Análise Arquibancada Feminina: Atlético 2 x 1 La Equidad

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

 

 

Carol Castilho
Do Fala Galo, de Belo Horizonte
22/08/2018 – 07h21

Mais uma vez, o time do Galo deu um susto DESNECESSÁRIO e BÁSICO em sua torcida, no primeiro jogo das quartas de final da Copa Sul-Americana. Fala sério! Acredito que foi um dos pênaltis mais rápidos do mundo, só perde para o time de Gana, na Copa do Mundo no Brasil, em 2014, com apenas dez segundos.

O Galo tomou o pênalti aos seis minutos de bola rolando. Vigia, Galo! A sensação de vencer de virada é uma delícia, sabemos bem disso. Mas não é todo dia que vamos conseguir converter o jogo e contra equipes tecnicamente inferiores a nós, não precisamos nos desesperar todo jogo. SE LIGA, VACILÃO!

Enfim…. Vamos saber o que as mulheres do Galo têm a dizer sobre esta partida. A “Arquibancada Feminina” de hoje contará com a participação das torcedoras Angélica Sheila e Mariana Araújo, que fazem uma breve análise desta partida no Horto.

Curta mais uma edição da ARQUIBANCADA FEMININA! CONFIRA!

Foto: Bruno Cantini

A torcedora Angélica Sheila, de 31 anos, faz uma pequena análise do primeiro tempo do Galo: “Para quem achava que seria fácil… Não foi, meus amigos! Estamos falando de Galo, parece clichê, mas todos nós sabemos, não sei por qual razão ou circunstância, que o dom do Galo é complicar algo aparentemente fácil. Porém, é o que sempre digo: folha salarial não entra em campo, posição na tabela também não, mas pontaria entra sim. Erraram muitos gols, a trave foi a protagonista, um pênalti logo no início para o time adversário assusta. Faltou sintonia, pontaria e, principalmente, noção de jogo. Na hora em que é para chutar ao gol, preferem passar para o colega, e às vezes no afobamento, não vêem que há um colega melhor posicionado para chutar”.

MELHORES EM CAMPO: “Cazares, inconstante sim, mas fez um bom jogo, dentro do esperado. Jair vem ajudando demais”.

PIORES EM CAMPO: “Chará. Parece perseguição, mas não, o jogador é muita ginga e pouco futebol. No mais, erros coletivos”.

A torcedora Mariana Araújo, de 29 anos, faz uma pequena análise do segundo tempo do Galo: “No segundo tempo, o Atlético tentou partir para cima e fazer o resultado. Com a expulsão do González, o Galo abriu mão do lateral-esquerdo e ficou completamente ofensivo contra o adversário. Perdeu gols e um pênalti que poderiam ter dado um conforto maior para a partida da volta. Gostei da ousadia do Rodrigo Santana ao aproveitar a vantagem numérica e colocar mais um homem de frente. Faltou caprichar para converter as oportunidades, mas particularmente gostei do posicionamento da equipe e da incessante luta por um resultado positivo. A defesa mais uma vez sólida, Jair e Elias jogaram muito bem, auxiliando tanto no ataque quanto na defesa. Acho que faltou um pouco mais dos atacantes e do Vina”.

MELHORES EM CAMPO: “Com toda a certeza, os melhores em campo foram a dupla Elias e Jair. Cirúrgicos na marcação e autores dos gols que nos aliviaram. Rabello mais uma vez fez uma partida segura, tem crescido cada vez mais”.

PIORES EM CAMPO: “Vina e Chará foram os piores em campo. Vina tentou muito e errou tudo. Chará há alguns jogos não tem desempenhado um bom papel em campo, este está devendo e muito”.

ARQUIBANCADA FEMININA

Carol Castilho: O alvinegro tomou um gol de pênalti com menos de cinco minutos em campo. Onde o Galo vacilou pra isso ter acontecido?

Angélica: “A chamada falta de atenção nos inícios das partidas, gol adversário pode acontecer a qualquer momento, por isso, o juiz apitou, FOCO no jogo”.

Carol Castilho: Comente um pouco da “boa” fase de Elias, que até gol vem fazendo.

Mariana: “Tenho a sensação de que Elias está enfim confortável com o esquema tático montado pelo Santana. Tem feito bem a recomposição, assim como aparecendo de elemento surpresa no ataque. Talvez o bom momento do Jair ajude o camisa 7 do Galo a se destacar tanto. É peça essencial para o meio de campo do Atlético. Tomara que a confiança em alta continue a ser convertida em ótimas partidas e mais gols”.

Carol Castilho: O pessoal está na bronca com o Chará. Você acha que ele pode ser substituído, ou a titularidade está garantida?

Angélica: “Eu sempre o cito, não me passa confiança, precisa de um banco. Rodrigo Santana poderia dar mais chances para Luan, Geuvânio e Otero. Os reservas ultimamente precisam mostrar também seu trabalho, mais tempo em jogo, já que analisar dez minutos em campo é complicado e estamos vendo que Chará tem jogado às vezes o tempo todo e não rende o suficiente, uma troca para analisarmos quem seria o melhor no momento seria o certo.”

Carol Castilho: Para muitos, o jogo foi um sofrimento desnecessário, pois o La Equidad é de um nível inferior. Você concorda?

Mariana: “Se tratando de Atlético, o sofrimento não é desnecessário, é elemento obrigatório para obter o resultado almejado. Concordo que o adversário é inferior tecnicamente ao Galo, porém, veio estruturado o suficiente para surpreender a todos. Começou atacando, com poucos minutos de jogo obrigou o Cleiton e fazer uma boa defesa e pouco depois teve a seu favor o pênalti que foi convertido. Futebol não é mera suposição em papel, neste éramos superiores o suficiente para golear. Um time organizado, com uma estratégia bem montada pode sim alcançar feitos grandiosos. O La Equidad, especificamente, ontem representou exatamente isso. O Galo não foi omisso, após a pressão inicial se reorganizou e tentou de toda forma virar o jogo, bem como fazer um resultado mais largo. A vitória foi importante, temos que nos aproveitar dela para o jogo da volta, uma vez que o adversário partirá para cima, assim, podemos sair com qualidade nos contra-ataques e matar o jogo.”

 

Quero agradecer a colaboração das torcedoras Angélica Sheila e Mariana Araújo. Muito obrigada pelo tempo reservado e pelas análises feitas.

Então, torcedora, curtiu a participação? Você também pode participar da nossa ARQUIBANCADA FEMININA, basta entrar em contato pelas redes sociais do Fala Galo.

Siga nossas redes sociais e fique por dentro dos bastidores do Atlético.

Facebook: facebook.com.br/falagalo13
Instagram: instagram.com.br/falagalo13
YouTube: youtube.com.br/falagalo13
Twitter: twitter.com.br/falagalo13
Site: falagalo.com.br

Revisão: Jéssica Silva
Edição: André Cantini

Angel Baldo

Mineiro de nascença, mas Paulista de criação. 30 anos, Administrador e Engenheiro Mecânico. Atualmente residindo na cidade de Uberlândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *