Atlético de Sampaoli: Após seis contratações e nove semanas de treinamentos, o torcedor poderá conhecer um pouco do ‘novo Galo’

Foto: Flickr Atlético / Bruno Cantini

 

Carol Castilho
13/07/2020 – 10:22
Clique e siga nosso Instagram
Clique e siga nosso Twitter
Clique e siga nosso YouTube

Clique e siga nosso Facebook

Saudades de ver o Galo jogar, né?

Mas não se preocupe! Na próxima quarta-feira você poderá matar um pouquinho da saudade de futebol e vai conhecer o NOVO GALO. Ou, se você preferir, o ATLÉTICO de Sampaoli. Atlético e América realizarão um jogo-treino às 10h da manhã, na Cidade do Galo (com transmissão da Tv Galo). As equipes se preparam para o retorno do Campeonato Mineiro e início do Brasileirão (série A e B).

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE NO CANAL SUDACA BRASIL

Desde a paralisação do futebol, as notícias que surgem são sobre investidores, contratações de ponta, categorias de base, Arena MRV e etc. Enquanto não chega o dia do jogo-treino, as torcedoras Carla Meirelles, Catharina Tomazzi, Fernanda Camargo e Luiza Arcanjo discutem as principais notícias da semana do Galo.

Confira mais uma edição da ARQUIBANCADA FEMININA do Fala Galo.

 

ARQUIBANCADA FEMININA

Podemos dizer que o Atlético é um time multiétnico, além de o técnico ser argentino o alvinegro tem o colombiano Dylan Borrero, os venezuelanos Otero e Savarino, os equatorianos Cazares e Alan Franco e o recém-contratado zagueiro paraguaio, Junior Alonso.

Para a torcedora Carla Meirelles, além da qualidade dos jogadores, vale ter estrangeiros no elenco por conta do mercado.

Carla: “Acredito que a aposta em jogadores de fora tem um pouco a ver com o valor de compra. Em geral, muitos bons jogadores têm preços acessíveis para clubes brasileiros no mercado sul-americano. A aposta em jovens tem a ver com a busca de retorno financeiro para o clube com a possível venda desses jogadores”.

A torcedora ainda citou quais posições precisam de reforço.

Carla: “Acredito que o meia de criação seja a peça que falta nesse elenco, visto que Cazares provavelmente não ficará e, mesmo que fique, não sei se conseguiria jogar com Sampaoli (sabemos que é rígido quanto ao comportamento). Um centroavante também seria interessante. Temos o Felipe da base com grande potencial de suprir essa carência, mas talvez ter mais um camisa 9 seja importante para o elenco e para o próprio Felipe.”

Nos últimos dias, foi cogitada a contratação de mais um goleiro a pedido de Jorge Sampaoli. Segundo a imprensa argentina, o Atlético estaria sondando o goleiro do Independiente-ARG, de 31 anos, o Campaña. Porém, não ocorreu uma proposta oficial. Com isso, existe a possibilidade de não renovarem com o goleiro e ídolo Victor.

A torcedora Fernanda Camargos está otimista com o Galo em 2020, acredita que nossos goleiros dão conta do recado e nem cogita a possibilidade da saída do ídolo atleticano.

Fernanda: “O momento atual do Galo, as contratações, os investimentos e a construção da Arena tem nos deixado muito, mas muito animados e otimistas! Características, aliás, predominantes na Massa! Mas nos últimos dias algo pontual tem me deixado com o coração apertado, e já aviso que não estou preparada emocionalmente para isso, que é a perspectiva da não renovação do contrato do NOSSO São Victor. Sim, nosso patrimônio! Não consigo sequer cogitar ver o Victor em outro clube. Hoje temos em nosso elenco goleiros de respeito: Victor, o Santo, Rafael, que parece jogar aqui desde sempre, e Matheus Mendes, formado na categoria de base do Galo. Goleiro de seleção Sub-20 e uma boa promessa. Victor pode ajudar inclusive nessa formação! Das poucas coisas que não concordo com o craque Sampaoli é a busca de um novo goleiro. Entendo que seu estilo de jogo tem muita participação do arqueiro, mas temos em casa goleiros que darão conta do recado. Aliás, minha fé me diz que com Santo não se brinca!”

A torcedora Luiza Arcanjo gosta de mais um reforço na posição e acredita em uma briga saudável pela titularidade.

Luiza: “Nós sabemos que para o Santo, a saída com a bola não é uma característica muito trabalhada. Acredito muito no potencial dos nossos goleiros de se adaptarem ao estilo do Sampaoli, mas se ele vê necessidade de trazer mais um, por que não? Competição é sempre bem-vinda. Sampaoli gosta de atletas que estejam dispostos a entregar o que o coletivo precisa. Nunca antes tivemos um técnico que exigisse tanto como ele. Acho que a partir do início e reinício dos campeonatos, as ideias do Sampaoli ficarão claras. Sendo assim, as mudanças serão feitas de acordo com o que ele planeja para o Galo.”

 

GALO SEM FRONTEIRAS

Digamos que o Atlético está em “OTO PATAMAR”. Nessa paralisação do futebol, o Atlético movimentou o mercado e a imprensa. Em entrevista ao ‘Canal do Nicola’, no youtube, Rubens Menin projetou que o Galo se torne uma potência nos próximos cinco anos.

Para a torcedora Catharina Tomazzi, o Atlético tem “culhão” de brigar com os grandes clubes como Flamengo e Palmeiras pelo título do Campeonato Brasileiro.

Catharina: “O time do Galo que está sendo montado é muito bom. A mescla de jogadores mais experientes com talentos jovens, além da liderança de Sampaoli, me deixa bem esperançosa e confiante. Apesar de eu acreditar que, honestamente, o time do Flamengo seja superior. Tirando ele, não tem nenhum para quem o Atlético perca em qualidade no papel. Estamos também vivendo a expectativa da possível saída de Jorge Jesus, o que seria um ponto positivo para nós, né? Pensando nessa análise de opinião, acredito que sim, temos muita competência para brigar com o rubro-negro e com o Palmeiras pela ponta da tabela, que são os times que vejo que hoje dariam mais trabalho”.

A torcedora analisa o status que o Atlético vive atualmente.

Catharina: “Nosso status hoje é de um time que está vivendo grandes investimentos para colhermos futuramente importantes conquistas. É um momento de grande expectativa, não só do torcedor, mas de investidores e comissão técnica do Atlético. O Sampaoli foi, de longe, nossa maior contratação, o que nos deixa com a ideia de que o Galo vai parar de ser o time onde técnico não vinga. Com ele, as contratações, exigidas pelo argentino e acatadas pelo time, estão tornando o Atlético hoje surpreendentemente agressivo no mercado da bola, mesmo em tempos de crise mundial. O estádio é aquele sonho diário que está se materializando e se enquadra em todas as expectativas que estamos vivendo. Em resumo, o status do Galo, para mim, é: já somos gigantes e estamos em construção” finalizou.