Arena MRV: Câmara avança e DAIA “trava”

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Betinho Marques
Do Fala Galo, em Betim
04/09/2019 – 20h

A Unidade Regional Colegiada Central Metropolitana, do Conselho Estadual de Política Ambiental (COPAM), pediu vistas para as compensações propostas pela ARENA MRV e não votou a aprovação do Documento Autorizativo de Intervenção Ambiental (DAIA ). A engenheira Viviane Alves da Costa, representante do ProMutuca, mesmo com todas as recomendações do Instituto Estadual de Florestas (IEF) para deferimento, solicitou prazo para poder estudar as propostas compensatórias da Arena MRV.

Desta forma, a princípio a “vitória” estadual foi atrasada. Se nada for adiantado, a reunião deverá ocorrer no dia 04 de dezembro, data agendada da próxima reunião colegiada.

A compensação proposta era de “repor” com 2,0 ha em uma sub-bacia do Rio das Velhas, no município de Rio Acima, por uma supressão de 0,67 ha no perímetro da Arena MRV, na sub-bacia do Rio das Velhas. Já a outra compensação em Área de Preservação Permanente (APP) será “repor” 1,77 ha no próprio terreno e na Mata dos Morcegos por uma intervenção de 1,64 ha, por meio de um Projeto Técnico de Reconstituição da Flora (PTRF).

 

PBH e Câmara avançam

Na Câmara Municipal o Projeto de Lei de Desafetação (PL-817/2019), que dispõe sobre o parcelamento de áreas públicas, passou hoje pela Comissão de Orçamento e Finanças Públicas (última comissão).

Agora, o Projeto de Lei será votado em dois turnos no órgão legislativo, com grandes chances de aprovação ainda em setembro ou início de outubro.

Na PBH, o empreendedor está respondendo às condicionantes para levar ao COMAM todas as respostas e obter a Licença de Implantação Licença de Implantação (LI). O Fala Galo apurou que nos bastidores que cerca de 90% das condicionantes já estão solucionadas. Cabe agora protocolar tudo e levar ao Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMAM).

Observação: vale lembrar que, apesar de estadual, o DAIA é uma das condicionantes e sem ele não há como obter a Licença de Implantação.

O que falta – Resumo objetivo

Com o adiamento no âmbito estadual, as pendências agora são:
1 – DAIA;
2 – Votação da PL-817/2019 em dois turnos na Câmara;
3 – Respostas às condicionantes municipais.

 

Siga nossas redes sociais e fique por dentro dos bastidores do Atlético.

Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
YouTube: youtube.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Site: falagalo.com.br

Edição: Ruth Martins
Edição de imagem: André Cantini

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

16 comentários em “Arena MRV: Câmara avança e DAIA “trava”

  • 4 de setembro de 2019 em 20:09
    Permalink

    que burocracia da porra, que país fudido

    Resposta
  • 4 de setembro de 2019 em 20:55
    Permalink

    Sou favorável a correta análise de impactos e devidas compensações em qualquer empreendimento. Mas é um absurdo, um empreendedor ficar com seu projeto parado por mais quatro meses, por um simples pedido de vista. Vale ressaltar que todas as ações mitigadoras propostas pelos órgãos foram apresentadas.

    Resposta
    • 5 de setembro de 2019 em 08:51
      Permalink

      Isso mostra o quanto o país precisa evoluir.,
      Tudo por aqui demora , se foi apresentada soluções, e estas podem resolver o problema da área que será limpa pra a construção.
      Porque essa novela…

      Resposta
      • 5 de setembro de 2019 em 21:28
        Permalink

        Mande esse DAIA pra mer..DA.
        Só tem Maria invejosa lá.
        É por isso que está travado.
        Arriba Galo!!!!

        Resposta
  • 4 de setembro de 2019 em 22:51
    Permalink

    QUE IRRESPONSABILIDADE E INCOMPETÊNCIA DESSE TAL DE COPAM.
    O QUÊ ESTAVA FAZENDO ESSE PESSOAL QUE DEPOIS DE TANTO TEMPO AINDA VAI PEDIR VISTA??
    COMO PODE DEMORAR TANTO TEMPO PARA LICENCIAR UMA OBRA EM UM TERRENO QUE SÓ PRESTAVA PARA JOGAR LIXO , ACUMULAR SUJEIRA , RATOS ,
    BARATAS E ESCORPIÕES E ESCONDER MARGINAIS ??
    A BUROCRACIA DESSES ÓRGÃOS PÚBLICOS SÓ SERVE PARA ATRAPALHAR O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS E ATAZANAR A VIDA DO POVO TRABALHADOR.
    QUEM VAI PAGAR O PREJUÍZO DO GALO.?? O COPAM.??
    SÓ ÓRGÃOS AMBIENTAIS SÃO MAIS DE DEZ. PRÁ QUÊ ISSO??
    É UM ATRAPALHANDO O OUTRO.
    ESSA OBRA VAI GERAR CENTENAS DE EMPREGOS , EMBELEZAR E DESENVOLVER A REGIÃO , TRAZER O PROGRESSO E FAZER A FELICIDADE DE MAIS DE 10 MILHÕES DE ATLETICANOS , MAS AÍ APARECE DEZENAS DE ÓRGÃOS AMBIENTAIS SEM TER O QUE FAZER , PARA ATRAPALHAR A VIDA DE QUEM PAGA IMPOSTOS E O SALÁRIO DESSES IMCOMPETENTES.

    Resposta
    • 4 de setembro de 2019 em 23:07
      Permalink

      Tem dedo cruzeirense nesse doxe, só pode.
      Ou mais uma ambientalista querendo se aparecer.
      As mineradoras rodas arregaçando o.solo e eles preocupado com o estadio.
      Essa Viviane tinha que barrar as mineradoras em Congonhas que polui até o asfalto de minerio e nem sequer são notificadas.

      Vergonhas desses engenheiros ambientais, só trabalham quando a corda aperta o pescoço.

      Resposta
      • 5 de setembro de 2019 em 07:43
        Permalink

        Enquanto isso,nossas barragens continuam matando inocentes,nossos órgãos públicos continuam lentos para resolver os problemas das comunidades que perderam familiares,bens e sua identidade pessoal,sua história ao serem arrancados dos lugares onde viveram a vida toda, Sra Viviane, peça vista para esses processos,por favor…

        Resposta
    • 4 de setembro de 2019 em 23:35
      Permalink

      Concordo plenamente… Bando de sangue sugas

      Resposta
    • 5 de setembro de 2019 em 15:15
      Permalink

      Esta serventuaria que é paga com dinheiro nosso deve torcer pelas Marias.

      Resposta
  • 5 de setembro de 2019 em 05:55
    Permalink

    Ela quer ter cinco minutos de fama. Agora todos sabemos porquê os investimentos de outros países não vêm a bh. Quem vai querer investir em um estado onde se leva 3 anos apenas para ter aprovação dos órgãos responsáveis? Impressionante como clubismo, vontade de aparecer e incompetência prejudicam a cidade. Mineradoras destroem cidades inteiras e não tem ninguém fiscalizando com tanto ímpeto.

    Resposta
  • 5 de setembro de 2019 em 08:42
    Permalink

    O problema não é o pedido de vistas mas um conselho deliberativo desse porte se reunir a cada 3 meses.

    Resposta
  • 5 de setembro de 2019 em 08:45
    Permalink

    ESSA TAL DE VIVIANE DO COMAM ALÉM DE IMCOMPETENTE É IRRESPONSÁVEL. ELA DEVE SER MUITO PREGUIÇOSA , POIS TEMPO JÁ TEVE DEMAIS PARA EXAMINAR ISSO. ELA TÁ QUERENDO É APARECER ÀS CUSTAS DO ATLÉTICO.
    QUAL EMPRESÁRIO VAI QUERER INVESTIR EM B.H. OU MINAS , DEPOIS DE UMA DESSA.??
    E O PAÍS NÃO SAI DA CRISE , O POVO VAI FICANDO DESEMPREGADO , E ESSES BUROCRATAS FOLGADOS , SENTADOS NUMA SALA COM AR CONDICIONADO ATRAPALHANDO A VIDA DE TODO MUNDO.
    QUEM VAI PAGAR O PREJUÍZO DO C.A.M.???
    EM 60 DIAS , É O TEMPO MÁXIMO QUE DEVERIA LEVAR PARA UMA LICENÇA DESSA , MAS , ESSES PREGUIÇOSOS LEVAM 3-4 ANOS.
    SÓ PODEM ESTAR QUERENDO “”PROTEGER “” RATOS , BARATAS , E ESCORPIÕES QUE HABITAM O TERRENO. AH…. É O LIXO E OS MARGINAIS QUE LÁ ESCONDEM.
    ESSA BUROCRACIA ESTÁ ACABANDO COM O BRASIL E DEIXANDO O POVO BRASILEIRO DESEMPREGADO.

    Resposta
  • 5 de setembro de 2019 em 10:42
    Permalink

    Como diz o ditado “não existe almoço grátis” tá mais do que explicado porquê a MRV dou o terreno para o Galo.
    Se para construir um estádio está essa dificuldade toda imaginem um residencial não iam conseguir nunca, por isso doaram o terreno.

    Resposta
    • 5 de setembro de 2019 em 14:50
      Permalink

      Infelizmente vivemos num país, do faz de conta, que está no DNA da maioria dos brasileiros com raras exceções, é totalmente absurda esse pedido de vista, após um longo período de tempo que esse processo está correndo, quantos empregos serão gerados com essa obra, a comunidade será amplamente beneficiado com esse projeto, infelizmente Minas Gerais está em situação caótica em relação a outros estados do Brasil. Então com todo respeito mensiono aqui a Sra. Viviane, sem entrar nesse mérito do seu pedido , más agilidade da sua parte é o que todos esperamos de você, esperar até dezembro séria uma falta de respeito e Bom senso, com aqueles que como eu jamais vou perder a esperança e a fé em tudo que é sério e Bom seja aqui em Minas no Brasil e no mundo, temos que ter a consciência que sempre estamos fazendo o melhor para o bem-estar dos outros sem discriminação…Um abraço a todos fiquem com Deus.

      Resposta
  • 6 de setembro de 2019 em 09:46
    Permalink

    Decisão puramente clubista. Essa senhora deve ser torcedora do time felpudo purpurinado invejoso e caloteiro… tem problema não… o GALO tem um patrimônio gigantesco, arranjamos outro terreno…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *