Atlético: austeridade e gastos equivocados

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Por Lucas Tanaka e Ángel Baldo / Revisado por Prof Denílson Rocha

Após assumir a presidência do Clube Atlético Mineiro, o atual presidente, Sérgio Sette Câmara, adotou um discurso de austeridade que, de fato, era necessário, já que as contas não fechavam e as arrecadações eram cada vez menores.

Sem dinheiro e com um orçamento apertado, em tese, o correto seria contratar qualidade e não quantidade. É o velho e real ditado: menos é mais.

Sem um jogador decisivo e com vários atletas medianos, a folha salarial continua cheia. Estima-se que o custo mensal de Nathan, Maicon Bolt, Denílson, Vina, Terans e Rafael Papagaio ultrapasse a casa de R$ 1 Milhão de reais, dinheiro esse que certamente pagaria a cereja do bolo ou daria pra trazer pelo menos dois jogadores da “prateleira de cima”. Se observar os minutos jogados por esses jogadores citados ou as partidas em que foram titulares, veremos que pouco agregaram ao time nesta temporada.

Além disso, sabedor dessa pouca minutagem em campo, recentemente a diretoria renovou o contrato do meio campo Nathan até o fim da temporada. Mas o  jogador sequer entrou na partida contra a Chapecoense, quando o time utilizado por Rodrigo Santana foi o considerado reserva, e nem relacionado foi para a partida contra o Fortaleza. Nathan ganha um salário considerável, salário esse que poderia ser utilizado para pagar parte dos vencimentos de um atleta que agregaria ao elenco.

Foto: Bruno Cantini

Questionado sobre uma possível contratação do lateral-esquerdo Jorge no inicio da temporada, vimos o presidente Sérgio Sette Câmara declarar  que o atleta seria caro ao clube e que não vinha atuando pelo seu ex time.  Agora, vemos o jogador se destacando no Santos e continuamos com carência no setor.

Em 2018, as despesas com remuneração  do futebol profissional, que inclui salários registrados em carteira de trabalho, encargos cobrados pelo governo, direitos de imagem e de arena, ficaram na casa dos R$ 10.250 milhões mensais. Isso já teve uma queda considerável em relação a anos anteriores. Mas com a queda no gasto com futebol, vem a queda de receitas. Um time barato traz com ele ganhos menores com patrocínios, bilheteria, cotas de TV etc.

A austeridade é necessária e bem vinda, só que é preciso ser feita da maneira correta. Não adianta encher o elenco com jogadores medianos e que não agreguem. No final, o salário desses jogadores seria suficiente para contratar alguém capaz de decidir jogos, que chame a responsabilidade, que atraia o torcedor e que “venda camisa”.

Até aqui, resta colocar a austeridade na balança. Para alguns pode ser muito cedo para dizer algo. Porém, até o momento, os resultados são negativos e os fracassos recorrentes.

 

PRECISAMOS DE REFORÇOS – LIVE DEBATE 53:

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS E FIQUE POR DENTRO DOS BASTIDORES DO ATLÉTICO
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Youtube: youtube.com.br/falagalo13

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

15 comentários em “Atlético: austeridade e gastos equivocados

  • 23 de julho de 2019 em 14:14
    Permalink

    Austeridade BURRA, dirigentes incompetentes, invés de contratar jogador meia boca é muito melhor investir e dar oportunidades a jogadores da base.
    Sobrando dinheiro para contratações pontuais de jogadores top, mesclando jogadores top com jogadores da base.
    Chega de jogadores meia boca, chega de medalhões velhos que jogam só com o nome, chega de trazer estrangeiros contratados por dvd.
    Tem que parar de errar e começar a acertar mais, só assim vamos em busca dos títulos que tanto queremos.

    Resposta
    • 23 de julho de 2019 em 17:41
      Permalink

      Não é só Vitor, Fabio Santos, Otero e Patrick. O maior mau do Galo é o MBA de mkt sr. Luan!! Não joga mais, contrato renovado, ganhando muito e pipocando o tempo todo. Faz mkt e media com a torcida, que ama que nunca vai jogar no rival etc. Não vai nunca ser negociado por causa das pernas em X. Ja tentaram mas não conseguiram. Como contrata um atleta sem exame medico!! Vai entender essa diretoria e este time sem alma. Derrotados. Vamos figurar mais um ano na seca. Socorrooo

      Resposta
      • 17 de setembro de 2019 em 09:42
        Permalink

        Realmente o Atlético tem sido muito mal gerido, tem apostado em jogadores que nunca ouvi falar… Um elenco inchado de jogadores de péssima qualidade técnica…
        Até hoje não consigo entender o esforço que fizeram para a contratação do Chará!? Na minha opinião um jogador como outro jogador qualquer, comum, omisso, não decisivo… E concordo com você, somado o salário deste bando jogadores, poderiam ter trazido um ou dois jogadores de boa Qualidade!!!!

        Resposta
  • 23 de julho de 2019 em 14:14
    Permalink

    boa tarde massa. grande texto blogueiros. o galo tem pouco dinheiro e muita incompetência desta fraca diretoria. que tipo de austeridade é esta que o presidente disse. renovar com pastor pipoqueiro até 2020 isto é austeridade. contratar Denilson. therans. edinho com contrato de 5 anos isto é austeridade. renovar com o ídolo Léo Silva que passou a hora de aposentar isto é austeridade. contratar 2 gringos meia boca isto é austeridade. o péssimo Elias qualquer hora vai renovar o contrato isto é austeridade presidente. a diretoria amadora do galo teve chances de livrar do pastor pipoqueiro. patrick. Elias e olha que eles fizeram renovaram o contrato destes peladeiros. ok falta no galo é profissional. falta 25 pontos para o objetivo do galo em 2019.tira nosso galo da lama bandos de peladeiros. chega. acorda diretoria.

    Resposta
    • 23 de julho de 2019 em 14:38
      Permalink

      Bando de incompetentes, dentro e fora de campo. Este Vinícius foi o pior que já vi e anda no campo. Não sei como não prorrogaram seu contrato por mais 5 anos, após o gol contra a Chape. Este técnico não nos levará a lugar nenhum, técnico de segunda. É só enfrentar um esquema melhor que perde. E fazer 45 pontos e esperar o final de 2020, para ficar livre deste povo.

      Resposta
  • 23 de julho de 2019 em 15:16
    Permalink

    Em 2017 fomos eliminados pelo Botafogo tomando uma traulitada de 3×0 Victor, Fábio Santos, Elias, Cazares e Luan estavam em campo.
    Esse ano fomos eliminados pelo rival tomamos uma traulitada 3×0 e adivinhem quem estava em campo Victor, Fábio Santos, Elias, Cazares e Luan.
    Esse PIPOQUEIROS vem nos fazendo passar vergonha desde 2017, até quando vamos ter que aguentar jogadores CAROS E PIPOQUEIROS????
    Em 3 anos só ganhamos um mísero Mineiro com essa base PIPOQUEIRA E EXTERMINADORA DE TÉCNICOS.
    Se manter essa base o Rodrigo Santana vai ser mais um técnico a cair, será que ninguém vê isso, e ainda querem renovar com o Elias????

    Resposta
  • 23 de julho de 2019 em 16:18
    Permalink

    Concordo plenamente. Esses caras podem até entender de austeridade, mas futebol não entendem. Ta ai estamos fora da copa do Brasil e pelo que assisti domingo vamos sair da Sula também.

    Resposta
  • 23 de julho de 2019 em 19:44
    Permalink

    A DIRETORIA DE QUALQUER QUE SEJA O TIME QUE TIVER A CORAGEM DE RENOVAR CONTRATO COM O INÚTIL , CARÍSSIMO E PÉSSIMO ELIAS , CERTAMENTE ESTÁ MAL INTENCIONADA OU RECEBENDO UM POR FORA.
    NÃO É POSSÍVEL.
    É MUITA IRRESPONSABILIDADE.

    Resposta
  • 23 de julho de 2019 em 22:06
    Permalink

    Boa noite. 2021 tá aí. Quantas vezes vimos o Galo ser eliminado em mata-matas, inclusive na fórmula antiga do Brasileirão? Quantas vezes morremos na praia? Será porquê? Nosso DNA brigador, daí sermos Galo, não nos faz um time vencedor. A maioria da torcida só cobra raça do time todo. Adoram o Luan e o Patrick. Eu quero é time equilibrado e qualidade técnica. Quantas vezes o Galo teve a melhor defesa do Brasileirão? Nenhuma. Ataque várias vezes. Quantos meias-armadores técnicos já tivemos? Só demos azar e fomos roubados esses anos todos? Vamos refletir m pouco.

    Resposta
  • 26 de julho de 2019 em 08:14
    Permalink

    Bom dia!
    Qual seria nossa saída visto que o time está endividado? 1) Comprar jogador barato com potencial e vendê-lo valorizado, como no caso de Emerson. O problema é que se erra muito mais nessa tentativa do que se acerta. Por isso estamos com um caminhão de jogador perna de pau e sem mercado.

    2) “Fabricar” jogadores na base e vendê-los na alta. Afinal temos o melhor CT que dá plenas condições pra garimpagem de valores. O problema é que a maioria dos jogadores que temos na base são apadrinhados e sem talento pra o futebol. Quando surge um Marquinhos, Alessandro Vinícios, Bruninho, o treinador é impedido por forças ocultas de colocá-los pra jogar no time de cima. Eu cravo que Alessandro Vinícios é muito melhor que Vina, Otero e outras porcarias caras que temos no elenco.

    Agora essa diretoria imbecil está negociando com o velho e caro Elias. Que austeridade é essa?

    E esse diretor de merda que não sabe negociar e vive levando “não”, desgastando ainda mais a imagem e credibilidade do clube.

    Vida de negro e alvo é difícil!!!

    Resposta
  • 26 de julho de 2019 em 12:08
    Permalink

    7C já na primeira entrevista dele em 2018 como Presidente eleito disse não entender de futebol e que o tal Diretor GALLO na época iria ser o homem forte do futebol… só fizeram porcaria!!!!!!

    O primeiro ano da gestão 7C passou sem um mísero título conquistado e as contas fechadas no vermelho, ou seja, nota zero para o departamento de futebol como também nota zero para a tal austeridade financeira!!!!!

    Estamos no segundo ano do mandato 7C, que continua não entendendo de futebol, trocou o diretor etc… e não ganhamos nada de nada até o momento levando surra do rival no Mineiro e Copa do Brasil, aliás, haja falta de vergonha na cara desse time meia boca montado… e até o fim do ano o nosso amado CAM deve gastar mais que ganha e vamos fechar no vermelho de novo!!!!!!!

    #fora7C

    Resposta
  • 26 de julho de 2019 em 12:51
    Permalink

    Parabéns pela análise do elenco, mas vai também uma critica em montagem do elenco, cada jogador tem sua função e estilo de mudar o jogo, se analisar o elenco falta sim a cereja do bolo, mas quem contratar sem ter que investir em pagar por ele, me informe qual jogador está livre para ser contratado somente por salário? Qual jogador que pode vir e ser titular direto? Temos que fazer analise por função e estilo de jogo, alguns querem volantes que só dão porrada, outros estilosos como Rafael Carioca que foi o melhor volante recente do time, como atacar ou como marcar? Prefiro jogar com elenco leve e solto, emoção vem em buscar vencer este nosso ideal.

    Resposta
    • 26 de julho de 2019 em 16:27
      Permalink

      Posso não saber o que é o certo, mas com certeza sei o que é errado que é essa política do 171Câmara

      Resposta
  • 26 de julho de 2019 em 16:15
    Permalink

    Boa tarde Angel e amigos do NOSSO GALO. Sinceramente nunca entendi esta tal austeridade tão falada pela diretoria do CAM, manter na equipe jogadores com salários elevados sem jogar e renovar contratos com jogadores que nada acrescentam ao elenco não pode ser austeridade financeira. Considero uma burrada muito grande a diretoria não ter negociado o Ricardo Oliveira com o Santos e o Elias com o Inter, ambos não justificam em campo os salários que recebem, e olha que dizem que é muito dinheiro. Quanto custa Fabio Santos, Elias e Ricardo Oliveira aos cofres do NOSSO GALO?

    Resposta
    • 26 de julho de 2019 em 16:26
      Permalink

      esqueceu do Luan com o curintia e o Patric com os bambis.

      Resposta

Deixe uma resposta para Marcelo Marinho Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *