreciação e votação do Orçamento de 2020. Uma preocupação que atinge a todos é o fato de se apresentar o planejamento para o próximo ano, sem sequer saber qual técnico estará à frente da equipe. Não se sabe quais serão as necessidades ou exigências do novo comandante para se montar uma equipe competidora para o próximo ano. Mas isso parece não preocupar os dirigentes alvinegros, que devem pensar que qualquer um serve, desde que não incomode muito e não faça exigência alguma em termos de contratações, assim como foi no período em que Rodrigo Santana foi o técnico. 

Quando será que nós torcedores poderemos sonhar que um dia a diretoria do Galo pense um pouquinho maior, tenha um pouquinho mais de ambição e se preocupe mais com o carro chefe do clube, que é o futebol? Seríamos, a partir daí, certamente contemplados com análises e avaliações de mercado para contratação de profissionais que de fato pudessem trazer algo mais duradouro em termos de filosofia de trabalho, implantação de metodologias de avaliações, definição de perfis de atletas e de comissão técnica e, principalmente, visão de mercado para o trato da instituição.

Sonhamos com Sampaoli e corremos o risco de acordar com Enderson Moreira. Sem demérito algum ao Enderson, mas vislumbrando tão somente a discrepância de estilos. Parece de fato que o Galo busca técnicos consultando os perfis do LinkedIn.

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

9 comentários em “Atlético procura técnico pelo LinkedIn

    • 17 de dezembro de 2019 em 14:15
      Permalink

      O galo poderia tentar o Marcelo Oliveira. É atleticano, barato e conhece a base do galo.

      Resposta
  • 16 de dezembro de 2019 em 12:47
    Permalink

    talvez a solução está no próprio galo si for trazer qualquer um sem conhecer a história do galo deixa o treinador do sub 20

    Resposta
  • 16 de dezembro de 2019 em 12:59
    Permalink

    Excelentíssimo Presidente Seven-boys, digo 7 cameras.
    Tenho um vizinho que organiza as peladas da minha região, e que aposentou-se recentemente do trabalho de torneiro mecânico, este sabe moldar as peças, e tá topando a empreitada. Mas já avisou que nada por menos de dois mil reais e vales, transporte e refeição. Plano de saúde ele aguenta o SUS mesmo. É pegar ou largar.

    Resposta
    • 17 de dezembro de 2019 em 06:37
      Permalink

      Essa diretoria que ai esta, é tao incompetente qto a dos rivais que os levarão a serie Bb. Deveriam fazer um grande favor ao clube, se retirando. So um exemplo, este tal de Bolt. Vejam qto custa ao clube e seu retorno… É desanimador.

      Resposta
  • 16 de dezembro de 2019 em 13:23
    Permalink

    Se não acordar pra realidade já, vai acontecer o mesmo que aconteceu com o cruzeiro , onde é notório que vai ser muito difícil a recuperação, nós atleticamos não queremos isso, então diretoria acorda enquanto é tempo.

    Resposta
  • 16 de dezembro de 2019 em 14:40
    Permalink

    A administração de Sette Câmara é desastrada sob todos os aspectos.
    Primeiro foi o péssimo Alexandre gallo que deixou um rastro de destruição que levará anos para ser reparado.
    Agora o super imcompetente , desastrado e boca mole Rui Costa.
    Rui Costa também já fez um estrago considerável , haja visto as contratações dos pernas de pau , hernandes , di santo e Martinez.
    O Planejamento é Zero. Um time que até hoje não conseguiu contratar sequer um técnico.
    Essa diretoria não pode cometer o erro de contratar o ultrapassado Cuca.
    Cuca só ganhou títulos aqui porque tinha sob o seu comando ninguém menos que RONALDINHO GAÚCHO , TARDELI , JÔ , BERNARD e outros craques.
    Cuca é treinador de duas só jogadas , CHUTÃO E CRUZAMENTO NA ÁREA.
    NOS RESTA AGORA POUCAS OPÇÕES COMO ANGEL RAMIREZ .
    DOS BRASILEIROS SÓ SOBRARAM CARILLI E ROGER.
    Vamos aguardar.

    Resposta
  • 16 de dezembro de 2019 em 18:17
    Permalink

    Ou seja, resumindo tudo,ano que vem brigaremos para não cair como esse ano!só tem nego perna de pau,não contrata ninguém,nenhum técnico quer assumir um time como o do galo hj não,vai brigar no Brasileiro pra não cair,com esses jogadores,copa do Brasil dificilmente ganhará,e sobrou o mineiro,três competição,se ganhar mal o mineiro!

    Resposta
  • 19 de dezembro de 2019 em 01:18
    Permalink

    Se tivesse lei neste país,esse Presidente e toda sua diretoria teria que pagar com seu patrimônio o prejuízo dado ao Atlético na contratação milionária de um lateral, que é a terceira opção do time.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *